Critérios da Acta Cirúrgica Brasileira

Saul Goldenberg

1 – EDITORIAL

Critérios da Acta Cirúrgica Brasileira

Saul Goldenberg

Fundador Acta Cir Bras

"Qualidade não é um ato. É um hábito".

Aristóteles

Chegamos a mais um final de ano. A Revista completa 26 anos. Uma análise retrospectiva indica a razão de estar consolidada e respeitada. Ela tem uma política editorial e normas, precisamente definidos, para publicação.

Normalizar é salutar1-3.

1. A Revista tem conteúdo científico significativo na área da Cirurgia Experimental. É a única publicação em Cirurgia Experimental da América Latina. Tem ISSN (International Standard Serial Number): versão gráfica 0102-8650 e eletrônica 1678-2674. Órgão oficial da Sociedade Brasileira para o Desenvolvimento da Pesquisa em Cirurgia – SOBRADPEC.

2. Apoio CNPq desde 1987.

3. Editor Científico Responsável e Corpo Editorial (nacional e internacional) reconhecidamente idôneo, com experiência reconhecida na área.

Conta com pareceristas (referees), pelo menos dois para análise de cada artigo.

4. Tem 95% de suas páginas com artigos originais no idioma inglês.

5. Regularidade de publicação. Manutenção da periodicidade estabelecida: trimestral de 1986 a 2001, bimestral de 2002 a 2011, mensal a partir de 2012.

6. Segue normas internacionais para publicação de revistas científicas: International Committee of Medical Journal Editors Uniform Requirements for Manuscripts Submitted to Biomedical Journals: Ethical Considerations in the Conduct and Reporting of Research: Authorship and Contributorship disponível em www.icmje.org

7. Apresenta instruções claras para os autores nos idiomas português, inglês e espanhol disponíveis em www.scielo.br/acb

8. Especifica a efetiva contribuição intelectual e científica de cada autor.

Ressalta-se que a Revista Acta Cirúrgica Brasileira considera todos os participantes do artigo como autores. Autores são considerados aqueles que têm efetiva contribuição intelectual e científica na realização do trabalho.

Identifica o autor principal. O autor principal é o responsável pela integridade do artigo, como um todo, não necessariamente ser o primeiro autor. Informa a contribuição de cada autor nominado no artigo submetido à publicação.

9. Categoria acadêmica de cada autor

A Revista solicita especificar a categoria acadêmica (cargo universitário) mais elevada de cada um, com o nome da disciplina/departamento e da instituição. Tem um padrão para os títulos acadêmicos no idioma inglês4.

Acadêmicos são bem-vindos desde que estejam vinculados a Programa de Iniciação Científica e especificada a contribuição intelectual e científica de acordo com seu nível.

10. Os resumos dos trabalhos devem ser nos idiomas português e inglês.

11. Descritores

Ressalta-se a importância dos Descritores em Ciências da Saúde. http://decs.bvs.br

Destaca-se que são essenciais para a acessibilidade e recuperação dos artigos.

12. Ética

A investigação em animais deve ser submetida à Comissão de Ética no Uso de Animais (CEUA) cumprindo a Lei Federal nº11.794, de 8 de outubro de 2008, http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2007-2010/2008/Lei/L11794.htm e o Decreto nº 6.689, de 15 de julho de 2009 que regulamentada a Lei no 11.794, disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2007-2010/2009/Decreto/D6899.htm.

Os autores estrangeiros devem seguir o CIOMS (Council for International Organization of Medical Sciences) ethical code for animal experimentation [WHO Chronicle. 1985;39(2):51-6].

Pesquisas em seres humanos devem ser aprovadas pelo Comitê de Ética da Instituição onde o trabalho foi realizado, cumprindo Resolução n. 196/96 do Conselho Nacional de Saúde.

Exige-se o certificado de aprovação da pesquisa pela Comissão de Ética, assinada.

13. Exige-sequalidade das ilustrações, de preferência coloridas.

14. Referências

As referências são padronizadas, segundo normas internacionais. Os nomes de todos os autores devem ser citados nas referências et al. não é aceito. Não são aceitas referências a resumos, comunicação pessoal ou qualquer outra fonte não indexada. Livros texto e teses não são aceitos, pois não estão indexados. Deve-se referir artigo pertinente ao tema publicado em periódico indexado.

15. O autor deve informar conflito de interesses e fonte de financiamento de agências de fomento.

16. Indexação

A Revista está indexada nas principais Bases de Dados: LILACS, SciELO, Medline/PubMed, ISI Web of Science, JCR Science Edition, Excerpta Medica-EMBASE, Scopus, Latindex, Biblioteca Universia, CAB Abstracts, Directory Access Journals, Free Full Text, Google Academic.

Conteúdo publicado e disponível gratuitamente na biblioteca eletrônica SciELO desde 1997.www.scielo.br/acb

17. Tempo médio entre recebimento do original do artigo e sua publicação não ultrapassa quatro a seis meses.

18. Conceito CAPES

Medicina III - Cirurgia: QUALIS A2.

Escolhida pelos Coordenadores dos Programas de Pós-Graduação.

CNPq: Apoio desde 1987.

FAPESP: Recebeu o seguinte parecer: "Revista importante para a comunidade científica brasileira".

19. Nível de interesse crescente pela revista, do Brasil e do exterior.

"A realização de pesquisas e a

comunicação de seus resultados

são atividades inseparáveis".

A. J. Meadows

  • 1. Goldenberg S. Normalizar é salutar. Acta Cir Bras. 2000;15(2):79.
  • 2. Goldenberg S, Fino TPM. Carta aos autores. Acta Cir Bras. 2006;21(6):360-1.
  • 3. Goldenberg S, Fino TPM. Apelo aos autores. Acta Cir Bras. 2011;26(3):153-5.
  • 4. Goldenberg S, Matone J. Academic degrees. Standardization in English language. Acta Cir Bras. 2006;21(2):60.

Datas de Publicação

  • Publicação nesta coleção
    29 Nov 2012
  • Data do Fascículo
    Dez 2012
Sociedade Brasileira para o Desenvolvimento da Pesquisa em Cirurgia Al. Rio Claro, 179/141, 01332-010 São Paulo SP Brazil, Tel./Fax: +55 11 3287-8814 - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: sgolden@terra.com.br