• Desnutrição no paciente gastrectomizado Editorial

    FAINTUCH, Joel
  • Desnutrição protéico-energética no paciente gastrectomizado Artigos Originais

    PAPINI-BERTO, Silvia Justina; MAIO, Regiane; MÓDOLO, Ana Karia; SANTOS, Maria Dorotéia Borges dos; DICHI, Isaias; BURINI, Roberto Carlos

    Abstract in Portuguese:

    Racional - A gastrectomia traz conseqüências nutricionais inevitáveis mas atenuáveis, dependendo da dietoterapia pós-operatória. Embora observada, essa desnutrição protéico-energética é pouco dimensionada, provavelmente, pela falta de consenso metodológico. Objetivo - Avaliar o grau de desnutrição protéico-energética do paciente gastrectomizado, utilizando-se de indicadores isolados ou combinados. Pacientes e Métodos - Foram estudados 71 pacientes com gastrectomia parcial (n = 53) ou total (n =18) em pós-operatório de 6 a 24 meses e 24-60 meses. Os dados dietéticos, composição corporal e bioquímicos foram analisados de acordo com o tipo de gastrectomia e tempo pós-operatório. Resultados - A cirurgia foi conseqüência de complicações de úlcera péptica (68%) ou a câncer gástrico (32%). A perda de peso foi referida por 70% dos pacientes, sendo maior no grupo gastrectomia total (16 ± 5 kg) do que no grupo gastrectomia parcial (10 ± 6 kg). Em geral, os pacientes apresentaram déficit antropométrico, albuminemia normal e baixa ingestão calórica, sugerindo deficiência energética crônica. A redução de hemoglobina, hematócrito e ferro ocorreu em maior intensidade e mais precocemente no grupo gastrectomia total. Assim, quando se associou hemoglobina aos indicadores albumina, linfócitos circunferência do braço e prega cutânea subescapular, a prevalência de desnutrição protéico-energética foi maior e em maior intensidade do que na ausência da hemoglobina. Conclusão - A gastrectomia resultou em desnutrição protéico-energética do tipo marasmática, acompanhada de anemia, mais intensa e precoce na gastrectomia total e gradativa na gastrectomia parcial, assemelhando-se à gastrectomia total no pós-operatório tardio.

    Abstract in English:

    Background - Gastrectomy leads to nutritional consequences that although expected, are not usually measured due to methodological limitations. Aim - To assess the protein-energy deficiency degrees estimated by isolated or combined indicators. Patients and Methods - There were studied 71 patients, who had undergone partial (n = 53) or total (n = 18) gastrectomy in the last 6-24 months (M1) or 24-60 months (M2). The dietary intake, body composition and biochemical data were estimated and compared between groups and moments. Results - The surgeries were undertaken after complications of peptic ulcer (68%) or due to gastric cancers (32%). Weight loss was referred by 70% of patients and higher (16 ± 5 x 10 ± 6 kg) in total gastrectomy group. The patients showed anthropometric deficits along with normal albumin and low energy intake, suggesting chronic-energy deficiency. Hematocrit, hemoglobin and iron showed the most prominent reductions. Anemia was installed earlier and worsened in the total gastrectomy group. Thus, when combining hemoglobin + albumin, + total lymphocyte count + arm circumference and subscapular skinfold, the protein-energy deficiency prevalence was higher and more severe than when hemoglobin was omitted. The protein-energy deficiency occurred earlier and it was more severe in total gastrectomy patients, while in partial gastrectomy the protein-energy deficiency increased in the late post-operative period. Conclusion - The protein-energy deficiency resulted from gastrectomy is more marasmus-like coarsing with anemia, both installed earlier and severer in total gastrectomy than partial gastrectomy but ending up similarly at the late postoperatory.
  • Prevalência da síndrome hepatopulmonar em candidatos a transplante hepático Artigos Originais

    PAROLIN, Mônica Beatriz; COELHO, Júlio Cézar Uili; PUCCINELLI, Vanessa; SCHULZ, Gustavo J.; SOUZA, Admar Moraes de; BARROS, João Adriano de

    Abstract in Portuguese:

    Racional - A síndrome hepatopulmonar caracteriza-se pela presença de hipoxemia arterial resultante de dilatações vasculares intra-pulmonares em portadores de doença hepática crônica e/ou hipertensão portal. A síndrome, que resulta em hipoxemia arterial por vezes grave, pode alcançar completa resolução após o transplante hepático. Objetivo - Determinar a prevalência da síndrome hepatopulmonar em portadores de cirrose hepática, candidatos a transplante de fígado no Serviço de Transplante Hepático do Hospital de Clinicas da Universidade Federal do Paraná, Curitiba, PR. Pacientes e Métodos - Cinqüenta e quatro pacientes adultos (idade > ou = 18 anos) com cirrose hepática avançada foram submetidos a análise dos gases arteriais em ar ambiente na posição sentada. Os pacientes com hipoxemia arterial (PaO2 < 70 mm Hg) foram avaliados com ecocardiografia com microbolhas e estudo da função pulmonar. Resultados - Sete dos 54 pacientes (12,9%) apresentaram hipoxemia arterial em ar ambiente, embora apenas um deles referisse dispnéia aos esforços. Os sete pacientes apresentavam disfunção hepática variável de acordo com a classificação de Child (A = 1, B = 4, C = 2). Em todos os sete pacientes a ecocardiografia com microbolhas foi positiva, caracterizando a presença de síndrome hepatopulmonar. O estudo da função pulmonar não revelou anormalidades nos sete pacientes hipoxêmicos. Conclusão - A prevalência da síndrome hepatopulmonar em candidatos a transplante hepático é elevada. Essa síndrome nem sempre se acompanha de sintomas respiratórios, devendo ser rastreada rotineiramente no processo de seleção dos candidatos a transplante hepático.

