Viabilidade de segmento jejunal neovascularizado por omentoenteropexia

A omentoenteropexia foi desenvolvida como uma alternativa para técnica de neovascularização em segmentos intestinais isolados, evidenciando algumas vantagens em relação a utilização de órgãos previamente descritos. OBJETIVO: Avaliar a viabilidade de um segmento jejunal neovascularizado por omentoenteropexia. MÉTODOS: Treze ratos Wistar foram submetidos a laparotomia, com exposição do jejuno vinte centímetros após o ligamento de Treitz e obtenção de um pedículo de omento. Na borda antimesentérica do jejuno foi feita uma incisão de seis centímetros com exposição da submucosa intacta. A omentoenteropexia foi confeccionada na região incisada do jejuno e no pedículo do omento. Após sete semanas, foi realizada uma nova laparotomia e o mesentério do segmento jejunal com omentoenteropexia foi suturado e excisado. Foi realizada secção transversal completa, proximal e distal, sendo isolado o segmento jejunal. Confeccionada anastomose término-terminal entre o jejuno neovascularizado e o jejuno com vascularização normal para restaurar a continuidade do trânsito intestinal. RESULTADO: Não foi observada necrose em nenhum dos segmentos jejunais submetidos a omentoenteropexia. Todos segmentos apresentavam peristalse contínua. Foi observada neovascularização na porção do omento suturada ao jejuno. CONCLUSÃO: O segmento jejunal submetido a neovascularização por omentoenteropexia estava viável após dez semanas e não foram observados sinais de obstrução funcional.

Omentoenteropexia; Neovascularização; Ratos


Sociedade Brasileira para o Desenvolvimento da Pesquisa em Cirurgia Al. Rio Claro, 179/141, 01332-010 São Paulo SP Brazil, Tel./Fax: +55 11 3287-8814 - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: sgolden@terra.com.br