Accessibility / Report Error

ESTUDO DA SAZONALIDADE DE ALPHITOBIUS DIAPERINUS EM CRIAÇÃO DE GALINHAS POEDEIRAS POR TRÊS DIFERENTES MÉTODOS DE COLETA

STUDY OF THE SAZONALITY OF ALPHITOBIUS DIAPERINUS IN CREATION OF LAYER HOUSE FOR THREE DIFFERENT METHODS OF COLLECTION

RESUMO

Alphitobius diaperinus(Panzer, 1979), considerado uma praga secundária de grãos armazenados, é comumente encontrado com abundância nos substratos de aviários industriais em várias partes do mundo, causando prejuízos econômicos tanto direta quanto indiretamente. Foi realizado um levantamento deste tenebrionídeo em uma granja comercial de galinhas poedeiras situada no Município de São João da Boa Vista, SP, entre janeiro de 2001 a dezembro de 2002, utilizando-se três métodos distintos de coleta: armadilhas de solo, funil de Berlese-Tullgren e flutuação em água. Do total de insetos coletados, armadilhas de solo somaram 94,19% de toda população, 1,78% pelo funil de Berlese-Tullgren e 4,01% de cascudinhos capturados pela flutuação em água. Esta espécie de coleóptero ocorreu nas 75 coletas realizadas nos 24 meses de experimento, sendo as armadilhas de solo o método mais sensível (P < 0,05) para captura de A. diaperinus.

PALAVRAS-CHAVE
Aves poedeiras; esterco de aves poedeiras; produção animal; Tenebrionidae

ABSTRACT

Alphitobius diaperinus, considered a secondary plague of stored grains, is commonly found in industrial aviaries excrements in some parts of the world. It causes economic damages in poultry houses in such a waydirectly, as well as indirectly. A survey of this tenebrionidae in a commercial grange situated in São João da Boa Vista city was carried out from January 2001 to December 2002, by using three distinct collect methods: soil trap, funnel of Berlese-Tullgren and fluctuation in water. Of the total of insects, 94.19% were collected by soil trap, 1.78% by funnel of Berlese-Tullgren and 4.01% by fluctuation in water. This coleopteran was found in all the 75 collectscarried out during the 24 months of experiment, and the soil trap the most sensible method (P < 0.05) for the capture of A. diaperinus.

KEY WORDS
Layer house; lagged layer manure; Tenebrionidae; animal production

INTRODUÇÃO

O cascudinho, Alphitobius diaperinus (Panzer), é um besouro da família Tenebrionidae, originário do Oeste Africano, considerado uma praga secundária de grãos armazenados e comumente encontrado com abundância nos aviários industriais em várias partes do mundo, onde se cria em galpões de frango de corte, de postura, em galpões de matrizes e perus (PEFFEIFER & AXTELL, 1980PEFEIFER, R.W. & AXTELL, R.C. Coleoptera of poultry manure In cages-layer houses in North California. Envronmental Entomology, v.9, p.21-28, 1980.).

A expansão da avicultura industrial em sistemas de confinamento nas últimas décadas propiciou a este tenebrionídeo um habitat ideal para seu desenvolvimento, tornando o "cascudinho" um problema mundial.

Em criações intensivas de perus, frangos de corte e de postura, este besouro pode se tornar um sério problema, proliferando-se em grandes quantidades na cama, na ração e no acúmulo de esterco onde larvas e adultos se desenvolvem.

