Técnica de eletrocauterização para epifisiodese proximal da tíbia em cães filhotes da raça Labrador Retriever: estudo experimental

P.D. Brienza L.A.L. Muzzi A.C.C. Lacreta Jr E.G.L. Alves G.C. Guimarães R.A.L. Muzzi Sobre os autores

RESUMO

São descritos poucos estudos sobre as opções de tratamento para a ruptura do ligamento cruzado cranial em cães na fase de crescimento, especialmente em relação às técnicas de epifisiodese. O objetivo deste estudo foi avaliar a técnica de eletrocauterização para epifisiodese proximal da tíbia em cães filhotes da raça Labrador Retriever. A nova técnica de eletrocauterização foi comparada com a do parafuso em relação à eficácia para nivelamento do platô tibial em cães na fase de crescimento. Seis filhotes saudáveis da raça Labrador foram selecionados e divididos aleatoriamente em dois grupos. A técnica do parafuso foi usada em um grupo, enquanto no outro foi usada a da eletrocauterização. Ambas as técnicas de epifisiodese proximal da tíbia para nivelamento do platô tibial foram eficazes na redução do ângulo do platô tibial e não causaram alterações articulares importantes. A técnica do parafuso foi considerada mais invasiva e causou morbidade um pouco mais acentuada do que a da eletrocauterização. Assim, a técnica da eletrocauterização parece ser uma boa alternativa para a epifisiodese proximal da tíbia em cães jovens.

Palavras-chave:
ligamento cruzado cranial; platô tibial; epifisiodese; articulação do joelho; placa fisária

Universidade Federal de Minas Gerais, Escola de Veterinária Caixa Postal 567, 30123-970 Belo Horizonte MG - Brazil, Tel.: (55 31) 3409-2041, Tel.: (55 31) 3409-2042 - Belo Horizonte - MG - Brazil
E-mail: abmvz.artigo@abmvz.org.br