Ecologia trófica da ictiofauna de um trecho do rio Urucu (Coari, Amazonas, Brasil)

INTRODUÇÃO: As áreas inundáveis dos grandes rios amazônicos são muito produtivas, como resultado das flutuações sazonais no nível da água, favorecendo os peixes que passam a dispor de um amplo espectro de habitats e recursos alimentares; OBJETIVOS: Neste estudo, identificamos a estrutura trófica das assembléias de peixes do curso superior do rio Urucu (Amazonas - Brasil), observando mudanças sazonais determinadas pelo ciclo hidrológico; MÉTODOS: As coletas foram realizadas com auxilio de baterias de malhadeiras, no período de cheia (abril/2008) e seca (agosto/2008), em áreas a montante e jusante de portos localizados no rio Urucu, no município de Coari, Amazonas, Brasil; RESULTADOS: Foram coletados 902 indivíduos compreendidos em sete ordens, 23 famílias e 82 espécies, a abundância de peixes no período da seca foi superior ao período da cheia. Piscívoros, onívoros e carnívoros foram as categorias com abundância mais elevada na seca; sendo essas mesmas categorias, incluso o grupo dos detritívoros, mais abundantes na cheia. Bryconops alburnoides, Dianema urostriatum e Serrasalumus rhombeus foram as mais abundantes no período da cheia e Osteoglossum bicirrhosum, Serrasalumus rhombeus e no período da seca; CONCLUSÃO: Constatamos através de nossos estudos a importância dos períodos de seca e cheia como fatores reguladores da abundância de peixes de determinadas categorias tróficas ocorrentes no rio Urucu, que possivelmente podem ser explicadas pela disponibilidade de recursos e espectro alimentar de cada categoria.

alimentação; Amazônia; peixes; rio Urucu; ciclo hidrológico


Associação Brasileira de Limnologia Av. 24 A, 1515, 13506-900 Rio Claro-SP/Brasil, Tel.:(55 19)3526 4227 - Rio Claro - SP - Brazil
E-mail: actalimno@gmail.com