Avaliação da cicatrização da parede abdominal de coelhos expostos à nicotina e submetidos à abdominoplastia, utilizando-se nylon ou cianocrilato

Luciano Assis Costa Paulo dos Reis Jardim Pedro Henrique Alvares Paiva Macedo Vânia da Fonseca Amaral Alcino Lázaro da Silva Cirênio de Almeida Barbosa Sobre os autores

OBJETIVO: Comparar a cicatrização da parede abdominal de coelhos expostos à nicotina e submetidos à abdominoplastia utilizando 2-octil cianoacrilato ou nylon na síntese cirúrgica. MÉTODOS: Utilizou-se 32 coelhos. Estes foram distribuídos em subgrupos: A1, A2, B1 e B2. O grupo A recebeu solução de NaCl 0,9%; o B recebeu nicotina, ambos durante 14 dias do pré-operatório. Nos subgrupos A1 e B1 foi realizada abdominoplastia e sutura com "nylon"; enquanto A2 e B2 a síntese ocorreu com cianoacrilato. A eutanásia ocorreu no 14º dia do pós-operatório. Na pesquisa avaliou-se: processo inflamatório, proliferação fibroblástica, colágeno, neovascularização, epitelização macro e microscópica das cicatrizes. RESULTADOS: Observou-se presença de eosinofilia em todas as cicatrizes expostas ao cianoacrilato, e aumento significativo da neovascularização no subgrupo B2 em comparação com o A2 (p=0,037). Demais variáveis não apresentaram diferença estatística. CONCLUSÕES: A nicotina não influenciou o processo inflamatório, a proliferação fibroblástica, a presença de colágeno e a epitelização. A neovascularização indicou imaturidade cicatricial na comparação dos grupos A2 e B2. A eosinofilia nas cicatrizes reparadas com cola indica que a substância atuou como alergeno.

Parede Abdominal; Cicatrização; Nicotina; Nylons; Cianoacrilatos; Coelhos


Sociedade Brasileira para o Desenvolvimento da Pesquisa em Cirurgia Al. Rio Claro, 179/141, 01332-010 São Paulo SP Brazil, Tel./Fax: +55 11 3287-8814 - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: sgolden@terra.com.br