O BARULHO INAUDÍVEL: ADOLESCÊNCIA, TÉDIO E RETRAIMENTO

The inaudible noise: adolescence, boredom and withdrawal.

FÁTIMA FLÓRIDO CESAR LUIS CLAUDIO FIGUEIREDO Sobre os autores

RESUMO:

Este artigo tem como objetivo refletir acerca da não comunicação reativa - conceito desenvolvido por D. W. Winnicott, que corresponde a uma reclusão patológica. Para tanto, traz o relato do atendimento psicanalítico a um adolescente que apresentava um estado de isolamento. O artigo se reporta ao modo de funcionamento psicopatológico apresentado segundo a matriz ferencziana de adoecimento psíquico, caracterizada por Luís Claudio Figueiredo. As estratégias técnicas assinaladas baseiam-se, fundamentalmente, nos conceitos de reclamação/reivindicação da psicanalista Anne Alvarez, que postula uma abordagem mais ativa no sentido de o analista ir ao alcance do paciente, configurando, assim, uma clínica revitalizadora.

Palavras-chave:
retraimento; tédio; não comunicação; reclamação

Programa de Pós-graduação em Teoria Psicanalítica do Instituto de Psicologia da Universidade Federal do Rio de Janeiro - UFRJ Instituto de Psicologia UFRJ, Campus Praia Vermelha, Av. Pasteur, 250 - Pavilhão Nilton Campos - Urca, 22290-240 Rio de Janeiro RJ - Rio de Janeiro - RJ - Brazil
E-mail: revistaagoraufrj@gmail.com