As causas de evisceração após ceratoplastia penetrante entre 1995 e 2015

Evin Singar Ozdemir Ayse Burcu Zuleyha Yalnız Akkaya Firdevs Ornek Sobre os autores

RESUMO

Objetivo:

O objetivo deste estudo foi determinar as indicações e a frequência de evisceração ocular após cirurgia de ceratoplastia penetrante ou transplante de córnea (PK).

Métodos:

Foram analisados os registros médicos de todos os pacientes submetidos à evisceração após PK entre 1º de janeiro de 1995 e 31 de dezembro de 2015 no Hospital de Treinamento e Pesquisa de Ankara. Foram registradas a demografia do paciente e as indicações cirúrgicas de PK, diagnóstico de evisceração, frequência de evisceração, tempo entre PK e evisceração.

Resultados:

A frequência de evisceração foi de 0,95% (16 de 1684) e a média de idade foi de 56,31 ± 14,82 anos. A indicação mais comum para PK que terminou na evis ceração foi o ceratocone (37,5%) e a causa subjacente à evisceração foi a endoftalmite (56,25%). O intervalo entre PK e evisceração variou de 9 a 78 meses.

Conclusão:

Embora a ceratoplastia seja uma das cirurgias mais bem sucedidas entre os transplantes de tecidos, pode-se deduzir do estudo que não é tão inócua, pois pode evoluir para a evisceração ocular.

Descritores:
Evisceração do olho/etiologia; Ceratoplastia penetrante/efeitos adversos; Endoftalmite; Ceratocone

Conselho Brasileiro de Oftalmologia Rua Casa do Ator, 1117 - cj.21, 04546-004 São Paulo SP Brazil, Tel: 55 11 - 3266-4000, Fax: 55 11- 3171-0953 - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: abo@cbo.com.br