[Avaliação do bem-estar de cabras leiteiras em fazendas no nordeste brasileiro]

L.O. Leite F.O. Stamm R.A. Souza J.A. Camarinha Filho R.C.M. Garcia Sobre os autores

RESUMO

O objetivo deste estudo foi aplicar o protocolo AWIN de Cabras modificado para avaliar e comparar o bem-estar de cabras adultas lactantes e não lactantes em termos de baia e individualmente, em pequenas propriedades localizadas no Ceará, nordeste, Brasil, e levar em consideração a aplicação desse protocolo em fazendas caprinas do nordeste brasileiro. Cinco fazendas com cabras lactantes (L) e cinco fazendas com cabras não lactantes (NL) foram avaliadas. No primeiro nível de bem-estar, os animais foram avaliados nas baias e, durante o segundo nível de bem-estar, os animais foram avaliados na baia e individualmente. Os indicadores avaliados foram baseados em animais e recursos. Diferença significativa entre L e NL nas fazendas foi estabelecida em P<0,05. Apenas o indicador na fila na alimentação mostrou diferença significativa (P=0,027) entre os grupos na baia no primeiro nível de bem-estar. Nas avaliações individuais, houve diferença significativa entre L e NL com relação ao escore de condição corporal (P=0,003), sobrecrescimento das unhas (P=0,001) e assimetria do úbere (P=0,001). A aplicação do protocolo AWIN de cabras modificado em fazendas no Ceará foi considerada positiva. De modo geral, esses resultados demonstraram que ambos os grupos estão submetidos a problemas de bem-estar no Ceará, embora cabras em lactação apresentem mais desafios para enfrentar.

Palavras-chave:
bem-estar de cabras; produção animal; protocolo AWIN; indicador baseado em animal; indicador baseado em recurso

Universidade Federal de Minas Gerais, Escola de Veterinária Caixa Postal 567, 30123-970 Belo Horizonte MG - Brazil, Tel.: (55 31) 3409-2041, Tel.: (55 31) 3409-2042 - Belo Horizonte - MG - Brazil
E-mail: abmvz.artigo@abmvz.org.br