Pressupostos, salvo engano, de uma divergência silenciosa: Antonio Candido, Roberto Schwarz e a modernidade brasileira

Pressupositions, unless otherwise noted, of a silent disagreement: Antonio Candido, Roberto Schwarz and Brazilian modernity

Alfredo César Barbosa de Melo

Os nomes de Antonio Candido e Roberto Schwarz são comumente associados por compartilharem um mesmo instrumental crítico-metodológico. Neste artigo, pretendo analisar as tensões e descontinuidades, frequentemente silenciadas, entre os projetos intelectuais de Candido e Schwarz. Argumento que suas visões da modernidade brasileira são substancialmente divergentes. Enquanto Candido exibe um otimismo em relação às potencialidades transformadoras do povo brasileiro, Schwarz apresenta um diagnóstico bastante pessimista sobre a (de)formação social do Brasil. Analiso como essas interpretações divergentes sustentam o projeto crítico-historiográfico de ambos autores.

Antonio Candido; Roberto Schwarz; modernidade; crítica brasileira


Programa de Pos-Graduação em Letras Neolatinas, Faculdade de Letras -UFRJ Av. Horácio Macedo, 2151, Cidade Universitária, CEP 21941-97 - Rio de Janeiro RJ Brasil , - Rio de Janeiro - RJ - Brazil
E-mail: alea.ufrj@gmail.com