Repercussão da hipertensão arterial na regeneração hepática em ratos

OBJETIVO: Determinar o impacto da hipertensão arterial sistêmica na regeneração hepática, em ratos, através da análise do ganho de massa hepática e da replicação dos hepatócitos e das células estreladas. MÉTODOS: Alocaram-se 40 ratos Wistar em dois grupos de 20 animais, os grupos controle e experimento. Os do grupo experimento submeteram-se a indução da hipertensão renovascular. Uma semana após, realizou-se hepatectomia parcial em todos os animais. Colheram-se os dados com 24 horas e sete dias, quando dez animais de cada grupo submeteram-se a eutanásia. Assim, obtiveram-se quatro subgrupos. Os fígados foram retirados e enviados para análise histopatológica. RESULTADOS: O grupo controle apresentou maior ganho de massa hepática do que o grupo experimento sete dias após a hepatectomia parcial (p=0,0051). A diferença na contagem das células estreladas ativadas não foi estatisticamente significante nas análises de 24 horas e de sete dias (p=1,0). Um maior número de hepatócitos em divisão foi observado no grupo controle, sete dias após a hepatectomia parcial (p=0,0014). CONCLUSÃO: Em ratos, a hipertensão não teve influência direta sobre a replicação de células estreladas, mas levou ao atraso no ganho de massa hepática e mostrou ser um fator de redução na replicação de hepatócitos sete dias após a hepatectomia parcial.

Hipertensão; Regeneração Hepática; Ratos


Sociedade Brasileira para o Desenvolvimento da Pesquisa em Cirurgia Al. Rio Claro, 179/141, 01332-010 São Paulo SP Brazil, Tel./Fax: +55 11 3287-8814 - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: sgolden@terra.com.br