Fatores de risco para mastite infecciosa em cabras leiteiras criadas no Estado da Bahia

Risk factors for infectious mastitis in dairy goats raised in Bahia State, Brazil

Resumos

Objetivou-se neste estudo identificar os fatores de risco associados à mastite infecciosa ca-prina no sertão do Estado da Bahia. Foram visitadas 13 propriedades, totalizando 320 cabras em lactação e 640 metades mamárias. Amostras de leite foram coletadas após prévia antissepsia do teto e processadas utilizando-se as técnicas convencionais para o isolamento e identificação dos micro-organismos. Para o estudo dos fatores de risco foram aplicados questionários com perguntas referentes ao manejo sanitário dos rebanhos. A análise de fatores de risco foi efetuada em duas etapas: análise univariada e multivariada. A frequência de animais positivos para o exame microbiológico do leite foi de 29,06% (93/320), sendo que o percentual de amostras positivas foi de 18,44% (118/640). Foram isolados 118 micro-organismos, sendo o gênero Staphylococcus o mais frequente. Na análise univariada para fator de risco, quanto à variável assistência veterinária, os caprinos de propriedades sem assistência veterinária apresentaram maiores frequências de positividade para a mastite. Para a variável local de ordenha, observou-se que a positividade para a mastite foi menor quando se realizava a ordenha em plataforma. Na análise multivariada, observou-se que a predominância de animais mestiços constitui fator de risco para mastite (OR = 1,907; p = 0,010). Faz-se necessária a difusão de tecnologias direcionadas para melhoria das condições de higiene da ordenha, ambiente e do próprio ordenhador, objetivando a redução dos índices da mastite infecciosa nos rebanhos e consequentemente a garantia da qualidade sanitária dos produtos obtidos a partir do leite de cabra produzido em pequenas propriedades rurais.

Epidemiologia; mastite; pequenos ruminantes


The present study was aimed to identify risk factors associated to infectious mastitis in goats in a semiarid region of Bahia State, Brazil. Milk samples were taken from a total of 320 animals and 640 teats on 13 dairy goat farms. The samples were collected after teat disinfection, and were submitted to standard culture and identification of microorganisms. To evaluate the sanitary management an epidemiological questionnaire was used. The risk-factor analysis was performed in two steps: univariate and multivariate. The frequency of animals and mammary glands positive for the microbiologic exam was 29.06% (93/320) and 18.44% (118/640), respectively. One hundred eighteen bacteria were isolated, Staphylococcus spp. being the most prevalent. In the univariate risk-factor analysis, in regard to veterinary support, goats from farms without technical support presented higher frequencies to mastitis. In regard to the place of milking, a lower frequency of mastitis was detected where milking platforms were used. In the multivariate analysis, the predominance of mixed breeds was observed as an important risk factor for mastitis (OR = 1.907; p = 0.010). The spread of technology is necessary for better milking hygiene and environmental conditions, aiming to reduce the rates of infectious mastitis in the goats and consequently ensure the sanitary quality of the dairy products on small rural farms.

