Terazosina e propanolol como bloqueadores do efeito deletério da nicotina em um retalho cutâneo randômico, no rato

OBJETIVO: O objetivo deste estudo experimental foi avaliar o efeito da Terazosina e do Propranolol na prevenção da necrose induzida pela nicotina, em um retalho cutâneo randômico. MÉTODOS: Este estudo utilizou 32 ratos machos adultos Wistar-EPM divididos, ao acaso, em quatro grupos de oito animais. Todos os 32 animais receberam nicotina (2 mg/kg/dia), por via subcutânea, por uma semana antes e uma semana após a elevação do retalho. O grupo CG (Controle) recebeu água destilada (0,2 ml/dia), por gavagem e salina (0,5 ml), por via intraperitoneal, por sete dias no período pós-operatório. O grupo TG (Terazosina) recebeu terazosina (3 mg/dia), por gavagem, e salina, intraperitoneal, por sete dias no pós-operatório. O grupo PG (Propranolol) recebeu propranolol (1,5 mg/dia), intraperitoneal e água destilada, por gavagem, seguindo o padrão estabelecido. O grupo TPG (Terazosina + Propranolol) recebeu ambas as drogas. No sétimo dia de pós-operatório, a área de necrose distal dos retalhos foi determinada pelo método do gabarito de papel. Amostras de sangue e de pele foram coletadas de forma a permitir a determinação dos níveis de malondialdeído (MDA). RESULTADOS: O grupo controle apresentou um valor médio de necrose de 39,5 %; o grupo Terazosina 25,1 %; o grupo Propranolol 34,5 % e o grupo Terazosina + Propranolol 26,2 % de necrose. Os níveis de MDA no soro e nas amostras de pele comportaram-se de maneira similar, com uma exceção no caso do grupo Propranolol neste caso. CONCLUSÃO: A Terazosina foi eficaz na prevenção da necrose neste modelo animal e o Propranolol não foi eficaz neste caso.

Retalhos cirúrgicos; Nicotina; Peroxidação lipídica; Terazosina; Propranolol; Ratos


Sociedade Brasileira para o Desenvolvimento da Pesquisa em Cirurgia Al. Rio Claro, 179/141, 01332-010 São Paulo SP Brazil, Tel./Fax: +55 11 3287-8814 - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: sgolden@terra.com.br