FREQUÊNCIA DE LEPTOSPIROSE EM OVINOS ABATIDOS NO MUNICÍPIO DE PATOS, PARAÍBA

FREQUENCY OF LEPTOSPIROSIS IN OVINE SLAUGHTERED IN PATOS, PARAÍBA, BRAZIL

S.S.S. Higino S.S. Azevedo C.J. Alves S.M. Figueiredo M.L.C.R. Silva C.S.A. Batista Sobre os autores

RESUMO

Foram colhidas amostras de placenta, ampola do ducto deferente e glândulas vesiculares de 80 ovinos abatidos no matadouro público de Patos, Estado da Paraíba, região Nordeste do Brasil para isolamento de Leptospira spp., bem como amostras de sangue para a pesquisa de anticorpos anti-Leptospira spp. O meio de Ellinghausen-McCullough-Johnson-Harris (EMJH) modificado com a adição de 10% de soro de coelho foi usado para o isolamento do agente e a técnica de soroaglutinação microscópica para a pesquisa sorológica. Os cultivos foram observados semanalmente por microscopia de campo escuro durante 16 semanas. Seis animais (7,5%) foram soropositivos na SAM, sendo o sorovar Autumnalis o mais frequente, com cinco soros reagentes, seguido pelo sorovar Icterohaemorragiae, com um soro reagente. Foi isolado micro-organismo morfologicamente similar a Leptospira spp. de uma amostra de ampola do ducto deferente e outra de placenta.

PALAVRAS-CHAVE
Isolamento; Leptospira spp.; ovinos; cultivo

Instituto Biológico Av. Conselheiro Rodrigues Alves, 1252 - Vila Mariana - São Paulo - SP, 04014-002 - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: arquivos@biologico.sp.gov.br