Transplante de menisco medial utilizando cianoacrilato em coelhos

OBJETIVO: Avaliar macroscópica e histologicamente o transplante meniscal, utilizando-se a cola sintética derivada do ácido cianoacrilato como método de fixação. MÉTODOS: Foram utilizados 20 coelhos, tendo 10 realizado transplante autólogo e 10, homólogo. Para o transplante autólogo, o menisco foi retirado e em seguida transplantado no mesmo animal, sendo fixado com a cola sintética. Para o transplante homólogo o estudo foi dividido em duas etapas: 1- retirada do menisco e manutenção a uma temperatura de 73°C negativos. 2- Utilização do adesivo cirúrgico derivado do ácido cianoacrilato para reimplantar num coelho diferente 30 dias após o congelamento. RESULTADOS: Devido às complicações foi necessário antecipar as eutanásias para o 15º dia do grupo homólogo e 18º para o grupo autólogo. Macroscopicamente, os joelhos submetidos aos transplantes apresentavam secreções esbranquiçadas desde a incisão cirúrgica até planos profundos. Histologicamente, necrose estava presente em ambos os grupos. A análise estatística mostrou que as complicações leves (p=0,043) e moderadas (p=0,001) surgiram de forma significantemente mais precoce no grupo homólogo, sendo, também, a eutanásia realizada mais precocemente neste grupo (p=0,005). CONCLUSÃO: Os adesivos cirúrgicos sintéticos, derivados do ácido cianoacrilato, provocaram necrose desde a cortical até a medular óssea para ambos os grupos.

Meniscos Tibiais; Transplante; Cianoacrilatos; Coelhos


Sociedade Brasileira para o Desenvolvimento da Pesquisa em Cirurgia Al. Rio Claro, 179/141, 01332-010 São Paulo SP Brazil, Tel./Fax: +55 11 3287-8814 - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: sgolden@terra.com.br