Avaliação do dano causado pela clipagem ou secção do nervo simpático cervical em coelhos

Carlos Hespanha Marinho Junior Jurandir Marcondes Ribas Filho Osvaldo Malafaia Carmen Australia Paredes Marcondes Ribas Filho Celia Toshi Yamamoto Orlando Torres Octavio Antonio Azevedo da Costa Filho Andrea Mendes de Oliveira Naufel Fernando Todt Carbonieri Lucas Wagner Gortz Sobre os autores

OBJETIVO: Estudar a lesão provocada pela secção e pela clipagem no nervo simpático cervical de coelhos, avaliando-se a macroscopia, microscopia e quantificando-se o colágeno nas lesões. MÉTODOS: Foram utilizados 20 coelhos, distribuídos em dois grupos de dez, sendo nos animais do grupo 1 (secção) realizada secção do nervo simpático cervical direito, enquanto nos do grupo 2 (clipagem) realizada a clipagem desse nervo. Todos os coelhos foram induzidos à morte no sétimo dia de pós-operatório. As variáveis macroscópicas avaliadas foram: presença de lesão de descontinuidade do nervo, aspecto do clipe, presença de infecção e de aderências ao redor do nervo. A microscopia com hematoxilina-eosina foi feita para avaliar as fases, o grau do processo inflamatório e a presença de necrose; a coloração de Picrosirius red F3BA quantificou o colágeno. Utilizou-se o teste de Mann-Whitney nas comparações dos colágenos tipo I e tipo III entre os grupos. As variáveis macroscópicas, o grau do processo inflamatório e presença de necrose foram analisadas pelo teste de Fisher. RESULTADOS: Não houve lesão de descontinuidade do nervo no grupo clipagem, assim como o clipe encontrou-se fechado em todos os animais desse grupo. A presença de aderências intensas foi significativamente maior no grupo clipagem (p<0,05). Não houve diferença significativa quanto às demais variáveis analisadas macroscopicamente. Não houve diferença significativa entre os grupos quanto ao tipo de processo inflamatório e sua intensidade, assim como quanto à presença de necrose e ao depósito de colágeno nos nervos. CONCLUSÕES: Na avaliação macroscópica, a secção causou lesão de descontinuidade, o que não ocorreu na clipagem; não houve desenvolvimento de infecção local; a clipagem do nervo simpático cervical foi associada à presença de maior quantidade de aderências em relação à secção. Na avaliação microscópica reconheceu-se não haver diferença no tipo e na intensidade do processo inflamatório entre os grupos; ocorreu predomínio de processo inflamatório crônico e acentuado; as necroses ocorreram igualmente em ambos os grupos; houve predomínio de depósito de colágeno tipo I em relação ao tipo III em ambos os grupos.

Sistema Nervoso Simpático; Grampeamento Cirúrgico; Bloqueio Nervoso Autônomo; Coelhos


Sociedade Brasileira para o Desenvolvimento da Pesquisa em Cirurgia Al. Rio Claro, 179/141, 01332-010 São Paulo SP Brazil, Tel./Fax: +55 11 3287-8814 - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: sgolden@terra.com.br