Perfil do processo de cicatrização induzido pela alantoína

OBJETIVO: Avaliar e caracterizar o perfil cicatricial induzido pela alantoína incorporada em uma emulsão óleo/água, sob os aspectos planimétrico e histológico. MÉTODOS: Ratos Wistar fêmeas (n=60) foram agrupados aleatoriamente em três grupos experimentais grupo controle - sem tratamento (C); grupo tratado com emulsão pura (E); grupo tratado com emulsão contendo 5% de alantoína (EA). As emulsões contendo ou não alantoína foram administradas topicamente durante 14 dias e a área da ferida foi avaliada por planimetria e por análise histológica qualitativa e quantitativa em modelo de ferida aberta. RESULTADOS: Na análise planimétrica não foi observado diferenças significativas entre os grupos experimentais. Os resultados da análise histológica sugerem que o mecanismo de cicatrização induzido pela alantoína ocorre via controle da resposta inflamatória e estímulos à proliferação fibroblástica e síntese de matrix extracelular de maneira mais intensa e rapidamente em relação aos grupos controles. CONCLUSÃO: Este trabalho mostra pela primeira vez o perfil histológico de cicatrização induzido pela alantoína em ratos, demonstrando ser capaz de melhorar e acelerar o processo de reconstituição da pele.

Cicatrização de Feridas; Alantoína; Histologia; Experimentação Animal; Ratos


Sociedade Brasileira para o Desenvolvimento da Pesquisa em Cirurgia Al. Rio Claro, 179/141, 01332-010 São Paulo SP Brazil, Tel./Fax: +55 11 3287-8814 - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: sgolden@terra.com.br