Prevenção de aderências intraperitoneais com vitamina E e hialuronato de sódio/carboximetilcelulose: estudo comparativo em ratos

Fredy Corrales Marcelo Corrales Carlos Cauduro Schirmer Sobre os autores

OBJETIVO: Comparar a efetividade da Vitamina E e da membrana de Carboximetilcelulose/Hialuronato de Sódio (CBMC/HA) na prevenção da formação de aderências intraperitoneais pós-operatórias. MÉTODOS: Sessenta ratos Wistar foram submetidos à laparotomia para indução de aderências (IA) com abrasão do ceco seguido de aplicação de álcool absoluto e sutura com fio de seda no peritônio parietal. Os animais foram divididos em quatro grupos: 1 controle ( IA ); 2 ( IA + Vitamina E ); 3( IA + CBMC/HA ) e 4 ( IA + Vitamina E + CBMC/HA ). A Vitamina E ( grupos 2 e 4 ) e CBMC/HA ( grupos 3 e 4 ) foram administrados intraperitonealmente antes do fechamento da parede. Os ratos foram sacrificados em 30 dias e as aderências foram classificadas por cirurgião independente. Resultados: Três animais morreram, sendo um do grupo 3 e dois do grupo 4. Todos os animais do grupo controle ( 1 ) tiveram aderências substanciais, comparados com aderências insubstanciais em 11/15 no grupo 2 ( p = 0,000 ), 11/14 no grupo 3 ( p = 0,001 ) e 10/13 no grupo 4 ( p = 0,000 ). CONCLUSÃO: A Vitamina E administrada de maneira intraperitoneal é tão eficaz quanto a CBMC/HA na prevenção da formação de aderências pós-operatórias.

Aderências; Vitamina E; Carboximetilcelulose; Ratos


Sociedade Brasileira para o Desenvolvimento da Pesquisa em Cirurgia Al. Rio Claro, 179/141, 01332-010 São Paulo SP Brazil, Tel./Fax: +55 11 3287-8814 - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: sgolden@terra.com.br