Efeitos antidepressivos da duloxetina e da amitriptilina no teste do nado forçado em ratos

Honório Sampaio Menezes Bárbara Beatriz Moreira Bueno Leandro Ciulla Alexandre Schuh Fernanda de Freitas Luz Rafael José Vargas Alves Milena Pacheco Abegg Sílvia Letícia Merceo Bacchi Cirino Sobre os autores

OBJETIVO: Comparar o efeito antidepressivo da droga cloridrato de duloxetina com a amitriptilina. MÉTODOS: O teste do nado forçado, teste comportamental que avalia a atividade antidepressiva em ratos, foi utilizado em 15 ratos Wistar, machos adultos, divididos em três grupos iguais: duloxetina, amitriptilina e controle. Os dados foram analisados pelo teste One-way ANOVA e Kruskall-Wallis. RESULTADOS: Houve diferença significativa entre o número de paradas (p <0,05) entre os grupos duloxetina e amitriptilina e o grupo controle. Grupo amitriptilina e controle não apresentaram diferença (p=0,8). CONCLUSÃO: A duloxetina reduziu o comportamento depressivo sendo mais efetiva do que a amitriptilina.

Efeitos Fisiológicos de Drogas; Depressão; Experimentação Animal; Ratos


Sociedade Brasileira para o Desenvolvimento da Pesquisa em Cirurgia Al. Rio Claro, 179/141, 01332-010 São Paulo SP Brazil, Tel./Fax: +55 11 3287-8814 - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: sgolden@terra.com.br