Anastomose íleo-anal direta por telescopagem em cães

OBJETIVO: Estudar os resultados cirúrgicos e funcionais de uma anastomose íleo-anal por telescopagem. MÉTODOS: Trinta e seis cães sem raça definida foram submetidos à procto-colectomia total e anastomose ileo-anal por telescopagem da mucosa-submucosa ao coto retal. Os animais foram divididos em três grupos cujos sacrifícios ocorreram 1, 2 e 8 semanas após o procedimento inicial. O aspecto da anastomose foi analisado no momento do sacrifício e microscopicamente (grau de coaptação e sinais de isquemia), bem como o aspecto da evacuação nos canis de cada cão. RESULTADOS: O estudo microscópico evidenciou continuidade do epitélio em todas as anastomoses. Nos cães sacrificados após dois meses não houve sinais de isquemia nas anastomoses. O aspecto das fezes alterou-se consideravelmente com o tempo, assim, enquanto nenhum cão apresentou fezes sólidas nas primeiras duas semanas, ao término do segundo mês 80% dos cães apresentavam fezes sólidas na maior parte do tempo. CONCLUSÃO: A anastomose íleo-anal por telescopagem é uma alternativa segura e pode assegurar bons resultados funcionais após alguns meses.

Colectomia; Anastomose Cirúrgica; Cirurgia Colorretal; Cães


Sociedade Brasileira para o Desenvolvimento da Pesquisa em Cirurgia Al. Rio Claro, 179/141, 01332-010 São Paulo SP Brazil, Tel./Fax: +55 11 3287-8814 - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: sgolden@terra.com.br