Estoque de carbono no solo e agregados em Cambissolo sob diferentes manejos no sul do Amazonas

Carbon storage in soil and aggregates of Inceptisols under different land use management systems in southern Amazonas

Milton César Costa Campos Marcelo Dayron Rodrigues Soares Mailson Ferreira Nascimento Douglas Marcelo Pinheiro Silva Sobre os autores

Resumo

Os sistemas de uso e manejo dos solos são fatores que podem influenciar nos estoques de carbono e na estabilidade de agregados. Neste trabalho os estoques de carbono e estabilidade de agregados de um Cambissolo Háplico Alítico plíntico sob diferentes usos e manejos foram avaliados. O estudo foi realizado em cinco propriedades, localizadas na região sul do Estado do Amazonas, foram selecionadas cinco áreas com diferentes sistemas de usos tradicionais nesta região da Amazônia (agroflorestal, mandioca, cana-de-açúcar, pastagem e floresta nativa). Nestes locais foram feitas malhas de 50 m x 50 m, com espaçamentos regulares de 10 em 10 metros, perfazendo um total de 36 pontos amostrais em cada malha na profundidade de 0-0,10 m. Foram determinadas a densidade do solo, estabilidade de agregado, carbono orgânico total e estoque de carbono. Os dados foram submetidos à análise de variância (teste F) e as médias foram comparadas pelo teste de Tukey, a 5% de probabilidade. Nota-se que os maiores valores de estoque de carbono foram observados nas áreas sob cana-de-açúcar e pastagem, seguidos pelas áreas sob mandioca, agrofloresta e floresta nativa. Os estoques de carbono e estabilidade de agregados foram alterados significativamente pelos sistemas de manejo.

Palavras-chave:
agroecossistemas; bioma amazônico; manejo do solo; matéria orgânica

Instituto de Pesquisas Ambientais em Bacias Hidrográficas Instituto de Pesquisas Ambientais em Bacias Hidrográficas (IPABHi), Estrada Mun. Dr. José Luis Cembranelli, 5000, Taubaté, SP, Brasil, CEP 12081-010 - Taubaté - SP - Brazil
E-mail: ambi.agua@gmail.com