Este coleóptero vem sendo registrado como reservatório de uma grande variedade de patógenos de grande importância para a avicultura (HOFSTAD et al., 1972HOFSTAD, M.; CALNECK, B.W.; HELMBOLT, C.F.; REDID, W.V.; YODER, H.W. Diseases of poultry. 7.ed.Ames:IowaStates Univ. Press, 1972. 234p.). Entre os microrganismos isolados, encontram se fungos como o Fusarium sp., Aspergillus sp. e Cândida sp. (DE LAS CASAS et al., 1968DE LAS CASAS, E.; POMEROY, B.S.; HAREN, P.K. Infection and quantitative recovery of Salmonella typhimurium and Echerichia coli form within the lesser Mealworm (Alphitobius diaperinus). Poultry Science, v.47, p.1871-1875, 1968.; DE LAS CASAS et al., 1973DE LAS CASAS, E.; HAREIN, P.K.; DESHMUCK, D.R.; POMEROY, B.S. The relationship between the lesser mealworm and avian viruses. I. Reovirus 24. Environmental Entomology, v.2, p.1043-1047, 1973.; DE LAS CASAS et al., 1976DE LAS CASAS, E.; HARIEN, P.K.; DESHMUKH, D.R.; POMEROY, B.S. Relastionship beween the lesser Mealworm, fowl pox and Newcastle disease virus in poultry. Journal of Economic Entomology, v.69, p.775-779, 1976.; ALVES et al., 2004ALVES, L.F.A.; ALVES, V.S.; BRESSAN , D.F.; NEVES, P.M.O.J.; ALVES, S.B. Ocorrência de Metarhizium anisopliae (Metsch.) Sorok. em adultos de cascudinho (Alphitobius diaperinus) (Panzer) (Coleoptera: Tenebrionidae) em aviários comerciais em Cascavel, PR. Neotropical Entomology, v.33, p.793-795, 2004.). Foram isolados 48 sorotipos de Escherichia coli (MCALISTER et al., 1996MCALISTER, J.C.; STELLMAN, C.D.; SKEELES, J.K.; NEWBERRY, L.A.; GBUR, E.E. Reservior competence of Alphitobius diaperinus (Coleoptera: Tenebrionidae) for Escherichia coli. Journal of Medical Entomology, v.31, p.369-372, 1996.), Salmonella thyphimurium, Salmonella sp., Bacillus sp. Enterobactérias e Streptococcus sp. (EIDSON et al., 1965EIDSON, C.S.; SCHIMITTLE, S.C.; LAL, J.B.; GOODE, R.B. The role of darkling beetle, Alphitobius diaperinus in transmission of acute leucosis in chickens. Poultry Science, v.44, p.1366-1367, 1965.; EIDSON et al., 1966EIDSON , C.S.; SCHIMITTLE, S.C.; LAL, J.B.; GOODE, R.B. Induction of leucosis tumors with the beetle Alphitobius diaperinus. American Journal of Veterinary Reserch, v.27, n.119 p.1053-1057, 1966.; LEFTERet al., 2002LEFTER, C.; BIESDORF, S.M.; ALMEIDA, L.M.; LEFTER, E.V.B.; VIGNE, F. Isolamento de Enterobactérias em Alphitobius diaperinus e na cama de aviários no Oeste do Estado do Paraná, Brasil. Revista Brasileira de Ciência Avícola, v.4, p.234-247, 2002.). Dentre os vírus, foram isolados dos besouros os causadores do Gumboro, Leucose, Doença de Mareck, Newcastle e Rotavírus (EDISON et al., 1966; DE LAS CASAS et al., 1973DE LAS CASAS, E.; HAREIN, P.K.; DESHMUCK, D.R.; POMEROY, B.S. The relationship between the lesser mealworm and avian viruses. I. Reovirus 24. Environmental Entomology, v.2, p.1043-1047, 1973.; FENNER et al., 1987FENNER, F.; BACHMANN, P.A.; GIBS, E.P.; MURPHY, F.A.; STUDDERT, M.J.; WHITE, D.O. Veterinary virology. San Diego, CA: Academic Press, 1987. 327p.). A Coccidiose, principal doença causada pelo protozoário Eimeria sp., sobrevive no acúmulo de fezes das aves, porém os oocistos deste coccídeo podem ser ingeridos pelos besouros e assim serem consumidos regularmente pelas aves (REYNA et al., 1983REYNA, P.S.; MCDADOUGALD, L.R.; MATHIS, G.F. Surviral of cocida in poutry litter and reservoirs of infevtion. Avian Disease, v.27, p.464-473, 1983.; APUYA et al., 1994APUYA, L.C.; STRINGRAM , S.M.; AREDENS, J.J.; BROOCKS, W.M. Prevalence of protozoan infections in darkling beetles from poultry houses in North Carolina. Journal of Invertebrate Pathology, v.63, p.255-259, 1994.).

A transmissão destes patógenos ocorre quando as aves ingerem larvas e adultos de A. diaperinus infectados. Durante os dez primeiros dias de vida, tanto frango de corte quanto aves em postura podem ingerir cerca de 450 larvas/ave/dia, podendo apresentar fezes líquidas com conteúdo aparentemente não digerido (TSENG et al., 1971TSENG, Y.L.; DAVIDSON, J.A.; MENZER, R.E. Morphology and chemistry of the odorifroos gland of the lesser mealworm, A. diaperinus (Coleoptera: Tenebrionidae). Annals Entomology of Society American, v.64, p.425-430, 1971.).

Além dos prejuízos acima citados, os besouros da família Tenebrionidae, ao serem molestados, liberam uma secreção defensiva para se livrarem dos predadores. No caso do A. diaperinus, isolou-se dessa secreção as quinonas que são substâncias tóxicas e carcinogênicas, que podem levar a lesões hepáticas podendo determinar a condenação desse órgão no abatedouro (TSENG et al., 1971TSENG, Y.L.; DAVIDSON, J.A.; MENZER, R.E. Morphology and chemistry of the odorifroos gland of the lesser mealworm, A. diaperinus (Coleoptera: Tenebrionidae). Annals Entomology of Society American, v.64, p.425-430, 1971.). Outra problemática ocasionada por este besouro é a danificação nos sistemas de isolamento térmico de galpões climatizados, quando perfuram o material isolante, o que prejudica seriamente o desenvolvimento inicial das aves, determinando resultados insatisfatórios no ganho de peso ou na produção de ovos (TURNER, 1986TURNER, E.C. Structural and litter pests.Poultry Science, v.65, p.425-430, 1986.).

No Brasil, poucos trabalhos básicos têm sido feitos na área, dificultando assim, um maior entendimento do que ocorre com esta espécie neste ecossistema artificial. Os mais importantes são: AAGESEN (1988)AAGESEN, T.L. Artrópodes associados àexcrementosemaviários. 1988. 37p. Dissertação (Mestrado) Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz, Universidade de São Paulo, Piracicaba, 1988., BRUNO et al. (1993)BRUNO, T.V.; GUIMARÃES, A.M.M.; TUCCI, E.C. Moscas sinantrópicas (Diptera) e seus predadores que se criam em esterco de aves poedeiras confinadas, no Estado de São Paulo, Brasil. Revista Brasileira de Entomologia, v.37, p.577-590, 1993., FERNANDES et al. (1995)FERNANDES, M.A.; SANTOS, M.A.; LOMÔNACO, C. Ocorrência de artrópodes no esterco acumulado em uma granja de galinhas poedeiras. Anais da Sociedade Brasileira de Entomologia, v.24, p.649-653, 1995., BICHO et al. (2005)BICHO, C.L.; ALMEIDA, L.M.; RIBEIRO, P.B.; SILVEIRA JUNIOR, P. Flutuação populacional circanual de coleópteros em granja avícola em Pelotas, RS, Brasil. Iheringia, Série Zoologia, v.95, p.205-212, 2005. e PINTO et al. (2005)PINTO, D.M.; RIBEIRO, P.B.; BERNARDI, E. Flutuação populacional de Alphitobius diaperinus (Panzer, 1979) (Coleóptera: Tenebrionidae), capturados por armadilhas do tipo sanduíche, em granja avícola, no município de Pelotas, RS. Arquivos do Instituto Biológico, São Paulo, v.72, p.199-203, 2005. Disponível em: <http://www.biologico.sp.gov.br/arquivos/V72_1/pinto.pdf>. Acesso em 19 set. 2005.
http://www.biologico.sp.gov.br/arquivos/...
. Dentre estes, PINTO et al. (2005)PINTO, D.M.; RIBEIRO, P.B.; BERNARDI, E. Flutuação populacional de Alphitobius diaperinus (Panzer, 1979) (Coleóptera: Tenebrionidae), capturados por armadilhas do tipo sanduíche, em granja avícola, no município de Pelotas, RS. Arquivos do Instituto Biológico, São Paulo, v.72, p.199-203, 2005. Disponível em: <http://www.biologico.sp.gov.br/arquivos/V72_1/pinto.pdf>. Acesso em 19 set. 2005.
http://www.biologico.sp.gov.br/arquivos/...
se destaca do ponto de vista ecológico, já que estes autores estudaram (em granja de aves poedeiras de Pelotas, RS) a flutuação populacional deste tenebrionídae, capturados por armadilhas do tipo sanduíche.

