Medidas comparativas do padrão morfométrico e perfil energético de éguas Crioulas no terço final da gestação, com diferentes escores corporais

Comparative measurements of the morphometric pattern and energy profile of Crioula mares in the final third of gestation, with different body condition scores

M.O. Marchiori S. Kasinger K.R. Silva L.S. Souza L.A. Amaral C.E.W. Nogueira V.F.B. Roll Sobre os autores

O objetivo deste estudo é comparar e descrever medidas morfométricas e perfil energético de éguas da raça Crioula no terço final da gestação. Foram utilizadas vinte éguas gestantes, divididas em 2 grupos conforme o escore corporal (BCS); o GrN (n=10), grupo de éguas com BCS 5 ou moderado, e GrO (n=10), grupo de éguas obesas ou BCS 9, analisadas conforme o mês de gestação (8º, 9º, 10º e 11º). Foram realizadas coletas de sangue e avaliações morfométricas mensais do peso corporal (PC), perímetro torácico (PT), perímetro abdominal (PA), altura da crista do pescoço (AC), espessura de gordura subcutânea na base da cauda (EGBC) e espessura de gordura retroperitoneal (EGRP). Para avaliar o perfil energético, foram mensurados os níveis séricos de triglicerídeos (TAG), ácidos graxos não esterificados (NEFA), Leptina (LEP) e Adiponectina. Os resultados das mensurações analisadas demonstraram no GrN incremento (P<0,05) nas variáveis PC, PT, PA e NEFA do 8º para o 9º mês de gestação. Porém, na variável EGBC, o aumento (P<0,01) foi observado entre o 8º e o 11º mês avaliado. No GrO, o PA demonstrou incremento (P<0,01) entre o 8º e o 11º mês de gestação, e a LEP apresentou aumento (P<0,05) entre o 10º e o 11º mês. Quando os dois grupos foram comparados, as variáveis PC, PT, EGBC e EGRP apresentaram diferença (P<0,05) em todos os meses avaliados. Na análise de correlação, o BCS associou-se com o PC (r=0,691; P<0,0001), PT (r=0,705; P<0,0001), EGBC (r=0,701; P<0,0001), EGRP (r=0,627; P<0,0001), níveis séricos de LEP (r=0,426; P<0,0001) e Adiponectina (r=0,217; P<0,05). Dessa forma, pode-se afirmar que a gordura corporal aumentou progressivamente nas éguas do GrN, diferentemente do observado no GrO. Através dos métodos utilizados neste trabalho, torna-se possível a avaliação prática da morfometria das éguas da raça Crioula no terço final da gestação, possibilitando de forma objetiva a identificação de indivíduos obesos.

morfometria; gestação; raça Crioula; obesidade


Universidade Federal de Minas Gerais, Escola de Veterinária Caixa Postal 567, 30123-970 Belo Horizonte MG - Brazil, Tel.: (55 31) 3409-2041, Tel.: (55 31) 3409-2042 - Belo Horizonte - MG - Brazil
E-mail: abmvz.artigo@abmvz.org.br