    Abstract in English:

    Background - Hepatopulmonary syndrome is an important clinical problem associated with chronic liver disease. Liver transplantation can result in complete resolution of the arterial hypoxemia associated with this syndrome, even in its most severe presentation. Aim - To determine the prevalence of hepatopulmonary syndrome in adult liver transplant candidates. Patients and Methods - Fifty-four consecutives adult patients ( > or = 18 years) with severe liver disease waiting for liver transplant were screenned for arterial hypoxemia (PaO2 <70 mm Hg) while they were seated, at rest, and breathing room air. Patients with arterial hypoxemia underwent contrast-enhanced two-dimensional echocardiography and pulmonary function testing. Hypoxemia (PaO2 <70 mm Hg) was present in 7 of 54 patients (12,9%), although only 1 of them complained of dyspnea. The Child's classification of the patients were: A = 1, B = 4, and C = 1. All seven hypoxemic patients had positive contrast-enhanced two-dimensional echocardiography, consistent with hepatopulmonary syndrome. Conclusion - The prevalence of hepatopulmonary syndrome in adult liver transplant candidates is elevated. The screenning for hepatopulmonay syndrome should be part of the routine evaluation of liver transplant candidates even in the absence of pulmonary symptoms.
  • CA72-4 e CEA no soro e no lavado peritonial de doentes com câncer gástrico Artigos Originais

    MANDORWSKI, Sandra; LOURENÇO, Laércio Gomes; FORONES, Nora Manoukian

    Abstract in Portuguese:

    Racional - O tratamento e o prognóstico dos pacientes com câncer gástrico dependem, principalmente, do estádio clínico. Os marcadores tumorais séricos e do lavado peritonial podem auxiliar a avaliar o risco de recurrência da doença. Casuística e Métodos - Quarenta pacientes com câncer gástrico (11 estádio I ou II e 29 estádio III ou IV) e 24 com doença benigna foram estudados prospectivamente. Todos os doentes foram submetidos a laparotomia. O sangue e o lavado peritonial foram colhidos durante o ato cirúrgico, antes da retirada do tumor, para determinação dos marcadores CEA e CA72-4. Resultados - Vinte e cinco por cento e 47,5% dos pacientes com câncer gástrico apresentam elevação dos níveis séricos de CEA e CA72-4. Através das curvas ROC definiram-se os valores de corte dos marcadores no lavado peritonial. Através destas curvas, observaram-se que 60% e 57,5% apresentavam CEA e CA72-4 elevado, respectivamente no grupo com câncer gástrico. Os valores de CEA e CA72-4 foram maiores nos pacientes estádios III e IV. No lavado peritonial, os níveis de CEA foram maiores nos doentes com tumores T3-4. Os valores de CA72-4 no lavado peritonial diferenciaram o grupo controle do grupo com câncer gástrico. Conclusão - O CA72-4 foi o marcador sérico mais sensível no diagnóstico de câncer gástrico. Entretanto, no lavado peritonial, o marcador mais sensível foi o CEA. Os valores de CEA foram superiores nos tumores que ultrapassam a serosa e inferiores nos tumores que se restringem a mucosa e muscular.

    Abstract in English:

    Background - The treatment and the prognosis of gastric cancer patients depends mainly on clinical stage. Serum and peritoneal tumoral markers levels can be helpful to evaluate individual risk for recurrence. Aims - To evaluate the sensibility of the tumoral markers in the serum and in the peritoneal washing on diagnosis of gastric cancer. Patients and Methods - Forty patients with adenocarcinoma of the stomach (11 stage I or II and 29 III or IV) and 24 patients with benign diseases were studied prospectively. All of them were submitted to laparotomy. Blood and peritoneal washed was collected during surgery before tumoral resection, for determination of CEA and CA72-4. Results - CEA and CA 72-4 serum levels were elevated in 25% and 47,5% respectively. Through the curves ROC, we defined the cut-off values for the markers in washed peritoneal fluid. Through these values CEA and CA72-4 rose in 60% and 57.5% respectively. The values of CEA and of CA 72-4 in the serum and in washed peritoneal fluid were higher in cancer patients stage III and IV. CEA levels in the peritoneal washed fluid were higher in the patients with tumor T3-4. Washed peritoneal CA72-4 differed the control group from the cancer group. Conclusion - CA72-4 was the most sensitive marker in the serum of the patients with gastric cancer. Otherwise in the washing peritoneal fluid the most sensitive marker was CEA. These levels were higher in patients with surpass the serosa and lower in patients with mucosa or muscular tumors.
  • A importância do índice AST/ALT no diagnóstico da esteatohepatite não-alcoólica Artigos Originais