Deste modo, como este coleóptero pode causar grandes prejuízos econômicos em granja avícola, associado à defasagem do número de trabalhos realizados na área, é essencial determinar a sazonalidade desta espécie dentro das estações do ano de 2001 e 2002, comparando-se qual método de coleta que se mostra mais sensível para captura deste artrópode, a fim de auxiliar o controle desta praga, por meios de métodos e manejo integrado.

MATERIAL E MÉTODOS

Descrição da Granja

As coletas foram realizadas na granja Crisdan, situada a 7 km do Município de São João da Boa Vista, Estado de São Paulo (22º 01’ S, 046º 48’ W, altitude de 763 m).

A granja, considerada de pequeno porte, possuía 2 conjuntos de 4 galpões (abertos) cada, com capacidade para alojar 25.000 galinhas, das linhagens "Hy Line" e "Hy-line Brown", em fase de postura.

O galpão de coleta possuía 3 conjuntos de gaiolas (ou 3 corredores onde se acumulam as fezes) separados por 2 corredores de concreto de 0,5 m de largura. As fileiras das gaiolas estão distribuídas em degrau (tipo "narrow house"). As gaiolas variam de tamanho, podendo abrigar de 2 a 4 galinhas. Sob as gaiolas, o piso é de terra onde as fezes se acumulam.

Ao redor da granja havia cultura agrícola ,e durante o período analisado, a predominância foi de café e milho. Durante a coleta, nenhum inseticida foi utilizado sobre o esterco, o qual foi retirado em 24/4 e 20/9 de 2001 e em 15/3 e 2/11 de 2002. Devido as altas precipitações pluviométricas constatadas no verão, o uso de óxido de cálcio e de serragem foi relativamente comum.

Foram realizadas setenta e cinco coletas entre 17/ 1/2001 a 26/12/2002, com intervalos de 7 dias durante os primeiros 12 meses, passando a quinzenais nos demais meses, totalizando 1.125 armadilhas e 600 kg de esterco. Para amostragem dos espécimes adultos foram utilizados 3 métodos distintos; armadilha-de-solo (método 1), o funil de Berlese-Tullgren (método 2) e a flutuação em água (método 3).

Método 1 - Armadilha-de-solo

Estas armadilhas foram utilizadas visando a obtenção de tenebrionídeos adultos (WALKER, 1985WALKER, R.L. A pitffal trap study on the Carabidae and Staphylinidae (coleoptera) in Country Durham. Entomology Month Management, v.121, p.1-18, 1985.; SUNMERLIN, 1989SUMMERLIN, J.W. Tetchiness for collecting, rearing and handling histerid beetles. Southwestern Entomologist, v.14, p.415-425, 1989.). Consistiu na utilização de frascos plásticos com 9,0 cm de altura e 8,0 cm de diâmetro contendo 200 mL de um líquido conservante e fixador (80% de água; 5% de glicerina; 5% de álcool a 70%; 5% de formol e 5% de detergente) para posterior identificação e quantificação em microscópio esterioscópio. As armadilhas foram retiradas e substituídas por outras com novo fixador em cada coleta, sendo elas numeradas de 1 a 15, as quais foram escolhidas aleatoriamente e posteriormente enterradas sob as gaiolas, ao longo de 3 corredores (cinco/armadilhas/corredor) A, B e C, próximo ao esterco acumulado.

A distribuição das armadilhas foi feita por "amostragem sistemática", que consistiu em delimitar áreas em quadrados contíguos (1 m2), onde elas foram distribuídas (KREBS, 1989KREBS, C.J. Ecological methods. New York: Haper & Row, 1989. xii + 700p.).

Método 2 - Extração direta do esterco

O esterco acumulado sob as gaiolas apresentava, visualmente, 5 tipos distintos de consistência: líquido, pastoso, pastoso-firme, firme e seco (BRUNO et al., 1993BRUNO, T.V.; GUIMARÃES, A.M.M.; TUCCI, E.C. Moscas sinantrópicas (Diptera) e seus predadores que se criam em esterco de aves poedeiras confinadas, no Estado de São Paulo, Brasil. Revista Brasileira de Entomologia, v.37, p.577-590, 1993.), sendo que no galpão havia esterco com uma ou mais consistências diferentes. As amostras foram retiradas de forma a obter esterco de todas as consistências.

