Prevalência da disfunção do esfíncter de Oddi em pacientes encaminhados à colangiopancreatografia retrógrada endoscópica

RACIONAL: Manometria do esfíncter de Oddi é o método padrão-ouro para o diagnóstico da disfunção do esfíncter de Oddi. Atualmente, a prevalência de disfunção do esfíncter de Oddi em pacientes encaminhados a colangiopancreatografia retrógrada endoscópica é desconhecida. OBJETIVOS: Avaliar prospectivamente a prevalência de disfunção do esfíncter de Oddi em pacientes encaminhados a colangiopancreatografia retrógrada endoscópica e estudar a segurança da manometria do esfíncter de Oddi nesses pacientes. MÉTODO: Neste estudo, 110 pacientes encaminhados à colangiopancreatografia retrógrada endoscópica foram submetidos a manometria do esfíncter de Oddi biliar. Com base no número de tentativas de canulação da papila os pacientes foram divididos em dois grupos: até cinco tentativas (canulação fácil) e mais de cinco tentativas (canulação difícil). RESULTADOS: Manometria do esfíncter de Oddi foi realizada com sucesso em 71/110 pacientes (64,5%). Disfunção do esfíncter de Oddi foi encontrada em 18/71 pacientes (25%). Os achados das colangiopancreatografia retrógrada endoscópica foram: estudo normal em 16, coledocolitíase em 39, estenose biliar maligna em 9 e estenose biliar benigna em 7. Não foi observada diferença estatística na prevalência de disfunção do esfíncter de Oddi considerando-se a natureza da doença, sexo ou a dificuldade de canulação. Somente 2/71 pacientes evoluíram com pancreatite pós-procedimento de leve intensidade. CONCLUSÃO: Encontrou-se alta prevalência de disfunção do esfíncter de Oddi em pacientes encaminhados a colangiopancreatografia retrógrada endoscópica. Sexo, natureza da doença ou dificuldade de canulação não mostraram influência na prevalência da disfunção nestes pacientes. Manometria do esfíncter de Oddi mostrou-se um procedimento seguro na pesquisa de disfunção do esfíncter de Oddi em pacientes encaminhados a colangiopancreatografia retrógrada endoscópica.

Esfíncter da ampola hepatopancreática; Pancreatocolangiografia retrógrada endoscópica; Ductos biliares


Instituto Brasileiro de Estudos e Pesquisas de Gastroenterologia e Outras Especialidades - IBEPEGE. Rua Dr. Seng, 320, 01331-020 São Paulo - SP Brasil, Tel./Fax: +55 11 3147-6227 - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: secretariaarqgastr@hospitaligesp.com.br