Anticorpos contra brucelas lisas em suínos abatidos no semiárido da Paraíba

Detection of antibodies against smooth Brucella in swine slaughtered in the semiarid region of Paraíba State, Brazil

S.S. Azevedo R.M. Oliveira M.L.C.R. Silva M.M.S. Macedo C.S.A.B. Santos C.J. Alves S.S.S. Higino Sobre os autores

Resumos

O objetivo do presente trabalho foi determinar a frequência de anticorpos contra brucelas lisas em suínos abatidos no semiárido da Paraíba. Para tanto, foram utilizadas 306 amostras de soros de suínos abatidos no matadouro público de Patos, Estado da Paraíba, Nordeste do Brasil. Para a detecção de anticorpos contra brucelas lisas, o teste do antígeno acidificado tamponado (AAT) foi empregado como teste de triagem, e a prova do 2-mercaptoetanol (2-ME) foi empregada como método confirmatório. Dos 306 suínos testados, três (0,98%; IC 95% = 0,20% - 2,84%) foram positivos para anticorpos contra brucelas lisas no teste de AAT, e dois (0,65%; IC 95% = 0,08% - 2,34%) foram confirmados no 2-ME, sendo um animal com título 200 e um com título 25.

Brucelose animal; anticorpos; frequência; abate


The aim of this research was to determine the frequency of antibodies against smooth Brucella in swine slaughtered in the semiarid region of the state of Paraíba, Brazil. Three hundred and six serum samples from swine slaughtered in the public slaughterhouse of the city of Patos were used. For the detection of antibodies against smooth Brucella, the Rose Bengal plate test (RBPT) was applied as a screening method and the 2-mercaptoethanol test as a confirmatory method. Of the 306 swine tested, 3 (0.98%; 95% CI = 0.20% - 2.84%) were positive for antibodies against smooth Brucella at RBPT, and 2 (0.65%; 95% CI = 0.08% - 2.34%) were confirmed in the 2-mercaptoethanol; 1 animal presented titer 200 and 1 titer 25.

Animal brucellosis; antibodies; frequency; slaughter


  • ALTON, G.G. Brucella suis In: NIELSEN, K.; DUNCAN, J.R. (Ed.) Animal brucellosis Boca Raton: CRC Press, 1990. cap.18, p.411-422.
  • AZEVEDO, S.S. Caracterização epidemiológica da brucelose bovina no Estado do Espírito Santo 2006. 103f. Tese (Doutorado em Medicina Veterinária - Área Epidemiologia Experimental de Aplicada às Zoonoses) – Universidade de São Paulo, São Paulo, 2006.
  • BRASIL. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Departamento de Defesa Animal. Programa Nacional de Controle e Erradicação da Brucelose e Tuberculose Animal (PNCEBT). Inquérito soroepidemiológico da bruceloseManual de procedimentos Brasília: MAPA/SDA/DDA, 2001. 20p.
  • CRAWFORD, R.P.; HUBER, J.D.; ADAMS, B.S. Epidemiology and surveillance. In: NIELSEN, K.; DUNCAN, J.R. (Ed.). Animal brucellosis Boca Raton: CRC Press, 1990. cap. 7, p.131-151.
  • FREITAS, J.A.; GALINDO, G.A.R.; SANTOS, E.J.C.; SARRAF, K.A.; OLIVEIRA, J.P. Risco de brucelose zoonótica associado a suínos de abate clandestino. Revista de Saúde Pública, v.35, n.1, p.101-102, 2001.
  • GODFROID, J.; KÄSBOHRER, A. Brucelosis in the European Union and Norway at the turn of the twenty-first century. Veterinary Microbiology, v.90, p.135-145, 2002.
  • MATOS, M.P.C.; SOBESTIANSKY, J.; PÔRTO, R.N.G.; MEIRINHOS, M.L.G. Ocorrência de anticorpos para Brucella sp. em soros de matrizes suínas de granjas que abastecem o mercado consumidor de Goiânia, Estado de Goiás, Brasil. Ciência Animal Brasileira, v.5, n.2, p.105-108, 2004.
  • OIE - WORLD ORGANIZATION FOR ANIMAL HEALTH. Porcine brucellosis Manual of standards for diagnostic tests and vaccines for terrestrial animals. 2009. Disponível em: <http://www.oie.int/eng/normes/mmanual>. Acesso em: 30 mar. 2009.
  • ROXO, E.; BERSANO, J.G.; PORTUGAL, M.A.S.C. Brucella suis em diversas espécies de animais numa mesma propriedade rural. Arquivos do Instituto Biológico, São Paulo, v.63, n.l, p.11-14, 1996.
  • ZAR, J.H. Biostatistical analysis 4.ed. Upper Saddle River: Prentice Hall, 1999. 663p.

Datas de Publicação

  • Publicação nesta coleção
    10 Set 2014
  • Data do Fascículo
    Mar 2012

Histórico

  • Recebido
    09 Set 2010
  • Aceito
    22 Nov 2011
Instituto Biológico Av. Conselheiro Rodrigues Alves, 1252 - Vila Mariana - São Paulo - SP, 04014-002 - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: arquivos@biologico.sp.gov.br