Na coleta das amostras de esterco foi utilizada uma pá, ao invés da introdução de um cilindro de metal, como recomendado por PECK & ANDERSON (1970)PECK, R.F. & ANDERSON , J.R. Influence of poultry manure removal schedules on various diptera larval and selected arthropod predators. Journal of Economic Entomology, v.63, p.82-90, 1970.. Para obtenção deste material, foram extraídas cerca de 10 (400 g/amosta) amostras aleatórias num total de aproximadamente 4 kg dos diferentes tipos de esterco por coleta.

Em seguida, o material coletado foi transferido para funil de Berlese-Tullgren confeccionado com um tubo de papel cartolina sobre um vidro, com líquido fixador e conservador (álcool a 70%). Sobre o funil foi utilizada uma lata tipo embalagem de achocolatado sem fundo que foi substituída por uma tela de malha de 1 cm. O esterco (cerca de 670 g/funil) era colocado dentro da lata e ficava exposto a lâmpada de 25 W, durante 5 dias.

Método 3: Flutuação em água

As amostras foram extraídas do esterco utilizando-se o método de Robets recomendado por MOORE (1954)MOORE, I. An efficient method of collecting dung beetles. Panamericam Pacific Entomology, v.30, p.208-216, 1954., com base no princípio de flutuação.

Da mesma forma que o método anterior, cerca de 10 amostras (400 g/amostra) foram extraídas aleatoriamente do galpão para obtenção do material, totalizando aproximadamente 4 kg de esterco por coleta.

Em 8 baldes de 10 L de capacidade, contendo água quase até a borda, foram colocadas porções de cerca de 500 g de esterco/balde. Após agitação feita com o auxílio de um bastão de madeira e posterior decantação do esterco, foram coletadas os artrópodes que flutuavam, com o auxílio de uma peneira de malha fina. Os espécimes obtidos foram secados em papel toalha, para posterior identificação.

Todo material coletado foi levado para o laboratório onde foi triado, contado, identificado, fixado e conservado em álcool a 70%, sendo que para a identificação do "cascudinho" foram utilizados os trabalhos de CHU (1949)CHU, H.F. The immature insects. Iowa: Brown Company Publishers/Iowa Wesleyan College, 1949. 234p., WENZEL (1955)WENZEL, R.L. The histerid beetle of New Caledonia.Annual Review Ecology System, v.37, p.601-638, 1955. e BORROR & WHITE (1970)BORROR, J.D. & WHITE, E.R.Insects. Boston: Houghton Mifflin Company, 1970. 404p.. O material testemunho encontra-se na Coleção Entomológica da Faculdade de Medicina Veterinária do Centro Universitário das Faculdades Integradas da Fundação de Ensino "Octávio Bastos".

Os dados de sazonalidade referentes aos 3 métodos de coleta ao longo dos 2 anos de coleta foram previamente transformados em log (x + 1) e, posteriormente, efetuou-se a análise de variância por meio de um delineamento em parcela subdividida no tempo ("Split Plot in Time"), sendo estabelecidos como tratamento principal os métodos de coleta e, como tratamento secundário, as estações dos anos para obtenção das significâncias do teste F. As médias (=∑[log(x+1)]/n) dos tratamentos foram obtidas pelo procedimento Lsmeans utilizando o Teste Tukey-Kramer (P < 0,05).

As análises das correlações momento-produto de Pearson foram utilizadas para avaliação de quão associadas foram os números de A. diaperinus capturados e temperatura (ambiente), umidade relativa do ar e os índices pluviométricos. Os dados pluviométricos, de temperatura e umidade relativa do ar, foram fornecidos pelo Banco de Dados Hidrometerológicos da Cooperativa Agrícola Nacional Sudeste Centro Oeste (COPERSERVE), situada em São João da Boa Vista, SP. O teste para verificação de correlações realizada pelo programa supracitado é um Teste t de Student.

Para tanto, foram utilizados os procedimentos GLM do programa Statistical Analysis System, versão 6.12.

RESULTADOS E DISCUSSÃO

Coletaram-se 57.767 tenebrionídeos adultos pertencentes à espécie Alphitobius diaperinus, sendo que, o número de coleópteros diferiu quando se comparam os 3 métodos de captura. Nas coletas realizadas por meio de armadilhas de solo foram encontrados 52.532 besouros (94,19%) do número total, utilizando-se a flutuação em água foram encontrados 2.240 (4,01%) e, pelo funil de Berlese-Tullgren, foram coletados apenas 995 (1,78%) tenebrionídeos de toda população ao longo dos 24 meses de coleta.

No presente estudo em granja de aves poedeiras, a armadilha de solo mostrou ser o método mais sensível (P < 0,05) para captura de A. diaperinus em relação ao funil de Berlese-Tullgren e à flutuação em água (Tabela 1). Além disso, neste método de coleta, não foram encontradas diferenças estatística (P > 0,05) no número de A. diaperinus capturados nas diferentes estações dos anos (primavera, verão, outono e inverno de 2001 e 2002) ao longo do experimento. Entretanto para flutuação em água e o funil de BerleseTullgren, verificou-se um baixo número significativo (P < 0,05) de tenebrionídeos na primavera em relação ao outono e inverno dos anos de 2001 e 2002 (Tabela 1).

Tabela 1
Resultado das comparações multiplas (médias ajustadas - Tukey-Kramer) do desdobramento da interação estações do ano (2001 e 2002) e métodos de captura, em granja aviária de São João da Boa Vista, SP.

As correlações entre os totais de A. diaperinus encontrados e dados climáticos (temperatura umidade relativa do ar e precipitação pluvial) foram de baixa magnitude, indicando baixas associações com estas covariáveis (Tabela 1).

