Avaliação da atividade hipoglicemiante e cicatrizante de extrato da entrecasca da Quina do Cerrado (Strychnos pseudoquina ST. HILL)

OBJETIVO: Avaliar o efeito hipoglicemiante e cicatrizante de Strychnos pseudoquina. MÉTODOS: Utilizou-se 33 ratos Wistar, divididos nos seguintes grupos: grupo 1 não sensibilizado pela aloxana e não tratado pelo extrato aquoso; grupo 2 sensibilizado com aloxana e não tratado pelo extrato aquoso de Quina; grupo 3 sensibilizado pela aloxana, tratado com o extrato aquoso de Quina. O diabetes foi induzido pela aloxana, droga diabetôgenica, na dose de 42mg/Kg de peso de rato. As glicemias foram avaliadas pelo medidor de glicemia Accu-check®. Para verificar a cicatrização, foi realizado um corte de 1 cm longitudinal na região dorsal do rato, sob anestesia inalatória. O grupo 3 foi tratado com uma microemulsão contendo "Quina do Cerrado". As feridas foram avaliadas macroscopicamente nos períodos pré-determinados (1º, 3°, 7°, 9º e 14° dias após o corte). RESULTADOS: Os níveis glicêmicos do grupo com "Quina do Cerrado" foram menores que os do grupo sensibilizado pela aloxana e não tratados. Não houve diferença entre a cicatrização das feridas tratadas com Quina comparada à dos outros grupos. CONCLUSÕES: Strychnos pseudoquina apresenta efeito hipoglicemiante. Entretanto o seu uso tópico em microemulsão não apresenta efeito significativo na cicatrização de feridas em ratos diabéticos.

Diabetes Mellitus; Hipoglicemia; Cicatrização de Feridas; Ratos


Sociedade Brasileira para o Desenvolvimento da Pesquisa em Cirurgia Al. Rio Claro, 179/141, 01332-010 São Paulo SP Brazil, Tel./Fax: +55 11 3287-8814 - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: sgolden@terra.com.br