Circulação de saberes e de práticas governativas: caminhos de articulação da política no Brasil, 1845-1860

Maria Luiza Ferreira de Oliveira Sobre o autor

Resumo

Nesse artigo buscamos mapear circuitos de articulação político administrativa em meados do século XIX no Brasil, pensando em alguns movimentos da construção do Estado que envolviam a circulação de saberes e de práticas governativas. O texto está dividido em quatro partes. Na primeira, observamos a comunicação entre presidentes de províncias para entender como iam se articulando modos de governar. A circulação de narrativas sobre a administração pública ia conformando um vocabulário, um campo discursivo e um conhecimento compartilhado sobre as diversas províncias. Um dos maiores desafios aos governos do período foram as revoltas, por isso na segunda parte do texto tratamos da relação entre duas províncias, Pernambuco e Alagoas, durante a Guerra do Jacuípe, para esclarecer parte dessa dimensão. Na terceira parte, discutimos outra esfera que envolvia a administração pública, o debate em torno da atuação do governo nas epidemias e nas crises de produção alimentar. Para encerrar o texto, avaliamos a articulação política tecida na correspondência particular, quando fica mais visível a dimensão da luta política e dos interesses materiais. Procuramos também ressaltar, em todos os tópicos, a diversidade de atores políticos em cena, participando das disputas.

Palavras-chave:
modos de governar; articulação política; presidentes provinciais; conservadores

Universidade Federal de São Paulo - UNIFESP Estrada do Caminho Velho, 333 - Jardim Nova Cidade , CEP. 07252-312 - Guarulhos - SP - Brazil
E-mail: revista.almanack@gmail.com