Accessibility / Report Error

Avaliações químicas e ecotoxicológicas em amostras de água antes e após serem processadas por uma Estação de Tratamento

Avaliações físico-químicas e ecotoxicológicas foram utilizadas para avaliar a qualidade de amostras da água do rio Corumbataí, água bruta (RW), filtrada (FW) e tratada (TW), processadas pela Estação de Tratamento de Água (ETA) de Piracicaba (SP, Brasil), em 2010. Alguns resíduos de herbicidas, tais como: ametrina, atrazina, simazina e tebutiuron, foram medidos encontrando níveis entre 0,01-10,3 µg L-1 sendo esses menores do que os necessários para produzir efeitos ecotóxicos à vida aquática, com base na literatura publicada. Da mesma forma, trihalometanos, tais como: clorofórmio e bromodiclorometano produzido como resultados do processo da ETA foram também encontrados em concentrações que não prejudicam a saúde ambiental ou humana. Concentrações de cloro livre elevadas foram encontradas nas amostras de água FW e TW e foram os prováveis responsáveis pelos efeitos de toxicidade observados em algas e dáfnias (Pseudokirchneriella subcapitata, Daphnia magna). Por outro lado, resultados dos testes de toxicidade realizados com Hydra attenuata mostraram que este organismo é resistente a água clorado sendo um organismo potencial a ser utilizado para avaliações ecotoxicológicas em águas tratadas. Testes de toxicidade simultâneos com análises químicas revelaram úteis para descobrir relações de causa-efeito existentes entre supostos resultados tóxicos, físicos e químicos e, assim como na melhora de interpretação de dados de qualidade da água.

resíduos de herbicidas; trihalometanos; água tratada


Instituto de Pesquisas Ambientais em Bacias Hidrográficas Instituto de Pesquisas Ambientais em Bacias Hidrográficas (IPABHi), Estrada Mun. Dr. José Luis Cembranelli, 5000, Taubaté, SP, Brasil, CEP 12081-010 - Taubaté - SP - Brazil
E-mail: ambi.agua@gmail.com