Efeitos da lesão estrutural na contaminação bacteriana biliar após a esfincteroplastia transduodenal (dilatação papilar) em cães

OBJETIVO: Avaliar, em cães, a papila duodenal maior submetida à dilatação por balão hidrostático sob o ponto de vista das alterações estruturais da papila e da bioquímica e contaminação bacteriana da bile. MÉTODOS: Vinte cães foram submetidos a laparotomia, duodenotomia, dilatação da papila maior GA (n=10) - com balão de 8mm insuflado com pressão de 0,5atm, durante 2 minutos ou ao procedimento simulado - GB(n=10). Amostras de sangue coletadas nos tempos t(0dia), t(7dias) e t(28dias) foram submetidas às dosagens da fosfatase alcalina (FA) e gama-glutamil-transferase (GGT) para avaliação da colestase. Material colhido da vesícula biliar nos mesmos tempos foi registrado e numerado para ser submetido à cultura em BHI, ágar sangue (meio rico não seletivo), e Mac Conkey (meio seletivo para bacilos Gram-negativos). No 28º. dia três fragmentos da papila forma cortados transversalmente ao eixo do colédoco a 3mm da papila duodenal e os cortes corados em hematoxilina-eosina e tricômio de Masson e avaliados quanto a reação inflamatória. RESULTADOS: As médias da GGT e da FA nos três períodos nos grupos A e B não mostraram diferenças significantes, não sendo caracterizada a colestase. A contaminação bacteriana foi significante maior em GA(2,19) que no GB(1,96); a contaminação foi menor no tempo inicial em relação aos 7 e 28 dias( t0<t7 e t28) no GA e no GB (t0<t28). A alteração inflamatória crônica da mucosa ocorreu em 60% dos animais do GA e em 80% do GB. Não houve inflamação mural. CONCLUSÃO: A dilatação da papila duodenal ou a sua simples manipulação leva a contaminação bacteriana da vesícula biliar, não associada à colestase. As lesões morfológicas são mais intensas na fase aguda e não correspondem a lesões crônicas mais extensas na fase tardia, não estando associadas a uma eventual estenose da papila.

Esfincterotomia Transhepática; Esfíncter da Ampola Hepatopancreática; Cães


Sociedade Brasileira para o Desenvolvimento da Pesquisa em Cirurgia Al. Rio Claro, 179/141, 01332-010 São Paulo SP Brazil, Tel./Fax: +55 11 3287-8814 - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: sgolden@terra.com.br