A ação gastroprotetora antioxidante e flavonoide de extrato metanólico de folhas de Leathery Murdah, Terminalia coracea (Roxb.) Wight & Arn. em ratos

Mohammed Safwan ALI KHAN Shaaz NAZAN Abdul Manan MAT JAIS Sobre os autores

RESUMO

CONTEXTO

Leathery Murdah, Terminalia coriacea (Roxb.) Wight & Arn. da família Combretaceae é usada nos tradicionais sistemas da medicina Ayurveda e Siddha para cicatrização de úlceras.

OBJETIVOS

O presente estudo foi realizado para avaliar o efeito gastroprotetor e para esclarecer o mecanismo fundamental da ação do extrato metanólico de folhas de Leathery Murdah, Terminalia coracea (Roxb.) Wight & Arn.

MÉTODOS

O extrato teste foi testado para ação antiulcerogênica induzida pela Aspirina através da ligação pilórica e úlceras gástricas induzidas por etanol em três doses - 125, 250 e 500 mg/kg, via oral, utilizando-se Ranitidina 50 mg/kg e Misoprostol 100 μg/kg como drogas padrão nos respectivos modelos. Sete parâmetros foram cuidadosamente analisados tais como índice ulcerogênico, níveis de proteínas totais, de mucina, de catalase, de malondialdeído e de superoxido dismutase, além da histopatologia. A análise do perfil espectroscópico pela Cromatografia Líquida de Alta Eficiência - Ultravioleta e análise crua pela Cromatografia Líquida - Espectrometria de Massas foram realizadas como parte da caracterização química para identificar os componentes bioativos.

RESULTADOS

Todas as doses utilizadas exibiram função gastroprotetora, em particular as doses mais elevadas. Os testes revelaram aumentos significantes de catalase, superóxido dismutase e mucina, com diminuição do índice ulcerogênico, dos níveis de proteínas totais, e de malondialdeído. As observações histopatológicas também ilustraram o efeito gastroprotetor do extrato metanólico de folhas de Terminalia coracea.

CONCLUSÃO

O extrato metanólico de folhas de Terminalia coracea mostrou forte atividade antioxidante e antissecretória além de induzir a produção de mucosa gástrica. A resposta farmacológica observada pode ser atribuída aos compostos flavonoides denominados Quercetin-3-O-rutinosideo, Luteolin-7-O-glucosideo, Myricetin hexosideo, Quercetin-3-O-glucosideo, Isorhamnetin-3-O-rhamnosylglucosideo e Isorhamnetin-3-O-glucosideo, identificados no extrato pela primeira vez pelas análises de Cromatografia Líquida de Alta Eficiência - Ultravioleta e Cromatografia Líquida - Espectrometria de Massas.

DESCRITORES
Mucosa gástrica; Terminalia; Extratos vegetais; Úlcera péptica

Instituto Brasileiro de Estudos e Pesquisas de Gastroenterologia e Outras Especialidades - IBEPEGE. Rua Dr. Seng, 320, 01331-020 São Paulo - SP Brasil, Tel./Fax: +55 11 3147-6227 - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: secretariaarqgastr@hospitaligesp.com.br