Potencial evocado auditivo de estado estável em frequências portadoras acima de 4000 Hz

Aline Tenório Lins Carnaúba Pedro de Lemos Menezes Ilka do Amaral Soares Kelly Cristina Lira de Andrade Otávio Gomes Lins Sobre os autores

RESUMO

Introdução

O potencial evocado auditivo de estado estável (PEAEE) tem sido apontado como uma técnica promissora para avaliar a audição de pacientes que não cooperam espontaneamente na determinação dos limiares auditivo. Embora estudos relatem desempenho diminuído nas frequências portadoras acima de 4000 Hz, são necessários avanços técnicos para determinar a sua utilidade clínica, pois o uso dessas frequências pode contribuir para um melhor diagnóstico audiológico.

Objetivo

Analisar os potenciais evocados auditivos de estado estável, em frequências portadoras acima de 4000 Hz.

Métodos

A avaliação dos PEAEE foi realizada de forma isolada e combinada, nas intensidades de 50 dBNPSpe e 80 dBNPSpe, nas frequências portadoras de 6000 e 8000 Hz, com o sistema de aquisição e análise MASTER.

Resultados

Foi realizada análise de variância (ANOVA two-way), em que se encontrou diminuição das amplitudes, quando relacionadas às intensidades e às condições do estímulo.

Conclusão

Foi possível avaliar as frequências portadoras de 6000 e 8000 Hz, tanto de forma isolada, quanto combinada. Não houve interações entre as frequências portadoras de 6000 Hz e 8000 Hz, quanto à forma de apresentação (combinada e isolada) e intensidade, para a amostra estudada.

Potenciais evocados auditivos; Audição; Audiometria

Academia Brasileira de Audiologia Rua Itapeva, 202, conjunto 61, CEP 01332-000, Tel.: (11) 3253-8711, Fax: (11) 3253-8473 - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: revista@audiologiabrasil.org.br