Colinesterase e função mitocondrial hepática em cães submetidos a isquemia normotérmica e reperfusão do fígado

OBJETIVO: A atividade plasmática da colinesterase (CHE) e a função mitocondrial do fígado expressa pela RCR- razão de controle respiratório mitocondrial foram estudadas durante a isquemia/reperfusão hepáticas. MÉTODOS: Dezesseis cães adultos sem raça definida (oito machos e oito fêmeas) foram submetidos a isquemia normotérmica por pinçamento do pedículo hepático e da veia cava inferior infra-hepática por 2 horas, seguida de 15 e 60 minutos de reperfusão.A CHE e a RCR foram avaliadas após 60 e 120 minutos de isquemia e após 15 e 60 minutos de reperfusão. RESULTADOS: Os níveis de CHE diminuíram significativamente na isquemia e reperfusão.A RCR diminuiu após 120 minutos de isquemia retornando a níveis semelhantes ao controle após a reperfusão. CONCLUSÃO: A CHE foi sensível para indicar a lesão isquêmica, sugerindo irreversibilidade da lesão. Já a RCR foi mais sensível no sentido de detectar a reversibilidade da lesão isquêmica após a reperfusão.

Colinesterase; Função mitocondrial; Transplante de fígado; Isquemia; Reperfusão


Sociedade Brasileira para o Desenvolvimento da Pesquisa em Cirurgia Al. Rio Claro, 179/141, 01332-010 São Paulo SP Brazil, Tel./Fax: +55 11 3287-8814 - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: sgolden@terra.com.br