Padrões de deslocamento de bezerras de corte recebendo suplemento em pastagem de azevém

Displacement patterns of beef heifers receiving supplement in Italian ryegrass pasture

P.H. Moterle M. G. Rocha L. Pötter M.J.O. Sichonany L.G.A. Amaral Neto M.F. Silva P.R. Salvador J.M. Vicente Sobre os autores

RESUMO

O objetivo deste trabalho foi avaliar o tempo de permanência, o número de bocados nas estações e o deslocamento entre estações alimentares por bezerras de corte em pastagem de azevém (Lolium multiflorum Lam.) e recebendo farelo de arroz integral como suplemento em três níveis (0,0; 0,5 e 1,0% PC). O método de pastejo foi rotacionado, com número variável de animais. O período de descanso foi estabelecido pela soma térmica (ST) de 187,5ºC, equivalente à ST necessária para a emissão de 1,5 folhas de azevém. O delineamento experimental foi inteiramente ao acaso, com medidas repetidas no tempo, três níveis de suplemento e seis ciclos de pastejo. O tempo de permanência em cada estação alimentar (9,4s) foi semelhante para bezerras exclusivamente a pasto e as que receberam 1,0% PC de suplemento. As bezerras que receberam 0,5% PC de suplemento permanecem 1,1s a mais na estação alimentar quando comparadas com as bezerras nos demais níveis. O deslocamento entre estações alimentares (1,7 passos) e o número de bocados em cada estação alimentar (sete bocados) foram semelhantes independentemente do nível de farelo de arroz fornecido. As bezerras, ao receberem 0,5% PC de farelo de arroz, são mais dependentes da presença de lâminas foliares no estrato pastejável do dossel.

Palavras-chave:
bocados por estação alimentar; farelo de arroz; número de passos entre estações alimentares; pastejo rotacionado; tempo por estação alimentar

Universidade Federal de Minas Gerais, Escola de Veterinária Caixa Postal 567, 30123-970 Belo Horizonte MG - Brazil, Tel.: (55 31) 3409-2041, Tel.: (55 31) 3409-2042 - Belo Horizonte - MG - Brazil
E-mail: abmvz.artigo@abmvz.org.br