Anestesia peribulbar versus anestesia geral na cirurgia de estrabismo horizontal

Keila Monteiro de Carvalho Tatiana Millán Nilza Minguini Tais Hitomi Wakamatsu Sobre os autores

OBJETIVO: Comparar os resultados de cirurgias de estrabismo sob anestesia peribulbar e geral em casos de estrabismos horizontais de pequeno e médio ângulo. MÉTODOS: Foram avaliados os prontuários médicos de 84 pacientes com estrabismo horizontal de pequeno e médio ângulo submetidos à cirurgia de estrabismo. Quarenta e dois pacientes foram submetidos à cirurgia sob anestesia peribulbar e quarenta e dois sob anestesia geral. A cirurgia foi considerada satisfatória quando o desvio pós-operatório era de até 10 dioptrias prismáticas (DP). RESULTADOS: A cirurgia foi considerada satisfatória em todos os pacientes. O teste de Mann-Whitney não mostrou diferença no ângulo pré-operatório (p=0,366) nem nos resultados pós-operatórios (p=0,800) entre os dois grupos. Ajustando as variá veis idade e tipo de estrabismo (esotropia e exotropia), o teste ANCOVA (análise de covariância) não mostrou diferença significativa entre os grupos (p=0,368). Não houve complicações decorrentes da cirurgia ou técnica anestésica em nenhum dos grupos. CONCLUSÕES: Este estudo sugere que não há diferença nos resultados pós-operatórios da cirurgia de estrabismo entre anestesia peribulbar e geral em estrabismos horizontais de pequeno e médio ângulo.

Anestesia local; Estrabismo; Procedimentos cirúrgicos oftalmológicos; Transtornos da motilidade ocular


Conselho Brasileiro de Oftalmologia Rua Casa do Ator, 1117 - cj.21, 04546-004 São Paulo SP Brazil, Tel: 55 11 - 3266-4000, Fax: 55 11- 3171-0953 - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: abo@cbo.com.br