Tabela 2
Total de Alphitobius diaperinus nas diferentes estações do ano, capturados segundo o método de amostragem, em granjas de aves poedeiras de São João da Boa Vista, SP.
Tabela 3
Resultado das comparações multiplas (médias ajustadas - Tukey-Kramer) do desdobramento da interação corredor e número da armadilha de captura, em granja aviária de São João da Boa Vista, SP.

A temperatura durante o período de coleta apresentou mínima de 16º C (junho de 2001) e máxima de 34º C (janeiro e outubro de 2001), umidade relativa do ar apresentou mínima de 24% (agosto de 2001) e máxima de 100% (maio de 2001), para pluviosidade foi notificada mínima de 0 mm3 nos meses de julho de 2001 e 2002 e máxima de 341 mm3 em novembro de 2001 (Figs. 1, 2 e 3).

Fig. 1
Total de Alphitobius diaperinus capturados em armadilhas de solo, flutuação em água e funil de Berlese-Tullgren, e dados sobre a temperatura média mensal de janeiro de 2001 a dezembro de 2002, em granja avícola de São João da Boa Vista, SP.
Fig. 2
Total de Alphitobius diaperinus capturados em armadilhas de solo, flutuação em água e funil de Berlese-Tullgren, e dados sobre a umidade (média) relativa do ar mensal de janeiro de 2001 a dezembro de 2002, em granja avícola de São João da Boa Vista, SP.
Fig. 3
Total de Alphitobius diaperinus capturados em armadilhas de solo, flutuação em água e funil de Berlese-Tullgren, e dados sobre a precipitação pluviométrica mensal de janeiro de 2001 a dezembro de 2002, em granja avícola de São João da Boa Vista, SP.

O maior índice de captura de A. diaperinus foi registrado em fevereiro de 2001 (4.679) com temperatura média de 29º C (Fig. 1). A menor ocorrência foi assinalada em novembro de 2002 com 221 tenebrionídeos capturados, sendo que o baixo número de A. diaperinus coletados neste mês coincidiu com a retirada de fezes do galpão de coleta (Fig. 1).

Estudando a flutuação populacional de A. diaperinus capturados por armadilhas do tipo sanduíche, em Pelotas, RS, PINTO et al. (2005)PINTO, D.M.; RIBEIRO, P.B.; BERNARDI, E. Flutuação populacional de Alphitobius diaperinus (Panzer, 1979) (Coleóptera: Tenebrionidae), capturados por armadilhas do tipo sanduíche, em granja avícola, no município de Pelotas, RS. Arquivos do Instituto Biológico, São Paulo, v.72, p.199-203, 2005. Disponível em: <http://www.biologico.sp.gov.br/arquivos/V72_1/pinto.pdf>. Acesso em 19 set. 2005.
http://www.biologico.sp.gov.br/arquivos/...
verificaram maior índice de captura (adultos) no mês de março (11.721), quando a temperatura média mensal foi de 22,20º C, a menor ocorrência deu-se no mês de julho (25). Resultados semelhantes foram encontrados por BICHO et al. (2005)BICHO, C.L.; ALMEIDA, L.M.; RIBEIRO, P.B.; SILVEIRA JUNIOR, P. Flutuação populacional circanual de coleópteros em granja avícola em Pelotas, RS, Brasil. Iheringia, Série Zoologia, v.95, p.205-212, 2005. também na mesma granja (Centro Agrotécnico Visconde de Graça, CAVG).

Nas estações do ano do presente estudo, o acme populacional de A. diaperinus (coletados pelos 3 métodos de captura) foi no outono de 2001 e 2002, com 16.308 (28,23%) coleópteros de toda população levantada, entretanto, no inverno de 2001 e 2002, foi encontrado o menor pico populacional de tenebrionídeos (12.639 ou 22,66%) (Tabela 2).

FRANCISCO (1996)FRANCISCO, O. Alphitobius diaperinus (Panzer) (Coleoptera: Tenebrionidae) associado a esterco em granjas de aves poedeiras: fenologia, estrutura etária e parasitismo. 1996. 116p. Dissertação (Mestrado) Instituto de Biologia, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 1996., em esterco de aves poedeiras em granjas do Município de Monte Mor, SP, verificou que adultos e larvas de A. diaperinus são mais numerosos nos meses mais frios do ano (outono e inverno) e sensivelmente reduzidas nos meses mais quentes (primavera e verão), quando a precipitação das chuvas foi maior, desfavorecendo o desenvolvimento de larvas e adultos. DESPINS et al. (1989)DESPINS, J.L.; TURNER JUNIOR, E.C.; RUSZLER, P.R. Effects of poultry manure moisture an poultry house construction materials no the movments of the lesser mealworm, Alphitobius diaperinus (Panzer) (Coleoptera: Tenebrionidae), a structural insect pest in high rise caged layer houses. Poultry Science, v.68, p.1326-1331, 1989. relatam que o aumento da umidade do esterco provoca o abandono das suas formas imaturas, indo estas para locais mais secos como a estrutura do aviário.

