Efeitos da oferta oral de L-arginina em ratas prenhas espontaneamente hipertensas

OBJETIVO: Avaliar os efeitos da oferta oral de L-arginina em ratas prenhas espontaneamente hipertensivas (SHR). MÉTODOS: 30 SHR e 10 Wistar-EPM-1 ratas virgens foram utilizadas no estudo. Antes da distribuição, as fêmeas foram acasaladas com machos da mesma linhagem (3:1); a prenhez foi confirmada pela presença de espermatozóides no esfregaço vaginal. As ratas Wistar-EPM-1 foram utilizadas como controles. As ratas SHR foram aleatoriamente distribuídas em 4 grupos (n=10): Grupo Controle-2, não-tratado; Grupo L-Arginina, tratado com L-arginina; Grupo Alfa-metildopa, tratado com alfa-metildopa; Grupo L-Arginina+Alfa-metildopa, tratado com arginina+Alfa-metildopa. L-arginina (2%) foi oferecida ad libitum na água de beber e a Alfa-metildopa (33 mg/Kg) foi administrada por gavagem, duas vezes ao dia, durante toda a prenhez (20 dias). Aferição da pressão arterial (PA) foi realizada por pletismografia da cauda, nos dias 0 e 20 e dos pesos nos dias 0-10-20. Resultados foram expressos como média±DP (Desvio Padrão). Testes estatísticos apropriados (ANOVA unidirecional/Tukey ou Kruskal-Walli/Dunn) foram utilizados para comparações intergrupais. P<0,05 foi considerado significante. RESULTADOS: Não houve ganho de peso significante nas ratas tratadas com L-arginina. A PA média diminuiu no Grupo L-Arginina comparado ao Grupo Controle-2. CONCLUSÃO: A oferta oral de L-arginina reduz a PA em ratas SBP durante a prenhez.

Arginina; Prenhez; Animais de Cepas não Consangüíneas; Ratos


Sociedade Brasileira para o Desenvolvimento da Pesquisa em Cirurgia Al. Rio Claro, 179/141, 01332-010 São Paulo SP Brazil, Tel./Fax: +55 11 3287-8814 - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: sgolden@terra.com.br