Modelo experimental de isquemia cerebral em ratos por obliteração temporária da artéria cerebral média

OBJETIVO: Avaliar o modelo de isquemia cerebral por oclusão da artéria cerebral média, mediante introdução de fio intraluminal por 90 e 120 minutos, e seu efeito sobre a área de infarto cerebral em ratos. MÉTODOS: 52 ratos machos Wistar foram submetidos à isquemia cerebral por introdução de fio de nylon 3-0 na artéria cerebral média por 90 ou 120 minutos. O volume da lesão isquêmica foi determinado pelo corante TTC, fotografia digital e utilização do programa ImageJ. Na análise estatística, foi utilizado o teste t- student e o U de Mann-Whitney. RESULTADOS: O comprimento do fio introduzido foi de 14,7 mm no grupo 90 minutos e 20,2 mm no grupo 120 minutos. Lesão isquêmica foi detectada em 11 animais (39%) no grupo que de 90 minutos e 11 (45%) do grupo de 120 minutos. Nos animais que apresentaram lesão, o comprimento do fio foi de 16,1±11 mm (90 minutos) e 21,9±7,4 mm (120 minutos). O volume médio da área de infarto foi maior no grupo 120 minutos do que no grupo 90 minutos. O escore de déficit neurológico foi de 2,0 no grupo 90 minutos e de 2,4 no grupo 120 minutos. CONCLUSÃO: O modelo experimental estudado induz lesão isquêmica cerebral significativa em ambos os grupos.

Isquemia Encefálica; Infarto da Artéria Cerebral Média; Ratos


Sociedade Brasileira para o Desenvolvimento da Pesquisa em Cirurgia Al. Rio Claro, 179/141, 01332-010 São Paulo SP Brazil, Tel./Fax: +55 11 3287-8814 - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: sgolden@terra.com.br