Efeito de enemas contendo budesonida e probióticos na resposta inflamatória sistêmica de ratos com colite experimental

OBJETIVO: Investigar o efeito da administração retal de probióticos e budesonida na resposta inflamatória de ratos com colite experimental. MÉTODOS: Cinqüenta ratos Wistar com colite experimental induzida pelo acido acético à 10% foram randomizados em 5 grupos (n=10 por grupo) para diferentes tratamentos: grupo 1 - solução fisiológica; grupo 2 budesonida (0,75mg/kg/dia); grupo 3 - probióticos (1 g/dia); grupo 4 - probióticos associados a budesonida; e finalmente grupo 5 - controle, composto por ratos sem tratamento. As seguintes variáveis foram estudadas: peso corporal, dosagens séricas de albumina, proteína C reativa (PCR) e interleucina-6 (IL-6). RESULTADOS: Todos os animais perderam peso entre o inicio e o fim do experimento (280±16 vs 249±21g; p<0.001). Ocorreu uma queda significativa da albumina sérica entre o normal (3,45±0,49g/dL) e o 1º dia de colite (grupo 5 = 1,61±0,51 g/dL; p <0.001) em todos grupos com tratamento em relação ao grupo controle. A PCR aumentou após a indução da colite, diminuindo no sétimo dia de colite em todos os grupos. No grupo controle houve um aumento da IL-6 após a indução da colite. Nenhum dos grupos de tratamento diferiu significantemente dos valores de IL-6 antes da indução a colite (p>0.05). As comparações entre o grupo controle (0,30±0,08 mg/dL) e outros mostraram que houve uma queda significante nos níveis de IL-6 apenas no grupo probiótico (0,19±0,03 mg/dL; p<0.01). CONCLUSÃO: Probióticos são efetivos na diminuição do estado inflamatório mediado pela IL-6 na colite experimental.

Colite ulcerative; Budesonida; Probióticos; Mucosa; Colon; IL-6; Proteina C reativa; Ratos


Sociedade Brasileira para o Desenvolvimento da Pesquisa em Cirurgia Al. Rio Claro, 179/141, 01332-010 São Paulo SP Brazil, Tel./Fax: +55 11 3287-8814 - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: sgolden@terra.com.br