Trauma torácico: importância da antibioticoterapia sobre o tempo de internação

Thoracic trauma: the importance of antibiotic therapy to the period of hospitalization

Mauro José Fontelles Mario Mantovani Sobre os autores

No que tange a comprovada eficácia da drenagem pleural fechada, grande controvérsia ainda persiste em relação ao uso associado da antibioticoterapia. Os autores estudaram 167 pacientes, com trauma isolado do tórax, com objetivo de avaliar a importância do uso do antibiótico sobre o tempo de internação pós-drenagem pleural fechada. Dois grupos de pacientes foram incluídos num estudo longitudinal e prospectivo de acompanhamento de coortes. O grupo controle incluiu 104 pacientes sem uso da antibioticoterapia; no grupo experimental, 63 pacientes receberam a cefalotina sódica no pós-operatório (500 mg IV - 6/6 h). Entre os pacientes estudados, 12 (7.2%) apresentavam trauma fechado; 98 (58.6%), ferimento por arma branca; 41 (24.6%) ferida por projétil de arma de fogo e, 16 (9.6%) lesões por outros agentes vulnerantes. Entre os pacientes do grupo controle o tempo médio de permanência hospitalar foi de 5.7± 3.2 dias e, no grupo com antibiótico, 5.7± 2.9 dias. Os resultados mostraram que nos pacientes que não receberam antibiótico e evoluíram com algum tipo de complicação pleuropulmonar, o tempo de internação foi, em média, 3.2 dias maior que nos demais.

Traumatismos torácicos; Drenagem; Empiema pleural; Pneumonia


Sociedade Brasileira para o Desenvolvimento da Pesquisa em Cirurgia Al. Rio Claro, 179/141, 01332-010 São Paulo SP Brazil, Tel./Fax: +55 11 3287-8814 - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: sgolden@terra.com.br