Accessibility / Report Error

Participação comunitária e implementação dos instrumentos de gestão da água em bacias hidrográficas

Community participation and implementation of water management instruments in watersheds

Resumos

O modelo atual de gestão dos recursos hídricos no Brasil é descentralizado, participativo e integrado, e tem como unidade de planejamento a bacia hidrográfica. Baseia-se na atuação de comitês de bacia, sendo que cada comitê possui composição e regras de funcionamento próprias, regidas por seu estatuto, os quais apresentam semelhanças básicas. Os princípios básicos desta gestão foram ditados pela Constituição Brasileira de 1988 e detalhados pela Política Nacional de Recursos Hídricos em 1997. Em nível estadual, São Paulo promulgou sua Política Estadual de Recursos Hídricos em 1991. Este artigo faz análise do processo de participação nos comitês de bacia do Estado de São Paulo e suas implicações na implementação dos instrumentos de gestão de recursos hídricos, por meio de um estudo de caso no Comitê da Bacia Hidrográfica do Tietê - Jacaré, adotando como metodologia a aplicação de questionários aos seus membros titulares da gestão 2009-2011. Observou-se engajamento e integração entre seus diversos integrantes. Mesmo assim, os resultados encontrados apontam para a necessidade de revisão do estatuto deste comitê, sendo evidenciadas distorções causadas pelas divergências entre a legislação estadual e a federal, principalmente quanto aos segmentos participantes e atores envolvidos. Mostraram também a necessidade de uma maior divulgação das questões de recursos hídricos nesta bacia e no Estado de São Paulo, como um todo. Ao mesmo tempo, recomenda-se colocar esforços para ampliar o exercício da representatividade das instituições no comitê e fortalecer os resultados dos trabalhos desenvolvidos nas câmaras técnicas no espaço de tomada de decisão do comitê de bacia hidrográfica.

Gestão de recursos hídricos; comitê de bacia hidrográfica; processo participativo; bacia do Tietê - Jacaré (Brasil)


The current model of water resources management in Brazil is decentralized, participative and integrated, and adopted the river basin as a planning unit. It is based on the performance of watershed committees; each committee has its own composition and rules of procedure, governed by its statute. The basic principles of this management have been established by the Brazilian Constitution of 1988 and detailed by the National Water Resources Policy in 1997. At the State level, São Paulo enacted its water resources policy in 1991. This paper examined the participatory process in basin committees of the São Paulo State and its implications in the implementation of the instruments of water management, based in a case study of the Tiete - Jacaré Watershed Committee, using questionnaires filled by the Committee's members (2009 - 2011). Engagement and integration among the stakeholders was observed. Still, the interviews' results have shown that the Committee's statute should be reviewed due to differences between the Federal and the State legislation, mainly regarding the participating sectors and representatives. It also showed a need for more information about water resource issues in this basin and in the State of São Paulo, as a whole. At the same time, it is recommended that representativeness of the institutions within the water council management be improved and that the work produced by the technical chambers be recognised at the committee decision-making level.

Water resources management; river basin committee; participatory process; Tiete - Jacare Basin (Brazil)