    ZAMIN Jr., Idilio; MATTOS, Angelo Alves de; PERIN, Christiano; RAMOS, Gabriel Zatti

    Abstract in Portuguese:

    Racional - A esteatohepatite não-alcoólica e a doença hepática alcoólica apresentam similaridade histológica e em algumas situações, o diagnóstico diferencial das mesmas pode ser difícil, pois alguns pacientes não revelam o consumo abusivo de álcool. Objetivo- Avaliar a utilidade da determinação do índice AST/ALT no diagnóstico diferencial da esteatohepatite não-alcoólica e da doença hepática alcoólica. Pacientes e Métodos -Foram estudados 29 pacientes obesos com esteatohepatite não-alcoólica, cujo o diagnóstico foi realizado após exclusão de outras causas de doença hepática e que na biopsia apresentasse, no mínimo, esteatose macrovesicular associada a infiltrado inflamatório lobular e injúria hepatocelular. Como grupo controle, foram estudados 28 pacientes com doença hepática alcoólica. Resultados - Nos pacientes com esteatohepatite não-alcoólica, a média de AST foi de 52,3 ± 21,2 U/L e a de ALT de 90,1 ± 37,9 U/L, sendo o índice AST/ALT menor que 1 em todos os casos. No grupo controle, a média de AST foi de 140 ± 82,5 U/L e a de ALT foi de 50,6 ± 40,3 U/L. O índice AST/ALT foi superior a 1 em todos os pacientes e a 2 em 24 (85,7%), o que foi estatisticamente significativo quando comparado aos pacientes com esteatohepatite não-alcoólica. Conclusão- O índice AST/ALT parece ser útil no diagnóstico diferencial das hepatopatias, sendo que valores inferiores a 1 sugerem fortemente a hipótese de esteatohepatite não-alcoólica.

    Abstract in English:

    Background/Aims - There is a histologic similarity between nonalcoholic steatohepatitis and alcoholic liver disease and in some cases differential diagnosis may be difficult, since some patients do not report abusive alcohol consumption. Objective - Evaluating the usefulness of setting the rate AST/ALT for the differential diagnosis of nonalcoholic steatohepatitis and alcoholic liver disease. Patients and Methods - Twenty nine obese patients with nonalcoholic steatohepatitis were compared with 28 patients with alcoholic liver disease. The diagnosis of nonalcoholic steatohepatitis was made after exclusion of other causes of liver disease and by histologic findings of, at least, macrovesicular steatosis and hepatocelular necrosis. Results - In patients with nonalcoholic steatohepatitis the medium AST value was 52,3 ± 21,2 U/L and ALT of 90,1 ± 37,9 U/L, being the AST/ALT rate lower than 1 in all patients. In patients with alcoholic liver disease the medium AST value was 140 ± 82,5 U/L and ALT was 50,6 ± 40,3 U/L. The rate was higher than 1 in all cases and higher than 2 in 24 (85,7%), being statistically significant when compared with patients with nonalcoholic steatohepatitis. Conclusion - The AST/ALT rate seems to be useful in the differential diagnosis of liver diseases, while lower than 1 is highly suggestive of nonalcoholic steatohepatitis.
  • Elevação da gama-glutamiltransferase sérica na hepatopatia esquistossomótica não se correlaciona com a carga parasitária e precede alterações ultra-sonográficas Artigos Originais

    AMARAL, Ana Cristina de Castro; AGUIAR, Luciane Aparecida Köpke de; SOUZA, Mônica Rodrigues de Araújo; TOLEDO, Carlos Fischer de; BORGES, Durval Rosa

    Abstract in Portuguese:

    Racional - As alterações hepáticas constituem as mais importantes manifestações da esquistossomose mansônica. Não são conhecidos fatores que expliquem elevação sérica de enzimas indicadoras de colestase na forma hepatoesplênica da doença. Objetivo - Avaliar a correlação entre elevação da gama-glutamiltransferase sérica e a carga parasitária e alterações ultra-sonográficas em pacientes esquistossomóticos. Casuística e método - Foram avaliados 25 pacientes portadores da forma crônica pura da esquistossomose, quanto a presença ou não de elevação enzimática, quanto a carga parasitária (baixa x média/alta) e quanto a parâmetros ultra-sonográficos. Foi realizada, ainda, análise do índice de protrombina e contagem de plaquetas. Resultados - Dos 25 pacientes, 13 apresentavam elevação da gama-glutamiltransferase sérica. Não houve correlação significativa entre elevação de gama-glutamiltransferase e carga parasitária, ou entre elevação da enzima e alterações ultra-sonográficas. O índice de protrombina e a contagem de plaquetas também não foram diferentes entre os dois grupos (gama-glutamiltransferase normal e gama-glutamiltransferase elevada). Conclusão - A carga parasitária não explica o aumento da gama-glutamiltransferase sérica em pacientes portadores de esquistossomose e a ultra-sonografia convencional não é método sensível para detectar alteração sugerida pela elevação da enzima nestes pacientes.

