Gel da casca de Musa sapientum verde no reparo de lesões operatórias em ratos

OBJETIVO: Avaliar a concentração ideal do gel da casca de Musa sapientum verde no tratamento de feridas em ratos. MÉTODOS: Estudo randomizado, triplo cego, com 40 ratos da linhagem Wistar divididos em quatro grupos: GC controle, G2% gel a 2%, G4% gel a 4%, G10% gel a 10%. Realizou-se aplicação diária do gel nas diferentes concentrações, durante sete dias, em uma ferida de 4 cm² realizada no dorso de cada rato. Após este período, as lesões foram biopsiadas. Para analise dos dados utilizou-se o teste de Kruskal-Wallis complementado pelo teste de Student-Newman-Keuls. RESULTADOS: Os achados macroscópicos demonstraram reepitelização parcial em todos os grupos. A contração da área da ferida variou entre 1,38 a 1,57 mm nos grupos de estudo, e entre 1,03 a 1,10 mm no grupo controle. Houve diferença significante (p < 0,05) entre os grupos: GC e G10%, G2% e G4%, G2% e G10%, sendo o desvio interquartílico menor entre os grupos GC e G4%. CONCLUSÃO: O gel a 4% da casca de M. sapientum verde promoveu maior área de epitelização em feridas com cicatrização por segunda intenção, em relação ao gel nas outras concentrações testadas.

Musa sapientum; Cicatrização; Ratos


Sociedade Brasileira para o Desenvolvimento da Pesquisa em Cirurgia Al. Rio Claro, 179/141, 01332-010 São Paulo SP Brazil, Tel./Fax: +55 11 3287-8814 - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: sgolden@terra.com.br