Accessibility / Report Error

Avaliação da patogenicidade in vivo e do perfil de resistência antimicrobiana de amostras de Escherichia coli isoladas de galinhas de postura comercial

RESUMO:

Foram verificados a sensibilidade antimicrobiana e o índice de patogenicidade de 90 amostras de Escherichia coli isoladas do fígado e do intestino de pintainhas de postura comercial com diarreia. Para avaliar a sensibilidade antimicrobiana, todas as amostras foram submetidas ao teste de susceptibilidade antimicrobiana por meio de 11 drogas comerciais. Os resultados demonstraram que nenhuma das estirpes foi sensível a todos os antimicrobianos testados. Todas as amostras apontaram resistência a duas ou mais drogas. De acordo com o índice de mortalidade das aves, o teste de patogenicidade in vivo classificou as estirpes em quatro classes: alta, intermediária, baixa e não patogênica. O teste revelou que 23 (25,5%) das amostras foram de alta patogenicidade, 21 (23,3%) de patogenicidade intermediária, 23 (25,5%) de baixa patogenicidade e 23 (25,5%) não patogênicas. Quando os resultados das classes de patogenicidade dos isolados foram associados à sensibilidade antimicrobiana, estirpes não patogênicas apresentaram menor sensibilidade ao antimicrobiano ampicilina e maior sensibilidade ao antimicrobiano estreptomicina, quando comparadas com as estirpes das demais classes de patogenicidade. Estirpes não patogênicas exibiram resistência a vários antimicrobianos, representando um alerta para a avicultura, uma vez que essas bactérias podem adquirir genes de virulência e, assim, infectar aves, outros animais e até mesmo o seres humanos.

PALAVRAS-CHAVE:
Sensibilidade antimicrobiana; Escherichia coli; patogenicidade

Instituto Biológico Av. Conselheiro Rodrigues Alves, 1252 - Vila Mariana - São Paulo - SP, 04014-002 - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: arquivos@biologico.sp.gov.br