A. diaperinus (tenebrionidae) também foi assinalado por AAGESEN (1988)AAGESEN, T.L. Artrópodes associados àexcrementosemaviários. 1988. 37p. Dissertação (Mestrado) Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz, Universidade de São Paulo, Piracicaba, 1988., BRUNO et al. (1993)BRUNO, T.V.; GUIMARÃES, A.M.M.; TUCCI, E.C. Moscas sinantrópicas (Diptera) e seus predadores que se criam em esterco de aves poedeiras confinadas, no Estado de São Paulo, Brasil. Revista Brasileira de Entomologia, v.37, p.577-590, 1993., FERNANDES et al. (1995)FERNANDES, M.A.; SANTOS, M.A.; LOMÔNACO, C. Ocorrência de artrópodes no esterco acumulado em uma granja de galinhas poedeiras. Anais da Sociedade Brasileira de Entomologia, v.24, p.649-653, 1995., BICHO et al. (2005)BICHO, C.L.; ALMEIDA, L.M.; RIBEIRO, P.B.; SILVEIRA JUNIOR, P. Flutuação populacional circanual de coleópteros em granja avícola em Pelotas, RS, Brasil. Iheringia, Série Zoologia, v.95, p.205-212, 2005. e PINTO et al. (2005)PINTO, D.M.; RIBEIRO, P.B.; BERNARDI, E. Flutuação populacional de Alphitobius diaperinus (Panzer, 1979) (Coleóptera: Tenebrionidae), capturados por armadilhas do tipo sanduíche, em granja avícola, no município de Pelotas, RS. Arquivos do Instituto Biológico, São Paulo, v.72, p.199-203, 2005. Disponível em: <http://www.biologico.sp.gov.br/arquivos/V72_1/pinto.pdf>. Acesso em 19 set. 2005.
http://www.biologico.sp.gov.br/arquivos/...
. BICHO et al. (2005)BICHO, C.L.; ALMEIDA, L.M.; RIBEIRO, P.B.; SILVEIRA JUNIOR, P. Flutuação populacional circanual de coleópteros em granja avícola em Pelotas, RS, Brasil. Iheringia, Série Zoologia, v.95, p.205-212, 2005., ao correlacionarem diversas espécies de besouros em granja avícola de Pelotas, RS, mencionaram este coleóptero como sendo o segundo mais abundante (2.896). FERNANDES et al. (1995)FERNANDES, M.A.; SANTOS, M.A.; LOMÔNACO, C. Ocorrência de artrópodes no esterco acumulado em uma granja de galinhas poedeiras. Anais da Sociedade Brasileira de Entomologia, v.24, p.649-653, 1995., em Uberlândia, MG, relataram A. diaperinus como a mais abundante na respectiva granja, perfazendo 56,89% dos 3.011 coleópteros capturados. BRUNO et al. (1993)BRUNO, T.V.; GUIMARÃES, A.M.M.; TUCCI, E.C. Moscas sinantrópicas (Diptera) e seus predadores que se criam em esterco de aves poedeiras confinadas, no Estado de São Paulo, Brasil. Revista Brasileira de Entomologia, v.37, p.577-590, 1993., em diversas granjas de vários municípios do Estado de São Paulo, registraram A. diaperinus como o terceiro coleóptero mais abundante nos aviários em questão. Sua presença foi notificada por LEGNER & OLTON (1971)LEGNER, E.F. & OLTON, G.S. Distribuition and relative abundance of dipterous pupae and their parasitoids in accumulations of domestic animal manure in Southwestern United States. Hilgardia, v.40, p.81-100, 1971. em excrementos de galinhas, de bovinos e de suínos, e por LOMÔNACO & PRADO (1994)LOMÔNACO, C. & PRADO, A.P. Estrutura comunitária e dinânima populacional da fauna de dípteros e seus inimigos naturais em granja avícolas. Anais da Sociedade Brasileira de Entomologia, v.23, p.71-80, 1994., BICHO et al. (2005)BICHO, C.L.; ALMEIDA, L.M.; RIBEIRO, P.B.; SILVEIRA JUNIOR, P. Flutuação populacional circanual de coleópteros em granja avícola em Pelotas, RS, Brasil. Iheringia, Série Zoologia, v.95, p.205-212, 2005. e PINTO et al. (2005)PINTO, D.M.; RIBEIRO, P.B.; BERNARDI, E. Flutuação populacional de Alphitobius diaperinus (Panzer, 1979) (Coleóptera: Tenebrionidae), capturados por armadilhas do tipo sanduíche, em granja avícola, no município de Pelotas, RS. Arquivos do Instituto Biológico, São Paulo, v.72, p.199-203, 2005. Disponível em: <http://www.biologico.sp.gov.br/arquivos/V72_1/pinto.pdf>. Acesso em 19 set. 2005.
http://www.biologico.sp.gov.br/arquivos/...
em excrementos de aves poedeiras em Uberlândia, MG e Pelotas, RS.

Convém salientar que não houve diferenças estatísticas (P < 0,05) no total de A. diaperinus capturados nos diferentes corredores (A, B e C) em que as armadilhas de solo estiveram dispostas (cinco/armadilhas/corredor) aleatoriamente, ou seja, o número de “cascudinhos” na granja Crisdan foi homogêneo por todo galpão de coleta utilizando-se esta metodologia (Tabela 3).

É importante ressaltar que, de um modo geral, ocorram alterações no número de artrópodes capturados em relação aos meses do ano de tal forma que, quando se aproxima dos meses de temperaturas amenas, a população de coleópteros tende a diminuir, uma vez que depende de alta temperatura e umidade para se desenvolver (MERCHANT et al., 1985MERCHANT, M.E.; FLANDERS, R.V.; WILLIANS, R.E. Sampling methods comparisons for estimation of parasitism of Musca domestica (Diptera: Muscidae) pupae in accumulated poultry manure. Journal of Economic Entomology, v.78, p.1299-1303, 1985.; HULLEY, 1986HULLEY, P.E. Factors affecting numbers of Musca domestica L. (Diptera: Muscidae) and some other files breeding in poultry manure. Journal of Entomology Social South Africa, v.49, p.19-27, 1986.; COSTA, 1989COSTA, V.A. Parasitóides pupais (Hymenoptera: Chalcidoidea) de Musca domestica L. 1758, Stomoxys calcitrans (L. 1758) e Muscina stabulans (Fallen, 1816) (Diptera: Muscidae) em aviárias de Echoporã, SP. 1989. 53p. Dissertação (Mestrado) Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz”, Universidade de São Paulo, Piracicaba, 1989. e MENDES & LINHARES, 2002MENDES, J. & LINHARES, A.X. Cattle dung breeding díptera in pasteur in southeastern brazil: diversity, abundance and seasonality. Memórias do Instituto Oswaldo Cruz, v.97, p.37-41, 2002.).