  • ALVIM, A. T. B.; RONCA, J. L. C. Metodologia de avaliação qualitativa das ações dos comitês de bacias com ênfase na gestão integrada: o Comitê do Alto Tietê em São Paulo. Engenharia Sanitária e Ambiental, v. 12, n. 3, p. 325-334, jul./set. 2007. http://dx.doi.org/10.1590/S1413-41522007000300012
  • ASSIS, N. M. M. V.; SALVADOR, Z. Participação e democratização da gestão de recursos hídricos: os desafios enfrentados. In: ASSIS, N. M. M. V. (Org.) Planejamento e participação: construindo o futuro juntos São Paulo: Secretaria do Meio Ambiente do Estado de São Paulo, 1998. p. 85-94.
  • BRASIL. Lei nº 9433, de 8 de janeiro de 1997. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/LEIS/l9433.htm>. Acesso em: 21 ago. 2011.
  • BRASIL. Ministério do Meio Ambiente. Comitês de bacias hidrográficas. Bacias Estaduais Disponível em: <http://www.cbh.gov.br/#not-estaduais>. Acesso em: 20 jan. 2011.
  • CAMPOS, V. N. O. Comitê de bacia hidrográfica: um canal aberto à participação e à política? REGA - Revista de Gestão de Água da América Latina, v. 2, n. 2, p. 49-60, 2005.
  • CARDOSO, M. L. M. A democracia das águas na sua prática: o caso dos comitês de bacias hidrográficas de Minas Gerais. 2003. Tese (Doutorado em Antropologia Social) - Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2003.
  • COMITÊ DE BACIA HIDROGRÁFICA TIETÊ - JACARÉ - CBH TJ. Estatuto 1999. Disponível em: <http://www.sigrh.sp.gov.br/sigrh/ARQS/RELATORIO/CRH/CBH-TJ/880/estatuto2.htm>. Acesso em: 13 abr. 2009.
  • COMITÊ DE BACIA HIDROGRÁFICA TIETÊ - JACARÉ - CBH TJ. Fundamentos para cobrança pelo uso dos recursos hídricos na bacia do Tietê - Jacaré Araraquara, 2009a. Disponível em: <http://www.sigrh.sp.gov.br/sigrh/ARQS/RELATORIO/CRH/CBH-TJ/1322/fundamentos%20da%20cobranca[0].pdf>. Acesso em: 20 out. 2010.
  • COMITÊ DE BACIA HIDROGRÁFICA TIETÊ - JACARÉ - CBH TJ. Relatório de situação dos recursos hídricos na bacia do Tietê - Jacaré Araraquara, 2009b. Disponível em: <http://www.sigrh.sp.gov.br/sigrh/ARQS/RELATORIO/CRH/CBH-TJ/1323/relatorio%20de%20situacao%202009.pdf>. Acesso em: 13 out. 2010.
  • COMITÊ DE BACIA HIDROGRÁFICA TIETÊ - JACARÉ - CBH TJ. Relatório de situação dos recursos hídricos na bacia do Tietê - Jacaré 2012 - Ano Base 2011 2012. Disponível em: <http://www.sigrh.sp.gov.br/sigrh/ARQS/RELATORIO/CRH/CBH-TJ/1650/relatOrio%20de%20situaCAo%202012.pdf>. Acesso em: 30 mar. 2013.
  • COMITÊ DE BACIA HIDROGRÁFICA TIETÊ - JACARÉ CBH TJ. Relatório Zero - Bacia do Tietê - Jacaré 2000. Disponível em: <http://www.sigrh.sp.gov.br/cgi-bin/sigrh_home_colegiado.exe?TEMA=RELATORIO&COLEGIADO=CRH/CBH-TJ&lwgactw=680500>. Acesso em: 30 mar. 2013.
  • COMISIÓN ECONÓMICA PARA AMÉRICA LATINA Y EL CARIBE - CEPAL. Recomendaciones de las reuniones internacionales sobre el agua: de Mar del Plata a París. Chile: CEPAL, 1998. Disponível em: <http://www.eclac.cl/publicaciones/xml/0/4480/lcr1865s.pdf>. Acesso em: 30 mar. 2013.
  • COOPERATIVA DE SERVIÇOS, PESQUISAS TECNOLÓGICAS E INDUSTRIAIS - CPTI. Elaboração da revisão do Plano de Bacia da Unidade de Gerenciamento de Recursos Hídricos do Tietê - Jacaré (UGRHI 13): Relatório Técnico nº 402/08. São Paulo: CPTI, 2008. Disponível em: <http://www.ambiente.sp.gov.br/crhicomites.php>. Acesso em: 09 mar. 2010.
  • DEPARTAMENTO DE ÁGUAS E ENERGIA ELÉTRICA - DAEE - (São Paulo). Legislação de recursos hídricos: política estadual. São Paulo, 2006.
  • EMPINOTTI, V. Avaliação dos 20 anos do Sistema Integrado de Gerenciamento de Recursos Hídricos - SIGRH: relatório final. 2010. Disponível em: <http://www.sigrh.sp.gov.br/sigrh/index/informe_files/Relatorio-Final_20anosSIGRH.pdf>. Acesso em: 06 jan. 2011.
  • FREITAS, I. A. S. Análise dos elementos que compõem a política de recursos hídricos 2000. Dissertação (Mestrado em Ciências da Engenharia Ambiental) - Escola de Engenharia de São Carlos, Universidade de São Paulo, São Carlos, 2000.
  • GRANZIERA, M. L. M. Direito de águas: disciplina jurídica das águas doces. São Paulo: Atlas, 2001.
  • GRISOTTO, L. E. G. Análise de instrumentos de gestão de recursos hídricos 2003. Dissertação (Mestrado em Saúde Pública) - Faculdade de Saúde Pública, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2003.