    Abstract in English:

    Background - Liver disorders are the major manifestations of schistosomiasis mansoni. Factors that account for increased concentrations of cholestasis-indicating enzymes in the hepatosplenic form of the disease are unknown. Objective - To assess the correlation between increased gamma-glutamyltransferase serum levels and both the parasitic load and ultrasound alterations in patients with schistosomiasis. Patients and methods - Twenty-five patients with the chronic form of schistosomiasis were assessed for the presence or absence of increased enzymatic levels, for the parasitic load (low x medium/high) and for ultrasound parameters. Furthermore, analysis of prothrombin time and a platelet count were performed. Results - Of the 25 patients, 13 showed increased gamma-glutamyltransferase plasma levels. No significant correlation was found between increased gamma-glutamyltransferase levels and the parasitic load, or between increased enzyme levels and ultrasound alterations. Nor did the prothrombin index or the platelet count differ between the two groups (normal gamma-glutamyltransferase levels and increased gamma-glutamyltransferase levels). Conclusion - The parasitic load explains no rise in gamma-glutamyltransferase plasma levels in patients with the chronic form of schistosomiasis, and conventional ultrasound is not a sensitive method to detect the alteration suggested by the increased enzyme level in those patients.
  • Angiogenesis in advanced colorectal adenocarcinoma with special reference to tumoral invasion Original Articles

    TARTA, Cláudio; TEIXEIRA, Cláudio Rolim; TANAKA, Shinji; HARUMA, Ken; CHIELE-NETO, César; SILVA, Vinícius Duval da

    Abstract in Portuguese:

    Racional- A angiogênse é uma etapa fundamental no crescimento e progressão tumoral. Sua quantificação, através da contagem microvascular, apresenta valor prognóstico em muitas neoplasias malignas e, recentemente, tem sido avaliada em tumores gastrointestinais. Objetivos - Avaliar a significância prognóstica da contagem microvascular no carcinoma colorretal, estudando sua associação com metástases hematogênicas, sobrevida e variáveis clinicopatológicas, tais como tamanho, diferenciação histológica e profundidade de invasão tumoral. Pacientes/Métodos - Foram incluídos 48 pacientes com adenocarcinoma colorretal. Secções histológicas contendo a margem tumoral invasiva (4 mm) foram analisadas e os microvasos foram identificados através de imunohistoquímica utilizando o anticorpo monoclonal anti-FVIII (Von Willebrand Factor - mouse). A contagem microvascular foi realizada através da identificação de áreas com maior densidade microvascular - hot spots - e resulta da média entre cinco destas áreas. Resultados - A contagem microvascular mediana foi de 14 microvasos/0,785 mm², dividindo a amostra em grupos hipo e hipervascular. Enquanto 2/8 (25%) tumores com invasão da muscular própria foram classificados como hipervasculares, 11/15 (73%) tumores com invasão da serosa ou tecidos peri-colônicos foram classificados como hipervasculares. No entanto, associação não significativa foi encontrada entre a quantificação angiogênica e metástases hematogênicas, sobrevida e variáveis clinicopatológicas, tais como o tamanho tumoral e diferenciação histológica. Conclusões - O achado de aumento significativo na contagem microvascular em conformidade com a maior profundidade de invasão tumoral suporta a teoria que a progressão tumoral possa estar relacionada à angiogênese. Embora a angiogênese seja etapa importante no crescimento tumoral e durante a metastatização à distância, outros fatores podem estar implicados em tais processos.

    Abstract in English:

    Background - Angiogenesis is a crucial step in tumor growth and progression. Its quantification by microvessel counting has a prognostic value in several types of malignancies and recently has been appraised in gastrointestinal tumors. Aim - To assess the prognostisc significance of microvessel quantification in colorectal carcinomas, studying its association with hematogenous metastases, survival and clinicopathological variables such as size, histologic differentiation and depth of tumoral invasion. Patients/Methods - Forty eight patients with colorectal adenocarcinoma were included in this study. Histologic sections of invasion tumoral margin (4 µm) were analyzed and endothellined microvessels were immunostained with monoclonal mouse Von Willebrand Factor (anti-FVIII). The microvessel count was performed from the identification of the area with increased microvessel density - hot spots - and results of the mean in five of these fields. Results- The cut-off microvessel count was 14 microvessels/0,785 mm² , which divided the sample into hypovascular and hypervascular groups. While 2/8 (25%) tumors with muscularis propria invasion were classified as hypervascular, 11/15 (73%) tumors with serosa or perivisceral fat were classified as hypervascular. However, a non-significant statistical association was found between the angiogenesis quantification, hematogenous metastases, survival and clinicopathological variables such as size and histologic differentiation of the tumor. Conclusions - The findings of significantly increase of microvessel count in conformity with tumoral invasion depth supports the hypothesis that tumor progression might be related to angiogenesis. Although angiogenesis is an important step in the tumoral growth and during the metastatization process, other factors can be implicated.
  • Study of morbidity in orthotopic small intestine transplantation with Wistar rats: experimental study Experimental Gastroenterology

    LEE, André Dong Won; GAMA-RODRIGUES, Joaquim; GALVÃO, Flávio H.; WAITZBERG, Dan L.