Entretanto, PINTO-COELHO (2000)PINTO-COELHO, R.M. Fundamentos de ecologia. Porto Alegre. Artmed, 2000. 247p. descorreu que, além dos fatores climáticos (temperatura, umidade relativa do ar e precipitação pluviométrica), outros podem interagir na sazonalidade dos artrópodes, como os dependentes da densidade (disponibilidade de alimento, espaço, predação) e os fatores independentes da densidade (componentes genéticos, interação social e dispersão).

CONCLUSÕES

Com base nos dados encontrados, pode-se inferir que: A sazonalidade de A. diaperinus pode ou não tornarse homogênea nas diferentes estações do ano, dependendo do método de amostragem adotado (P < 0,05).

Notificou-se uma queda significativa (P < 0,05) do numero total de A. diaperinus coletados pela flutuação em água e o funil de Berlese-Tullgren na primavera, em relação ao outono e inverno de 2001 e 2002.

Em granja de aves poedeiras, armadilhas de solo mostraram-se mais sensível (P < 0,05) para captura de A. diaperinus em relação ao funil de Berlese-Tullgren e flutuação em água.

O estudo populacional de A. diaperinus "cascudinho", associados a esterco de aves poedeiras, deve ser feito por mais de um método de coleta, como descrito neste estudo.