Epidemiology; mastitis; small ruminants


  • ANDERSON, D.E.; HULL, B.H.; PUGH, D.G. Enfermidades da glândula mamária. In: PUGH, D.G. (Ed). Clínica de ovinos e caprinos São Paulo: Roca, 2004. p.379-399.
  • BRASIL, IBGE. Sistema IBGE de Recuperação Automática – SIDRA. Disponível em: <http://www.sidra.ibge.gov.br>. Acesso em: 22 dsetembro de 2009.
  • CONTRERAS, A.; SIERRA, D.; SÁNCHEZ, A.; CORRALES, J.C.; MARCO, J.C.; PAAPE, M.J.; GONZALO, C. Mastitis in small ruminants. Small Ruminant Research, v.68, p.145-153, 2007.
  • CRAWFORD, T.B.; ADAMS, D.S. Caprine arthritis encephalitis: Clinical features and presence of antibody in selected goat populations. Veterinary Medical Association, v.178, n.7, p.713-719, 1981.
  • DOHOO, I.R.; DUCROT, C.; FOURICHON, C.; DONALD, A.; HURNIK, D. An overview of techniques for dealing with large numbers of independent variables in epidemiologic studies. Preventive Veterinary Medicine, v.29, p.221-239, 1996.
  • FONSECA, L.F.L.; SANTOS, M.V. Qualidade do leite e controle de mastite São Paulo: Lemos Editorial, 2001. 175p.
  • HOSMER, D.W.; LEMESHOW, S. Applied logistic regression New York: John Wiley and Sons, 2000. 375p.
  • LANGONI, H.; DOMINGUES, P.F.; BALDINI, S. Mastite caprina: seus agentes e sensibilidade frente a antimicrobianos. Revista Brasileira de Ciência Veterinária, v.13, n.1, p.51-54, 2006.
  • MOTA, R.A. Aspectos epidemiológicos, diagnóstico e controle das mastites em caprinos e ovinos. Tecnologia & Ciência Agropecuária, v.2, n.3, p.57-61, 2008.
  • NEVES, P.B.; MEDEIROS, E.S.; SÁ, V.V.; CAMBOIN, E.K.A.; GARINO JÚNIOR, F.; MOTA, R.A.; AZEVEDO, S.S. Perfil microbiológico, celular e fatores de risco associados à mastite subclínica em cabras no semiárido da Paraíba. Pesquisa Veterinária Brasileira, v.30, n.5, p.379-384, 2010.
  • OLIVEIRA, C.J.B.; HISRICH, E.R.; MOURA, J.F.P.; GIVISIEZ, P.E.N.; COSTA, R.G.; GERBREYES, W.A. On farm risk factors associated with goat milk quality in Northeast Brazil. Small Ruminant Researh, v.98, p.64-69, 2011.
  • PEIXOTO, R.M.; FRANÇA, C.A.; SOUZA JÚNIOR, A.F.; VESCHI, J.L.A.; COSTA, M.M. Etiologia e perfil de sensibilidade antimicrobiana dos isolados bacterianos da mastite em pequenos ruminantes e concordância de técnicas empregadas no diagnóstico. Pesquisa Veterinária Brasileira, v.30, n.9, p.735-740, 2010.
  • PRESTES, D. S.; FILATI, A.; CECIM, M. S. Suscetibilidade à mastite: Fatores que a influenciam - uma revisão. Revista da Faculdade de Zootecnia, Veterinária e Agronomia, v.9, n.1, p.48-59, 2002.
  • QUINN P.J.; CARTER, M.E.; MARKEY, B.; CARTER G.R. Clinical Veterinary Microbiology London: Wolfe, 1994. 648p.
  • SCHMIDT, V.; PINTO, A.T.; SCHENEIDER, R.N.; SILVA, F.F.P.; MELLO, F.A. Caracterização da mastite subclínica em caprinos produzidos em sistema orgânico no Rio Grande do Sul. Pesquisa veterinária Brasileira, v.29, n.9, p.774-778, 2009.
  • SILVA, E.R.; ARAÚJO, A.M.; PINHEIRO, R.R.; ALVES, F.S.F. Efeito do estágio de lactação e da ordem de parto sobre o conteúdo celular do leite de cabras mestiças. Veterinária Notícias, v.11, n.1, p.81-86, 2005.
  • THURMOND, M. C. Epidemiologic methods in mastitis treatment and control. Veterinary Clinics of North America: Food Animal Practice, v. 9, n. 3, p. 435-444, 1993.
  • VILANOVA, M.; GONÇALVES, M.; OSÓRIO, M.T.M.; ESTEVES, R.; SCHMIDT, V. Aspectos sanitários do úbere e composição química do leite de cabras Saanen. Acta Scientiae Veterinariae, v.36, n.3, p.235-240, 2008.
  • ZAR, J.H. Biostatistical analysis 4th.ed. Prentice Hall: Upper Saddle River, 1999. 663p.

Datas de Publicação

  • Publicação nesta coleção
    10 Set 2014
  • Data do Fascículo
    Mar 2012

Histórico

  • Recebido
    22 Jan 2011
  • Aceito
    04 Nov 2011
Instituto Biológico Av. Conselheiro Rodrigues Alves, 1252 - Vila Mariana - São Paulo - SP, 04014-002 - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: arquivos@biologico.sp.gov.br