A veia gástrica esquerda como alternativa de revascularização portal no transplante hepático

Left gastric vein as an alternative of portal revascularization in liver transplant

Trombose ou hipoplasia da veia porta não tem sido, ainda, considerados contra-indicações para o transplante ortotópico de fígado. Contudo, permanecem com obstáculos associados com aumento da freqüência de falha primária e a longo prazo do transplante de fígado. Existem alguns fatores de risco tais como: sexo masculino, cirrose avançada, doença hepática alcoólica e cirurgia prévia para hipertensão portal. Os autores relatam o caso de uma criança de 4 anos, do sexo feminino, que sofria de doença terminal do fígado resultante de atresia de vias biliares e que tinha submetido, sem sucesso, a uma operação de Kasai. Ela se submeteu a um transplante ortotópico de fígado por cirrose biliar secundária. Durante a cirurgia uma hipoplasia portal severa do receptor foi encontrada. Uma anastomose entre a veia gástrica esquerda do receptor e a veia porta do doador foi feita. Reperfusão hepática e subseqüente função do fígado foram excelentes. A paciente recebeu alta hospitalar no trigésimo dia. A veia gástrica esquerda pode ser uma alternativa para revascularização portal no transplante hepático.

Transplante hepático; Trombose da veia porta; Veia gástrica esquerda


Sociedade Brasileira para o Desenvolvimento da Pesquisa em Cirurgia Al. Rio Claro, 179/141, 01332-010 São Paulo SP Brazil, Tel./Fax: +55 11 3287-8814 - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: sgolden@terra.com.br