Aspectos histológicos do transplante autólogo de diferentes fragmentos de baço em ratos

OBJETIVO: Avaliar macro e microscopicamente a evolução do autotransplante de diferentes fragmentos de baço no omento maior, após oito semanas de observação. MÉTODOS: Foram utilizados 20 ratos Wistar, machos e adultos, submetidos a esplenectomia total e distribuídos em dois grupos. O grupo I - dez animais com implante de fragmento com 25% do peso do baço no omento e o grupo II - dez animais com implante de fragmento com 30% do peso do baço no omento. Foram observados macro e microscopicamente a evolução dos implantes. RESULTADOS: Foi observada no fragmento transplantado aderência aos tecidos adjacentes e vascularização preservada. Os grupos I e II apresentaram polpa branca e vascularização preservada, polpa branca com formação folicular e tecido linfóide preservado, e a polpa vermelha com aspecto cordonal. O grupo II apresentou polpa branca mais desorganizada e polpa vermelha hemorrágica. Os macrófagos ativos foram observados nos grupos I e II. CONCLUSÃO: O autotransplante esplênico do grupo I mostrou melhor regeneração.

Transplante Autólogo; Baço; Histologia; Ratos


Sociedade Brasileira para o Desenvolvimento da Pesquisa em Cirurgia Al. Rio Claro, 179/141, 01332-010 São Paulo SP Brazil, Tel./Fax: +55 11 3287-8814 - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: sgolden@terra.com.br