    Abstract in Portuguese:

    Racional- O transplante de intestino delgado é procedimento cirúrgico em estudo visando sua aplicação no tratamento dos pacientes portadores da síndrome do intestino curto, com vistas à reabilitação da dieta oral. Objetivo - Definir a morbidade e mortalidade do transplante intestinal em animal de pequeno porte com emprego da microcirurgia. Foi estudado a morbidade e a mortalidade intra e pós-operatória no alotransplante intestinal ortotópico em ratos Wistar. Material e Método - Os animais foram divididos em três grupos: grupo A (37 animais doadores), grupo B (37 animais receptores) e C grupo (10 animais controle), sendo que o grupo B foi subdividido em três subgrupos conforme o tempo de sobrevivência. Os animais que faleceram durante o ato operatório ou de causa relacionada diretamente à intervenção cirúrgica constituíram o subgrupo. Os animais que faleceram entre o quarto e 29º dia de pós-operatório constituíram o subgrupo T2 e os que sobreviveram após 30 dias constituíram o subgrupo T3. Os animais transplantados foram avaliados quanto à técnica cirúrgica empregada (anastomoses vascular e intestinal), qualidade do enxerto, tempo cirúrgico e parâmetros clínicos. Realizou-se autopsia dos animais que tiveram óbito até o 29º dia de pós-operatório, os demais foram sacrificados após 30 dias. Resultados - Houve alto índice de complicação de natureza cirúrgica; ocorreu 54% de mortalidade precoce, isto é, até o 3º dia de pós-operatório, sendo a anastomose vascular a principal causa de óbito. O tempo cirúrgico foi avaliado num grupo restrito e homogêneo, mostrando forte valor prognóstico quanto ao sucesso do transplante. Os parâmetros clínicos: perda de peso, redução da ingesta, redução da atividade motora e diarréia tiveram correlação direta quanto à rejeição aguda. Conclusão - O transplante intestinal experimental apresenta expressiva morbimortalidade relacionando-as a complicações cirúrgicas imediatas (anastomose vascular e intestinal, enquanto que no tardio há processo de rejeição).

    Abstract in English:

    Background - Transplantation of the small intestine is a surgical procedure currently under investigation for its possible application in the treatment of patients with short bowel syndrome, aiming at the reintroduction of an oral diet. Aim - To define the morbidity and mortality of intestinal transplantation in small animals using microsurgery. Intra and postoperative morbidity and mortality were studied in Wistar rats submitted to orthotopic intestinal allotransplantation. Material and Method - The animals were divided into three groups: group A (37 donor animals), group B (37 recipient animals), and group C (10 control animals). Group B was divided into three subgroups according to survival time. Subgroup TI consisted of animals that died during surgery or due to causes directly related to surgical intervention, subgroup T2 consisted of animals that died between the 4th and 29th postoperative day, and subgroup T3 consisted of animals that survived after 30 days. Transplanted animals were evaluated in terms of surgical technique used (vascular and intestinal anastomosis), graft quality, surgical time, and clinical parameters. The animals that died by the 29th postoperative day were submitted to autopsy and the remaining ones were sacrificed after 30 days. Result - There was a high rate of complication of a surgical nature. Early mortality rate, i.e., mortality up to the third postoperative day, was 54% with vascular anastomosis being the major cause of death. Surgical time was evaluated in a restricted and homogeneous group and showed a strong prognostic value in terms of successful transplantation. Clinical parameters such as weight loss, reduction of ingestion, reduction of motor activity and diarrhea were directly correlated with acute rejection. Conclusion - The experimented intestinal transplant is a procedure companied by considerable morbidity and mortality due to surgical complications in postoperative period, vascular anastomosis and total surgical time.
  • Imunonutrição em colite experimental: efeitos benéficos dos ácidos graxos ômega-3 Gastroenterologia Experimental

    CAMPOS, Fábio Guilherme; WAITZBERG, Dan L.; LOGULO, Angela Flávia; TORRINHAS, Raquel Susana; TEIXEIRA, William Gemio Jacobsen; HABR-GAMA, Angelita

    Abstract in Portuguese:

    Racional - Trabalhos recentes têm enfatizado os benefícios da imunonutrição com ácidos graxos ômega-3 (AGn-3) em diversas situações clínicas. O presente estudo apresenta os resultados da administração parenteral de diferentes emulsões lipídicas em colite aguda experimental e revê a literatura pertinente. Métodos - Setenta e quatro ratos Wistar machos adultos foram randomizados em seis grupos, cinco dos quais submetidos a indução de colite com ácido acético a 10%. Os ratos receberam dieta oral sem gorduras e água em gaiolas metabólicas individuais. Por cateter venoso central, infundiu-se (0,5 mL/hora) solução fisiológica aos grupos-controle CS (sem colite) e CC (com colite), enquanto os outros grupos receberam emulsões lipídicas específicas durante 7 dias. As razões entre n-3/n-6 e as composições lipídicas dos grupos foram: grupo L - 1:7,7 (TCL; n = 12), M - 1:7,0 (TCM/TCL; n = 12), LW-3 - 1:4,5 (TCL + FO; n = 12) e MW-3 - 1:3,0 (TCM/TCL + FO; n = 13). Compararam-se as alterações inflamatórias na cavidade abdominal, celularidade de macrófagos, alterações histológicas e concentrações de leucotrienos (LTB4 e C4), prostaglandina (PGE2) e tromboxane (TXB2) no cólon. Resultados - Somente os ratos que receberam ácidos graxos ômega-3 (LW-3 e MW-3) apresentaram menos alterações inflamatórias que o grupo com colite. A formação de úlceras da mucosa intestinal do grupo MW-3 equiparou-se ao grupo sem colite. Somente os grupos M e MW-3 apresentaram escores de celularidade de macrófagos inferiores ao grupo com colite. Em comparação ao grupo com colite, foram menores as concentrações de LTB4 dos grupos LW-3 e MW-3, de prostaglandina dos grupos M e MW-3 e de tromboxane do grupo MW-3. Não houve diferença quanto às médias de LTC4 entre os grupos. Conclusões - 1) Emulsões lipídicas contendo TCL com baixa razão n-3/n-6 não modifica as manifestações inflamatórias da colite; 2) a associação TCM/TCL e óleo de peixe com alta razão entre n-3/n-6 determina grande impacto benéfico, atenuando as conseqüências morfológicas e inflamatórias e diminuindo as concentrações teciduais de eicosanóides pró-inflamatórios.

    Abstract in English:

    Background - Recent data have given emphasis to the benefits of immunonutrition with omega-3 fatty acids (n-3 FA) in various clinical situations. This work presents the results of parenteral administration of different lipid emulsions in experimental acute colitis and reviews the pertinent literature. Methods - Seventy-four adult male Wistar rats were randomized in six groups that had 10% acetic acid-induced colitis (except CS). During 7 days, control groups CS (without colitis) and CC (with colitis) received physiological solution and the others received specific lipid emulsion by a central venous catheter (0,5 mL/h). The n-3/n-6 FA ratio and lipidic compositions were: group L - 1:7,7 (LCT, n = 12), M - 1:7,0 (MCT and LCT, n = 12), LW-3 - 1:4,5 (LCT plus FO, n = 12) and MW-3 - 1:3,0 (MCT and LCT plus FO, n = 13). Rats were evaluated to assess abdominal and intestinal alterations, macrophage cellularity and colonic concentrations of LTB4, LTC4, PGE2 and TXB2. Results - N-3 FA treated rats (LW-3 and MW-3) presented less inflammatory abdominal alterations than CC rats. Mucosal ulcer formation in MW-3 group was the only comparable to CS group. Only CS, M and MW-3 rats presented smaller cellularity than CC group. Comparing to CC group, there were found smaller averages of LTB4 in CS, LW-3 and MW-3 groups, of PGE2 in CS, M and MW-3 groups, and of TXB2 in CS and MW-3 groups. LTC4 averages were not different. Conclusions - 1) LCT-containing lipid emulsion with low n-3/n-6 ratio do not modify inflammatory colitis derived manifestations; 2) the association of MCT/LCT-containing lipid emulsion with fish oil with high n-3/n-6 ratio impels great beneficial impact, attenuating morphological and inflammatory consequences and decreasing colonic concentrations of proinflammatory mediators.
  • Aspectos dos efeitos do sono no aparelho digestório Revisão

    DANTAS, Roberto Oliveira; ABEN-ATHAR, Cynthia Gutierrez

    Abstract in Portuguese:

    Racional - Durante o sono ocorrem modificações no funcionamento do aparelho digestório decorrentes da diminuição da influência do sistema nervoso central. Embora haja resultados controversos, decorrentes das dificuldades metodológicas de estudo do aparelho digestório durante o sono, no geral, a atividade está diminuída. Objetivos - Descrever o que é conhecido sobre o efeito do sono nos diferentes órgãos do aparelho digestório. Durante o sono ocorrem: diminuição da salivação, da freqüência de deglutições, da pressão do esfíncter superior do esôfago e do número de contrações primárias do esôfago. Dados de fontes de referências - Alguns trabalhos demonstraram esvaziamento gástrico lento, outros indicam que durante o sono REM o esvaziamento é rápido. O ritmo da atividade motora intestinal é mais regular à noite do que durante o dia. Durante o sono a fase II do complexo motor migrante intestinal está bastante diminuída, podendo estar ausente. A velocidade de propagação da fase III está diminuída, bem como o índice de motilidade. Situação semelhante é observada no cólon, que tem o tônus e as contrações diminuídas. A pressão do canal anal diminui durante o sono e a atividade do reto está aumentada. Entretanto, a pressão do canal anal continua maior do que a do reto e as contrações no reto são, em sua maioria, retrógradas. Síntese dos dados - O mais freqüente mecanismo causador do refluxo gastroesofágico é o relaxamento transitório do esfíncter inferior do esôfago. A freqüência deste relaxamento está diminuída durante o sono, o que explica a menor ocorrência de episódios de refluxo durante a noite. Neste período o principal causador de refluxo é a pressão baixa do esfíncter. O refluxo nestas condições é mais grave porque o paciente geralmente está na posição supina, portanto a gravidade não contribui para a retirada do material refluído do esôfago, a salivação está diminuída, dificultando a neutralização do ácido, e as contrações primárias do esôfago também estão diminuídas. Conclusões - Considerando estes fatores é esperado que episódio de refluxo ocorrido durante o sono tenha maior duração do que aquele ocorrido no estado de vigília. É demonstrado que o decúbito lateral direito favorece episódios de refluxo. É conhecido também a possibilidade do refluxo gastroesofágico estar associado a broncoespasmo noturno e apnéia do sono.