  • HARMONISING COLLABORATIVE PLANNING - HARMONICOP. Learning together to manage together : improving participation in water management. Osnabrück: University of Osnabrück; Institute of Environmental Systems Research, 2005. Disponível em: <http://www.harmonicop.uni-osnabrueck.de/HarmoniCOPHandbook.pdf>. Acesso em: 30 mar. 2013.
  • HOOPER, B. P. Covenant action to facilitate integrated river basin management. Water SA, v. 34, n. 4, p. 456 - 60, 2008.
  • MAGALHÃES JÚNIOR, A. P. Indicadores ambientais e recursos hídricos: realidade e perspectivas para o Brasil a partir da experiência francesa. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2007.
  • MARIANO, M. T. Uma análise da participação da sociedade civil na gestão dos recursos hídricos no Estado de São Paulo 1996. Dissertação (Mestrado em Ciências da Engenharia Ambiental) - Escola de Engenharia de São Carlos, Universidade de São Paulo, São Carlos, 1996.
  • NORONHA, L. C. Com boa gestão, não faltará água. In: BARROS FILHO, O. L.; BOJUNGA, S. (Orgs., Tempo das águas Porto Alegre: Laser Press Comunicação, 2006. p. 15-39.
  • NUNES, M. R. A atuação dos conselhos municipais do meio ambiente na gestão ambiental local 2010. Dissertação (Mestrado em Saúde Pública) - Faculdade de Saúde Pública, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2010.
  • OLIVI, D. L. Análise das políticas nacional e estadual paulista de recursos hídricos 2004. Dissertação (Mestrado em Ciências da Engenharia Ambiental) - Escola de Engenharia de São Carlos, Universidade de São Paulo, São Carlos, 2004.
  • PEREIRA, D. S. P. (Org.) Governabilidade dos recursos hídricos no Brasil: a implementação dos instrumentos de gestão na bacia do rio Paraíba do Sul. Brasília: ANA, 2003.
  • PEREIRA, D. S. P.; JOHNSSON, R. M. F. Descentralização da gestão dos recursos hídricos em bacias nacionais no Brasil. REGA - Revista de Gestão de Água da América Latina, v. 2, n. 1, p. 53-72, 2005.
  • PIO, A. A. B. Reflexos da gestão de recursos hídricos sobre o setor industrial paulista 2005. Dissertação (Mestrado em Engenharia) - Escola Politécnica, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2005.
  • PORTO, M. F. A.; PORTO, R. L. Gestão de bacias hidrográficas. Estudos Avançados, v. 22, n. 63, p. 43-60, 2008. http://dx.doi.org/10.1590/S0103-40142008000200004
  • PROTA, M. G. Análise do processo participativo na gestão dos recursos hídricos no Estado de São Paulo: um estudo de caso do Comitê da Bacia Hidrográfica do Tietê - Jacaré 2011. Dissertação (Mestrado em Ciências) - Faculdade de Saúde Pública, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2011.
  • SANTOS, R. Performance of River Basin Organizations in Brazil: a case study of the PCJ Committee 2008. Dissertação (Mestrado em Recursos Hídricos), Institute for Water Education, Delft, 2008.
  • SÃO PAULO (Estado). Secretaria do Meio ambiente. Recursos hídricos: histórico, gestão e planejamento. São Paulo, 1995.
  • SÃO PAULO (Estado). Secretaria do Meio ambiente. Gestão participativa das águas. São Paulo, 2004.
  • SÃO PAULO (Estado). Secretaria do Meio ambiente. Situação dos recursos hídricos no Estado de São Paulo. Ano base 2007. São Paulo, 2009.
  • SÃO PAULO (Estado). Secretaria do Meio ambiente. Cobrança pelo uso dos recursos hídricos 2011. Disponível em: <http://www.sigrh.sp.gov.br/cgi-bin/sigrh_carrega.exe?f=/index/informe_files/informe28-cobranca5UGRHI.html>. Acesso em: 30 jan. 2011.
  • SOUZA, M. P. Instrumentos de gestão ambiental: fundamentos e prática. São Carlos: Riani Costa, 2000.
  • TUNDISI, J. G. Água no século XXI: enfrentando a escassez. São Paulo: RiMa; IIE, 2003.
  • TUNDISI, J. G.; MATSUMURA-TUNDISI, T.; PARESCHI, D. C.; LUZIA, A. P.; VON HAELING, P. H.; FROLLINI, E. H. A bacia hidrográfica do Tietê / Jacaré: estudo de caso em pesquisa e gerenciamento. Estudos Avançados, v. 22, n. 63, p. 159-172, 2008. http://dx.doi.org/10.1590/S0103-40142008000200010

Datas de Publicação

  • Publicação nesta coleção
    08 Out 2013
  • Data do Fascículo
    Abr 2013
Instituto de Pesquisas Ambientais em Bacias Hidrográficas Instituto de Pesquisas Ambientais em Bacias Hidrográficas (IPABHi), Estrada Mun. Dr. José Luis Cembranelli, 5000, Taubaté, SP, Brasil, CEP 12081-010 - Taubaté - SP - Brazil
E-mail: ambi.agua@gmail.com