Ácaro da leprose Bvevipalpus phoenicis (Geijskes, 1939): combate experimental em laranjeiras

Citrus leprosis mite Bvevipalpus phoenicis (Geijskes, 1939): field test of chemical control

Resumos

Com o objetivo de combater o ácaro da leprose foi montado um campo experimental com os seguintes tratamentos: A) testemunha; B) clofentezina, 9,45g; C) clofentezina, 9,45g + alquenóis multimetílicos, 0,4g; D) quinometionato, 25,Og; E) quinometionato, 37,5g; F) piretróide RU-1.000, l,76g; G) piretróide RU-1.0Q0, 2,0g; H) dicofol, 37,0g (tratamento padrão). As quantidades citadas são de ingredientes ativos em 1000 litros de calda (Tabela 1). Cada laranjeira foi pulverizada com 6 litros de calda, aplicada com pulverizador costal motorizado. Foram feitas 6 avaliações: a prévia (03 dias antes da pulverização) e 5 pos-aplicaçao (05, 14, 18, 26 e 35 dias após a aplicação). Pela análise dos resultados obtidos verifica-se que os tratamentos B, F, G e H. foram os mais eficientes. Os resultados da redução real podem ser observados na Tabela 2.

ácaro da leprose; citros; laranjeiras; combate químico; piretróide


In order to control the mite of leprosis B. phoeniois a field test was carried out in Piracicaba, State of São Paulo, Brazil, with the following treatments and active ingredients per 100 liters of water: A) check; B) clofentezine, 9.45g; C) clofentezine, 9.45g + multimethyl alkenols, 0.4g; D) quinomethionate, 25.0g; E) quinomethionate, 37.5g; F) pyrethroid RU-1000, 1.76g; G) pyrethroid RU-1000; 2.0g; H) dicofol, 37.0g (standard treatment). Each orange tree was sprayed with 6 liters of the product. Six evaluations were made: one 3 days before spraying and 5 post-treatment (5, 14, 18, 26 and 35 days after spraying. The best treatments were B, F, G and H.

citrus leprosis mite; citrus; orange-trees; chemical control; pyrethroid


ARTIGOS

F.A.M. MariconiI; R.C. RangelII; R. HamamuraII; A.I. ClariII; L.F. MesquitaII; M.A.C. CardosoII; E.B. RegitanoII

IDepartamento de Zoologia da E.S.A. "Luiz de Queiroz" da Universidade de São Paulo - 13.400 - Piracicaba, SP

IIBolsistas do Departamento de Zoologia da E.S.A."Luiz de Queiroz" da Universidade de São Paulo - 13.400 Piracicaba, SP

RESUMO

Com o objetivo de combater o ácaro da leprose foi montado um campo experimental com os seguintes tratamentos: A) testemunha; B) clofentezina, 9,45g; C) clofentezina, 9,45g + alquenóis multimetílicos, 0,4g; D) quinometionato, 25,Og; E) quinometionato, 37,5g; F) piretróide RU-1.000, l,76g; G) piretróide RU-1.0Q0, 2,0g; H) dicofol, 37,0g (tratamento padrão). As quantidades citadas são de ingredientes ativos em 1000 litros de calda (Tabela 1). Cada laranjeira foi pulverizada com 6 litros de calda, aplicada com pulverizador costal motorizado. Foram feitas 6 avaliações: a prévia (03 dias antes da pulverização) e 5 pos-aplicaçao (05, 14, 18, 26 e 35 dias após a aplicação). Pela análise dos resultados obtidos verifica-se que os tratamentos B, F, G e H. foram os mais eficientes. Os resultados da redução real podem ser observados na Tabela 2.

Termos para indexação: ácaro da leprose, Brevipalpus phoenicis, citros, laranjeiras, combate químico, piretróide.

ABSTRACT

In order to control the mite of leprosis B. phoeniois a field test was carried out in Piracicaba, State of São Paulo, Brazil, with the following treatments and active ingredients per 100 liters of water: A) check; B) clofentezine, 9.45g; C) clofentezine, 9.45g + multimethyl alkenols, 0.4g; D) quinomethionate, 25.0g; E) quinomethionate, 37.5g; F) pyrethroid RU-1000, 1.76g; G) pyrethroid RU-1000; 2.0g; H) dicofol, 37.0g (standard treatment). Each orange tree was sprayed with 6 liters of the product. Six evaluations were made: one 3 days before spraying and 5 post-treatment (5, 14, 18, 26 and 35 days after spraying. The best treatments were B, F, G and H.

