Derivação óculo-peritoneal: drenagem do humor aquoso para o peritônio

Ana Maldonado-Junyent Arturo Maldonado-Bas Andrea Gonzalez Francisco Pueyrredón María Maldonado-Junyent Arturo Maldonado-Junyent Diego Rodriguez Mariano Bulacio Sobre os autores

Calcula-se que em 2010 havia provavelmente 60,5 milhões de pessoas com glaucoma, com aumento previsto para 79,6 milhões em 2020; a cegueira bilateral por glaucoma era detectada em 8,4 milhões de pessoas, em 2010, e com aumento estimado para 11,2 milhões em 2020. Dispositivos especiais foram desenvolvidos para reduzir a pressão intraocular em pacientes com glaucoma refratário, chamados implantes de filtragem. A taxa de sucesso destes implantes é relativamente baixa, e sabe-se que elas continuam a diminuir ao longo do tempo. Para evitar as falhas produzidas pela cicatrização de tecido em torno dos implantes, foram feitas tentativas de drenagem do humor aquoso para diferentes locais, tais como o sistema venoso, saco lacrimal, os seios paranasais e fórnice conjuntival. Revendo o tratamento atual da hidrocefalia, uma técnica de derivação a partir da câmara anterior para o peritônio foi desenvolvida. A técnica cirúrgica desenvolvida é uma modificação da técnica atualmente utilizada por neurocirurgiões para o tratamento de hidrocefalia. Apresentamos o primeiro caso operado com esta técnica.

Hidrocefalia; Glaucoma; Implantes para drenagem de glaucoma; Humor aquoso; Cirurgia filtrante; Humanos; Relatos de casos


Conselho Brasileiro de Oftalmologia Rua Casa do Ator, 1117 - cj.21, 04546-004 São Paulo SP Brazil, Tel: 55 11 - 3266-4000, Fax: 55 11- 3171-0953 - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: abo@cbo.com.br