    Abstract in English:

    Background - During sleep the gastrointestinal system function is markedly reduced most of the time. Objectives - In this revision we described the effect of sleep on the digestive system. Salivation, swallowing rate, upper esophageal sphincter pressure and number of primary esophageal contractions have all been shown to be reduced during sleep. Data sources - Gastric emptying is slow during sleep but the REM sleep is associated with faster gastric emptying. During the night we have a more regular intestinal motility than during the day. During sleep, phase II of the migrating motor complex cycle is virtually absent, both during diurnal or nocturnal sleep. The nocturnal velocity of migrating motor complex propagation in the proximal small bowel is slower than the diurnal velocity. The colon has a decrease in tonus and contractions. The anal canal pressure is lower and rectum activity is higher during sleep than during the awake state, but the anal pressure is still higher than the rectum pressure and the rectum contractions are most frequently retrograde. Data synthesis - Transient lower esophageal sphincter relaxation is the most frequent cause of gastroesophageal reflux. The frequency of this transient relaxation is very low during sleep. Gastroesophageal reflux during sleep is more frequently associated with a low lower esophageal sphincter pressure. Conclusions - In this situation the disease is worse because the patient is in the supine position, so gravity does not help the acid esophageal clearance, salivation is decreased and the primary esophageal contraction is not frequent, a fact causing a prolongation of acid clearance during sleep. The right lateral position during sleep causes more reflux episodes than the left lateral position. The gastroesophageal reflux may be associated with nocturnal wheezing, chronic nocturnal cough and sleep apnea.
  • Avaliação da eficácia, segurança e tolerabilidade de rabeprazol no tratamento de doenças ácido-pépticas Ensaio Clínico

    FREITAS, José Alves de; LIMA, Lúcia Maria Praciano; RANIERI, José Luiz; OLIVIERI Jr., Cláudio; FRAGOSO, Hélio José; CHINZON, Décio

    Abstract in Portuguese:

    Racional - Rabeprazol sódico é um derivado benzimidazólico com potente ação inibidora da bomba de prótons. Aprovado na maioria dos países do mundo, inclusive no Brasil, a substância tem se mostrado muito eficaz para o tratamento das doenças ácido-pépticas, especialmente a doença por refluxo gastroesofágico. Objetivos - Avaliar a eficácia e tolerabilidade de rabeprazol em pacientes com esofagite por refluxo e/ou úlcera péptica gástrica e/ou duodenal na prática clínica, bem como avaliar o tempo necessário para a obtenção de alívio dos sintomas. Pacientes/Métodos - Foram avaliados 171 pacientes que procuraram consulta com gastroenterologista e que tiveram como diagnóstico a doença por refluxo ou úlcera péptica. Todos os pacientes eram ambulatoriais, de ambos os sexos, com idade superior a 18 anos. O diagnóstico, assim como o controle pós-tratamento foi obtido através do exame endoscópico. Todos os pacientes receberam 20 mg de rabeprazol ao dia por 4 a 8 semanas, dependendo do diagnóstico e a critério do médico. Os pacientes receberam um diário para registro do início do alívio dos sintomas. Os dados obtidos no inicio e ao final do tratamento foram analisados através do teste não-paramétrico de Wilcoxon para amostras pareadas. Resultados - Dos 171 pacientes iniciais 162 completaram o estudo. Destes, 78 (48,1%) tiveram como diagnóstico a doença por refluxo. Onze (6,8%) apresentaram associação desta com úlcera duodenal e 7 (4,3%) associado à úlcera gástrica. Em 39 (24,1%) o diagnóstico foi de úlcera duodenal. A úlcera gástrica isoladamente estava presente em 24 (14,8%) e associada à úlcera duodenal em 3 (1,9%) casos. O tratamento foi de 4 semanas em 94,2% dos pacientes. Apenas 7 necessitaram 6 semanas e 3 foram tratados por 8 semanas. Mais da metade dos pacientes obtiveram alívio dos sintomas após o 1 dia de tratamento e após 7 dias, 89,5% estavam totalmente assintomáticos. O índice de cicatrização das lesões foi de 88,3% dos casos. Vinte e sete pacientes (15,2%) relataram eventos adversos leves que não necessariamente estavam relacionados à medicação, sendo os mais freqüentes: diarréia, cefaléia e tonturas. Conclusões - O rabeprazol mostrou-se altamente eficaz para o alívio dos sintomas de pacientes com doenças ácido-pépticas. Da mesma forma, a droga proporcionou altos índices de cicatrização das lesões. O medicamento mostrou ser seguro, com efeitos colaterais transitórios e sem maiores conseqüências para os pacientes.