Index terms: citrus leprosis mite, Brevipalpus phoenicis, citrus, orange-trees, chemical control, pyrethroid.

Texto completo disponível apenas em PDF.

Full text available only in PDF format.

Entregue para publicação em: 31/08/89

Aprovado para publicação em: 13/02/90

  • ARASHIRO, F.Y.; RAIZER, A.J.; SUGAHARA, C.A.; MOTTA, R.; SILVA, J.M.; MARICONI, F.A.M. Novo ensaio de combate químico ao ácaro da leprose dos citrus Brevipalpus phoenicis (Geijskes, 1939) em laranjeiras. In: CONGRESSO BRASILERIO DE ENTOMOLOGIA, 11., Campinas, 1987. v.l, p.l (Resumo).
  • BERT0L0TTI, S.G.; DODO, S.; OLIVETTI, C.M. ; NAKANO, O. Ensaio visando o controle do ácaro da leprose Brevipalpus phoenicis (Geijskes, 1939). 0 Solo, Piracicaba, 68(1):47-51, 1976.
  • CHIAVEGATO, L.G. Bioecologia do ácaro da leprose Brevipalpus phoenicis (Geijskes, 1939) (Acari: Tenuipalpidae) em citros (Época II). In: CONGRESSO BRASILEIRO DE ENTOMOLOGIA, 11., Campinas, 1987. v.l, p.22. (Resumo).
  • CHIAVEGATO, L.G. Controle de ácaro Brevipalpus phoenicis (Geijskes, 1939) (Acari: Tenuipalpidae)em citrus. (Época II). In: CONGRESSO BRASILEIRO DE ENTOMOLOGIA, 12., Belo Horizonte, 1989. v.2, p.266. (Resumo).
  • PAPA, G.; NAKANO, O.; PAULO, A.D. Novo acaricida no controle de ácaro da leprose Brevipalpus phoenicis (Geijskes, 1939) (Acari: Tenuipalpidae) na cultura de citros. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE ENTOMOLOGIA, 11., Campinas, 1987. v.l, p.7. (Resumo).
  • ROSILLO, M.A.; PUZZI, D.; STAMATO, W. Experiência de campo visando o controle do ácaro Brevipalpus phoenicis (Geijskes, 1939) em cultura de citrus. Arquivos do Instituto Biológico, São Paulo, 31:41-3, 1964.
  • ROSSETTI, V.; NAKADAIRA, J.T.; CALZA, R.; MIRANDA, C. A.B. A propagação da clorose zonada dos citros pelo ácaro Brevipalpus phoenicis. 0 Biológico, São Paulo, 31:113-6, 1965a.
  • ROSSETTI, V.; NAKADAIRA, J.T.; CALZA, R.; MIRANDA, C. A.B. Estudos sobre a clorose zonada dos citros. Arquivos do Instituto Biológico, São Paulo, 32:111-25, 1965b.
  • ROSSETTI, V. & SALIBE, A.A. Experiências sobre o controle da leprose em citros. Arquivos do Instituto Biológico, São Paulo, 26:119-30, 1959.
  • SUPLICY FILHO, N.; CINTRA, A.F.; MYASAKI, I.; OLIVEIRA, D.A.; TEÓFILO SOBRINHO, J. Comportamento do ácaro da leprose Brevipalpus phoenicis (Geijskes, 1939) em relação a alguns acaricidas na zona de Limeira. 0 Biológico, São Paulo, 43:21-4, 1977.

  • Ácaro da leprose Bvevipalpus phoenicis (Geijskes, 1939): combate experimental em laranjeiras
    Citrus leprosis mite Bvevipalpus phoenicis (Geijskes, 1939): field test of chemical control

Datas de Publicação

  • Publicação nesta coleção
    06 Maio 2009
  • Data do Fascículo
    1989

Histórico

  • Aceito
    13 Fev 1990
  • Recebido
    31 Ago 1989
Universidade de São Paulo, Escola Superior de Agricultura Av.Páduas Dias, 11, C.P 9 / Piracicaba - São Paulo, Brasil, tel. (019)3429-4486, (019)3429-4401 - Piracicaba - SP - Brazil
E-mail: scientia@esalq.usp.br