Estudo morfológico da articulação do joelho de coelhos, após a reparação de um defeito osteocondral com o fio de sutura polidioxanone

CM INOUYE AJT NIGRO F FALOPPA DJ FAGUNDES NF NOVO Y JULIANO AS FIGUEIREDO AK SKIHAMA M ODASHIRO LC TAKITA ZST HIROKAWA

ESTUDO MORFOLÓGICO DA ARTICULAÇÃO DO JOELHO DE COELHOS, APÓS A REPARAÇÃO DE UM DEFEITO OSTEOCONDRAL COM O FIO DE SUTURA POLIDIOXANONE

INOUYE CM,

NIGRO AJT,

FALOPPA F,

FAGUNDES DJ,

NOVO NF,

JULIANO Y,

FIGUEIREDO AS,

SKIHAMA AK,

ODASHIRO M,

TAKITA LC,

HIROKAWA ZST

RESUMO:Objetivo: Estudar a morfologia da articulação do joelho de coelhos, após a reparação de um defeito osteocondral padronizado, com fio de sutura polidioxanone. Métodos: Procedeu-se a confecção de um defeito osteocondral em côndilo femoral medial de coelhos com a finalidade de estudar morfologicamente o efeito da síntese com fio de sutura monofilamentado, absorvível, polidioxanone (PDX) com recolocação do fragmento ou enxerto autólogo, comparando com a ressecção simples do fragmento osteocondral, no joelho contralateral. Fez-se estudo clínico, macroscópico, radiográfico e histológico nos dois grupos com seguimentos de 7 e 42 dias, respectivamente. Resultados: A presença de osteofitos observada na técnica C foi significantemente maior que a da técnica A e B. A análise mostrou associação significante entre técnica C e a presença de osteófito. Conclusão: Concluiu-se que a reconstituição da superfície articular com recolocação do fragmento ou o enxerto osteocondral fixado com fio de sutura PDX é exeqüível e apresentou melhor resultado do que a ressecção simples do fragmento.

Datas de Publicação

  • Publicação nesta coleção
    16 Mar 2001
  • Data do Fascículo
    2000
Sociedade Brasileira para o Desenvolvimento da Pesquisa em Cirurgia Al. Rio Claro, 179/141, 01332-010 São Paulo SP Brazil, Tel./Fax: +55 11 3287-8814 - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: sgolden@terra.com.br