    Abstract in English:

    Background - Rabeprazole, a substituted benzimidazole, represents a new generation of proton pump inhibitors that has recently been approved by the FDA and European Union for treatment of acid-related diseases. Objectives - To assess the efficacy and tolerability of rabeprazole 20 mg in actual conditions of use in everyday clinical practice on subjects with diagnosis of erosive gastroesophageal reflux disease and/or gastric and/or duodenal ulcer. Patients/Methods - A total of 171 outpatients (55% men, 45% women) with a mean age of 42.5 years were enrolled in this trial. The majority of subjects (81.0%) were Caucasians. Patients with endoscopically confirmed erosive/ulcerative gastroesophageal reflux disease (Savary-Miller classification), duodenal ulcer and/or benign gastric ulcer were eligible to receive rabeprazole 20 mg once daily for 4 to 8 weeks, depending on the diagnosis and at investigators' discretion. Patients were requested to record their symptoms in a diary card in a daily basis. Results - One hundred and sixty two patients completed the study in accordance with the protocol. Reflux esophagitis was diagnosed in 78 (48.1%) patients, duodenal ulcer in 39 (24.1%) and gastric ulcer in 24 (14.8%). Eleven (6.8%) patients presented reflux esophagitis associated with duodenal ulcer and 7 (4.3%) associated with gastric ulcer. Finally, 3 (1.9%) presented both gastric and duodenal ulcer. Fifty-three percentage of patients were free of symptoms on the first day of treatment and 89.5% after a week. The healing rate was 84.4 % for patients with reflux esophagitis, 90.6% for duodenal ulcer and 90.9% for gastric ulcer. The adverse effects were minimal and transitory. Conclusions - Rabeprazole is highly effective and well tolerated in acute healing of reflux esophagitis and peptic ulcers. In adittion, it provides fast symptoms relief .
  • Metano no ar expirado de crianças com constipação crônica funcional Gastroenterologia Pediátrica

    SOARES, Ana Cristina Fontenele; TAHAN, Soraia; FAGUNDES-NETO, Ulysses; MORAIS, Mauro Batista de

    Abstract in Portuguese:

    Racional - Metano é um gás intestinal que pode estar presente no ar expirado de cerca de 10% das crianças. Objetivo - Pesquisar a produção de metano em crianças com constipação crônica funcional e a concentração de metano no ar expirado antes e depois de evacuação induzida por enema retal. Material e Métodos - Foram estudadas 75 crianças com idades entre 3 e 13 anos com constipação crônica funcional. O metano foi determinado em amostras de ar coletado no final de expiração voluntária em cromatógrafo de gás Quintron (modelo 12i). Foram consideradas produtoras as crianças com metano em concentração maior ou igual a 3 partes por milhão (ppm). Resultados - Produção de metano foi caracterizada em 44 (86,3%) dos 51 pacientes com constipação e escape fecal e em apenas 7 (29,2%) dos 24 com constipação sem escape fecal. Na 6ª semana de tratamento, constatou-se redução de 65,2% no número de produtores de metano. A produção de metano foi avaliada também em 10 crianças com hábito intestinal normal e nenhuma delas era produtora de metano. No grupo de 20 crianças com fecaloma secundário à constipação crônica, foi avaliada a concentração de metano antes e depois da evacuação induzida por enema de fosfato hipertônico. Destes 20 pacientes, 12 eram produtores de metano. A mediana (percentis 25 e 75 entre parênteses) de metano no ar expirado diminui de 21,5 (15,0-25,5) ppm antes, para 11,0 (4,0 e 12,5) ppm após a evacuação. Conclusão - A produção de metano associa-se com constipação com escape fecal e diminui com a redução da impacção fecal.

    Abstract in English:

    Rational- Methane is an intestinal gas which may be excreted in the expired air of about 10% of children. Objective - The aims of this study were to investigate methane production by children with functional chronic constipation and methane concentration in the expired air before and after a bowel movement induced by a phosphate enema. Methods- Seventy-five patients with functional chronic constipation aged from 3 to 13 years were studied. Methane concentration in the expired air was determined using a gas chromatograph (Quintron, model 12i). Methane production was considered present if the breath methane concentration was equal or greater than 3 ppm. Results -Methane production was present in 44 (86,3%) of 51 patients with constipation and fecal soiling versus only 7 (29,2%) of 24 patients with constipation without fecal soiling. After six weeks of therapy for constipation, the number of methane producers decreased by 65,2%. None of the 10 children with normal intestinal habit produced methane. Expired air methane concentration was determined before and after a bowel movement induced by a phosphate enema in 20 patients with impacted stool. From these 20 patients, 12 were methane producers. The median (percentiles 25 and 75 between parenthesis) of methane concentration decreased from 21.5 (15.0-25.5) ppm before to 11.0 (4.0-12.5) ppm after the bowel movement. Conclusion - Methane production was associated with chronic constipation with soiling and decreased when impacted stool decreased.
Instituto Brasileiro de Estudos e Pesquisas de Gastroenterologia e Outras Especialidades - IBEPEGE. Rua Dr. Seng, 320, 01331-020 São Paulo - SP Brasil, Tel./Fax: +55 11 3147-6227 - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: secretariaarqgastr@hospitaligesp.com.br