REFERÊNCIAS

  • AAGESEN, T.L. Artrópodes associados àexcrementosemaviários 1988. 37p. Dissertação (Mestrado) Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz, Universidade de São Paulo, Piracicaba, 1988.
  • ALVES, L.F.A.; ALVES, V.S.; BRESSAN , D.F.; NEVES, P.M.O.J.; ALVES, S.B. Ocorrência de Metarhizium anisopliae (Metsch.) Sorok. em adultos de cascudinho (Alphitobius diaperinus) (Panzer) (Coleoptera: Tenebrionidae) em aviários comerciais em Cascavel, PR. Neotropical Entomology, v.33, p.793-795, 2004.
  • APUYA, L.C.; STRINGRAM , S.M.; AREDENS, J.J.; BROOCKS, W.M. Prevalence of protozoan infections in darkling beetles from poultry houses in North Carolina. Journal of Invertebrate Pathology, v.63, p.255-259, 1994.
  • BICHO, C.L.; ALMEIDA, L.M.; RIBEIRO, P.B.; SILVEIRA JUNIOR, P. Flutuação populacional circanual de coleópteros em granja avícola em Pelotas, RS, Brasil. Iheringia, Série Zoologia, v.95, p.205-212, 2005.
  • BORROR, J.D. & WHITE, E.R.Insects Boston: Houghton Mifflin Company, 1970. 404p.
  • BRUNO, T.V.; GUIMARÃES, A.M.M.; TUCCI, E.C. Moscas sinantrópicas (Diptera) e seus predadores que se criam em esterco de aves poedeiras confinadas, no Estado de São Paulo, Brasil. Revista Brasileira de Entomologia, v.37, p.577-590, 1993.
  • CHU, H.F. The immature insects Iowa: Brown Company Publishers/Iowa Wesleyan College, 1949. 234p.
  • COSTA, V.A. Parasitóides pupais (Hymenoptera: Chalcidoidea) de Musca domestica L. 1758, Stomoxys calcitrans (L. 1758) e Muscina stabulans (Fallen, 1816) (Diptera: Muscidae) em aviárias de Echoporã, SP 1989. 53p. Dissertação (Mestrado) Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz”, Universidade de São Paulo, Piracicaba, 1989.
  • DE LAS CASAS, E.; POMEROY, B.S.; HAREN, P.K. Infection and quantitative recovery of Salmonella typhimurium and Echerichia coli form within the lesser Mealworm (Alphitobius diaperinus). Poultry Science, v.47, p.1871-1875, 1968.
  • DE LAS CASAS, E.; HAREIN, P.K.; DESHMUCK, D.R.; POMEROY, B.S. The relationship between the lesser mealworm and avian viruses. I. Reovirus 24. Environmental Entomology, v.2, p.1043-1047, 1973.
  • DE LAS CASAS, E.; HARIEN, P.K.; DESHMUKH, D.R.; POMEROY, B.S. Relastionship beween the lesser Mealworm, fowl pox and Newcastle disease virus in poultry. Journal of Economic Entomology, v.69, p.775-779, 1976.
  • DESPINS, J.L.; TURNER JUNIOR, E.C.; RUSZLER, P.R. Effects of poultry manure moisture an poultry house construction materials no the movments of the lesser mealworm, Alphitobius diaperinus (Panzer) (Coleoptera: Tenebrionidae), a structural insect pest in high rise caged layer houses. Poultry Science, v.68, p.1326-1331, 1989.
  • EIDSON, C.S.; SCHIMITTLE, S.C.; LAL, J.B.; GOODE, R.B. The role of darkling beetle, Alphitobius diaperinus in transmission of acute leucosis in chickens. Poultry Science, v.44, p.1366-1367, 1965.
  • EIDSON , C.S.; SCHIMITTLE, S.C.; LAL, J.B.; GOODE, R.B. Induction of leucosis tumors with the beetle Alphitobius diaperinus American Journal of Veterinary Reserch, v.27, n.119 p.1053-1057, 1966.
  • FENNER, F.; BACHMANN, P.A.; GIBS, E.P.; MURPHY, F.A.; STUDDERT, M.J.; WHITE, D.O. Veterinary virology San Diego, CA: Academic Press, 1987. 327p.
  • FERNANDES, M.A.; SANTOS, M.A.; LOMÔNACO, C. Ocorrência de artrópodes no esterco acumulado em uma granja de galinhas poedeiras. Anais da Sociedade Brasileira de Entomologia, v.24, p.649-653, 1995.
  • FRANCISCO, O. Alphitobius diaperinus (Panzer) (Coleoptera: Tenebrionidae) associado a esterco em granjas de aves poedeiras: fenologia, estrutura etária e parasitismo 1996. 116p. Dissertação (Mestrado) Instituto de Biologia, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 1996.
  • HOFSTAD, M.; CALNECK, B.W.; HELMBOLT, C.F.; REDID, W.V.; YODER, H.W. Diseases of poultry 7.ed.Ames:IowaStates Univ. Press, 1972. 234p.
  • HULLEY, P.E. Factors affecting numbers of Musca domestica L. (Diptera: Muscidae) and some other files breeding in poultry manure. Journal of Entomology Social South Africa, v.49, p.19-27, 1986.
  • KREBS, C.J. Ecological methods New York: Haper & Row, 1989. xii + 700p.
  • LEGNER, E.F. & OLTON, G.S. Distribuition and relative abundance of dipterous pupae and their parasitoids in accumulations of domestic animal manure in Southwestern United States. Hilgardia, v.40, p.81-100, 1971.
  • LEFTER, C.; BIESDORF, S.M.; ALMEIDA, L.M.; LEFTER, E.V.B.; VIGNE, F. Isolamento de Enterobactérias em Alphitobius diaperinus e na cama de aviários no Oeste do Estado do Paraná, Brasil. Revista Brasileira de Ciência Avícola, v.4, p.234-247, 2002.
  • LOMÔNACO, C. & PRADO, A.P. Estrutura comunitária e dinânima populacional da fauna de dípteros e seus inimigos naturais em granja avícolas. Anais da Sociedade Brasileira de Entomologia, v.23, p.71-80, 1994.
  • MCALISTER, J.C.; STELLMAN, C.D.; SKEELES, J.K.; NEWBERRY, L.A.; GBUR, E.E. Reservior competence of Alphitobius diaperinus (Coleoptera: Tenebrionidae) for Escherichia coli Journal of Medical Entomology, v.31, p.369-372, 1996.
  • MENDES, J. & LINHARES, A.X. Cattle dung breeding díptera in pasteur in southeastern brazil: diversity, abundance and seasonality. Memórias do Instituto Oswaldo Cruz, v.97, p.37-41, 2002.
  • MERCHANT, M.E.; FLANDERS, R.V.; WILLIANS, R.E. Sampling methods comparisons for estimation of parasitism of Musca domestica (Diptera: Muscidae) pupae in accumulated poultry manure. Journal of Economic Entomology, v.78, p.1299-1303, 1985.
  • MOORE, I. An efficient method of collecting dung beetles. Panamericam Pacific Entomology, v.30, p.208-216, 1954.
  • PECK, R.F. & ANDERSON , J.R. Influence of poultry manure removal schedules on various diptera larval and selected arthropod predators. Journal of Economic Entomology, v.63, p.82-90, 1970.
  • PEFEIFER, R.W. & AXTELL, R.C. Coleoptera of poultry manure In cages-layer houses in North California. Envronmental Entomology, v.9, p.21-28, 1980.
  • PINTO-COELHO, R.M. Fundamentos de ecologia Porto Alegre. Artmed, 2000. 247p.
  • PINTO, D.M.; RIBEIRO, P.B.; BERNARDI, E. Flutuação populacional de Alphitobius diaperinus (Panzer, 1979) (Coleóptera: Tenebrionidae), capturados por armadilhas do tipo sanduíche, em granja avícola, no município de Pelotas, RS. Arquivos do Instituto Biológico, São Paulo, v.72, p.199-203, 2005. Disponível em: <http://www.biologico.sp.gov.br/arquivos/V72_1/pinto.pdf>. Acesso em 19 set. 2005.
    » http://www.biologico.sp.gov.br/arquivos/V72_1/pinto.pdf
  • REYNA, P.S.; MCDADOUGALD, L.R.; MATHIS, G.F. Surviral of cocida in poutry litter and reservoirs of infevtion. Avian Disease, v.27, p.464-473, 1983.
  • SUMMERLIN, J.W. Tetchiness for collecting, rearing and handling histerid beetles. Southwestern Entomologist, v.14, p.415-425, 1989.
  • TSENG, Y.L.; DAVIDSON, J.A.; MENZER, R.E. Morphology and chemistry of the odorifroos gland of the lesser mealworm, A. diaperinus (Coleoptera: Tenebrionidae). Annals Entomology of Society American, v.64, p.425-430, 1971.
  • TURNER, E.C. Structural and litter pests.Poultry Science, v.65, p.425-430, 1986.
  • WALKER, R.L. A pitffal trap study on the Carabidae and Staphylinidae (coleoptera) in Country Durham. Entomology Month Management, v.121, p.1-18, 1985.
  • WENZEL, R.L. The histerid beetle of New Caledonia.Annual Review Ecology System, v.37, p.601-638, 1955.

Datas de Publicação

  • Publicação nesta coleção
    14 Jan 2022
  • Data do Fascículo
    Apr-Jun 2006

Histórico

  • Recebido
    03 Abr 2006
  • Aceito
    07 Jun 2006
Instituto Biológico Av. Conselheiro Rodrigues Alves, 1252 - Vila Mariana - São Paulo - SP, 04014-002 - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: arquivos@biologico.sp.gov.br