Accessibility / Report Error

ENTEROTOXIGENICIDADE DE ESPÉCIES DE AEROMONAS ISOLADAS EM DIFERENTES PONTOS DO FLUXOGRAMA DE ABATE DE FRANGOS* * Auxílio Financeiro FAPESP.

ENTEROTOXICITY OF AEROMONAS SPECIES ISOLATED FROM DIFFERENT POINTS IN THE BROILERS SLAUGHTERING PROCESSING LINE

RESUMO

Com o objetivo de verificar a capacidade enterotoxigênica “in vivo” de cepas de Aeromonas spp. isoladas em diferentes produtos e locais da planta de processamento de frangos, foram submetidas aos testes de inoculação intragástrica em camundongos lactentes e inoculação em alça ileal ligada de coelhos 75 cepas isoladas de penas, fezes, carcaças não evisceradas, evisceradas e resfriadas e água do pré-resfriamento. Das 75 cepas testadas, 31 (41,3%) produziram enterotoxinas na prova de inoculação em alça ileal ligada de coelhos, sendo 9 (29%) da espécie Aeromonashydrophila, 9 (29%) A. sobria, 6 (19,4%) A. caviae, 4 (12,9%) A. veronii, 1 (3,2%) A. schubertii, 1 (3,2%) A. trota e 1 (3,2%) A. jandaei. Este estudo mostra que cepas de diferentes espécies de aeromonas são capazes de produzir enterotoxinas no teste in vivo, sugerindo riscos à saúde pública. O teste de inoculação intragástrica em camundongos lactentes não demonstrou a presença de cepas produtoras de enterotoxinas.

PALAVRAS-CHAVE
Aeromonas spp.; abatedouro de frangos; enterotoxinas; inoculação em alça intestinal ligada de coelhos; teste de inoculação intragástrica em camundongos lactentes

Instituto Biológico Av. Conselheiro Rodrigues Alves, 1252 - Vila Mariana - São Paulo - SP, 04014-002 - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: arquivos@biologico.sp.gov.br