Associação entre perda auditiva e sintomatologia depressiva em idosos

Association between hearing loss and depressive symptoms in elderly

Adriane Ribeiro Teixeira Andréa Krüger Gonçalves Cíntia de La Rocha Freitas Cristina Loureiro Chaves Soldera Ângelo José Gonçalves Bós Ana Maria Pujol Vieira dos Santos Sílvia Dornelles Sobre os autores

INTRODUÇÃO: A perda auditiva provoca dificuldades na compreensão da fala, o que origina afastamento do meio familiar e social. Este isolamento pode estar associado a quadros depressivos. Tipo de estudo: clínico prospectivo. OBJETIVO: Verificar a associação entre perda auditiva e depressão em um grupo de idosos não institucionalizados. MÉTODO: A amostra foi composta por indivíduos com idade igual ou superior a 60 anos, submetidos à avaliação audiológica completa e rastreio de sintomatologia depressiva com a escala de depressão geriátrica (GDS). RESULTADOS: Foram avaliados 54 idosos, sendo 26 (48,1%) do sexo feminino e 28 (51,9%) do sexo masculino. Constatou-se que 39 (72,2%) apresentaram limiares auditivos alterados, sendo 17 (31,5%) com perda auditiva leve e 22 (40,7%) com perda auditiva moderada. Foram evidenciados sinais de depressão em 25 idosos (46,3%), sendo que 22 (40,7%) apresentavam perda auditiva. A análise dos dados evidenciou associação entre a presença de perda auditiva e depressão (p=0,016). Apesar de não significativa (p=0,18), a associação entre o grau de perda auditiva foi positiva em relação à gravidade dos sinais de depressão. CONCLUSÃO: Nos idosos pesquisados, ocorreu forte associação entre a perda auditiva e os sinais de depressão e tendência a existir associação entre o grau de perda auditiva e a gravidade dos sinais de depressão.

depressão; perda auditiva; envelhecimento


Fundação Otorrinolaringologia Rua Teodoro Sampaio, 483, 05405-000 São Paulo - SP - Brasil, Tel.(55 11) 3068-9855, Fax: (55 11) 3079-6769 - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: arquivos@forl.org.br