[Abordagens hematológicas e bioquímicas clínicas de fêmeas Nelore na nova fronteira agrícola brasileira]

L.H.O. Tolentino M.L.D.L Tolentino J.B. Dantas S.S. Fonseca A.F.M. Vaz Sobre os autores

RESUMO

Nelore é a segunda maior raça bovina do mundo e tem participado ativamente da expansão das novas fronteiras agrícolas brasileiras. Nesse contexto, o objetivo do presente estudo foi determinar os intervalos de referência hematológicos e bioquímicos de matrizes Nelore criadas em regime extensivo sem suplementação, ao longo do sudoeste do estado do Piauí. Amostras de sangue foram coletadas de 55 fêmeas multíparas da raça Nelore. Os parâmetros bioquímicos e hematológicos foram analisados por método estatístico paramétrico com IC 95% para os limites de referência. Os valores médios de hemácias, hemoglobina e índices hematimétricos apresentaram intervalos de referência semelhantes aos padrões de referência. Tanto o hematócrito quanto os granulócitos e os agranulócitos apresentaram alterações típicas de animais criados em ambientes com temperaturas mais elevadas. Os perfis mineral, enzimático, proteico e metabólico foram semelhantes aos de outras raças bovinas, mas com uma faixa de valores mais estreita. No entanto, valores médios mais baixos foram observados para os níveis de cálcio ionizado, proteína total e ureia. Fêmeas Nelore apresentam perfis bioquímicos e hematológicos ligeiramente diferentes de outras raças, o que pode resultar dos manejos ambiental e nutricional aplicados e da deficiência natural de nitrogênio, fósforo e cálcio nas pastagens da região.

Palavra-chave:
vacas; contagem sanguínea; soro; bovino; pecuária

Universidade Federal de Minas Gerais, Escola de Veterinária Caixa Postal 567, 30123-970 Belo Horizonte MG - Brazil, Tel.: (55 31) 3409-2041, Tel.: (55 31) 3409-2042 - Belo Horizonte - MG - Brazil
E-mail: abmvz.artigo@abmvz.org.br