Efeito da denervação renal na hipertrofia do ventrículo esquerdo de ratos hipertensos e seu mecanismo

OBJETIVO: Investigar o efeito da denervação renal na pressão sanguínea, na hipertrofia do ventrículo esquerdo e a expressão miocárdica de TLR4/NF-kB em ratos espontaneamente hipertensos. MÉTODOS: Trinta e seis SHR ratos foram aleatoriamente distribuídos em grupo controle, grupo denervação renal (D) e grupo sham(S). 12 WKY ratos de mesma idade serviram de controle. Os ratos controles foram sacrificados, mas os ratos com denervação renal e sham foram sacrificados uma semana e seis semanas após a cirurgia. O coração foi retirado e o ventrículo esquerdo pesado seguido pelo cálculo da massa ventricular (LVMI). RESULTADOS: No grupo DO, a pressão sanguínea, LVMI e a expressão proteica de TLR4, NF-κB, TNF-α e IL-6, no miocárdio foram marcadamente maiores do que o grupo WKY (p<0,05). Nos grupos D1 e D2, o LVMI, NE e a expressão proteica de TLR4, NF-κB, TNF-α e IL-6 no miocárdio foi significantemente reduzido (p<0,05). CONCLUSÃO: A denervação renal pode significantemente retardar a progressão da hipertrofia ventricular esquerda em ratos espontaneamente hipertensos, o que pode ser atribuído não apenas pela supressão da atividade simpática e atenuação da pressão, mas pela melhora na imunoinflamação miocárdica.

Denervação; Rim; Hipertrofia Ventricular Esquerda; Receptor 4 Toll-Like; Remodelação Ventricular; Norepinefrina; Ratos


Sociedade Brasileira para o Desenvolvimento da Pesquisa em Cirurgia Al. Rio Claro, 179/141, 01332-010 São Paulo SP Brazil, Tel./Fax: +55 11 3287-8814 - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: sgolden@terra.com.br